Naturalmente Bonita

3 Dicas Para Ter o Corpo de Verão

4.jan.2021

Por muitos e muitos anos o corpo de verão almejado era sempre o que enquadrava no padrão de beleza eurocentrado. Nós todas sabemos o quanto esse padrão é inatingível para uma imensa parcela da população e que justamente por isso a indústria lucra muito com procedimentos e afins para que a gente queira nos encaixar a torto e direito. Tendo em vista isso, há uns anos eu resolvi me libertar e ter uma relação de respeito ao meu próprio corpo.

Eu sei que isso não é do dia pra noite. O trabalho pra recuperar a autoestima e aprender a se respeitar e se amar é intenso e não é nada linear. Pelo contrário! É cheio de altos e baixos e precisamos estar firmes no nosso propósito de entender que não somos só o nosso corpo e que podemos ser feliz hoje, tendo o corpo que temos agora.

Dito isso, trouxe pra vocês 3 dicas para ter o corpo de verão de verdade, aquele que vai te acompanhar em todas as suas aventuras, viagens, fotos e tudo que tem direito!

Dica 1: Ignore comentários alheios

Pode parecer clichê, mas você já ouviu aquele ditado que a opinião do outro diz mais sobre o outro do que sobre a gente? Infelizmente nem todo mundo conseguiu se libertar pra ser feliz independente do formato de corpo e, pior, muitas pessoas gostam de minar a autoestima pra te resumir ao seu corpo, fazendo com que você se sinta mal como ele se sente. Você não merece passar por isso. Vale a pena se reforçar psicologicamente pra conseguir sair dessa situação com cara de paisagem e se tiver abertura, ajudar essa pessoa a se libertar também.

Dica 2: Vista-se de si mesma!

Não vale a pena passar calor no verão de 40° por medo do que vão achar do seu braço ou da sua barriga ou do que quer que seja. Desde que eu entendi que eu continuo gorda vestindo biquíni, maiô ou burca, percebi que mais vale eu me vestir de mim mesma, com o traje que eu tenho vontade naquele ambiente, sem ofender ninguém. O que não vale é a gente deixar de curtir tudo que o verão tem de melhor por vergonha do corpo ou então passar calor em todas as ocasiões para se esconder.

Dica 3: Cuide do seu corpo de verão como sua casa!

Independente se você é gorda, magra, alta, baixa, cuide do seu corpo como se fosse seu bem mais precioso. Spoiler: ele é! Se alimente de forma gostosa e harmônica, sem necessariamente pensar em emagrecer ou mudar seu corpo. Tire um tempo pra você: faça uma máscara facial, hidrate seu cabelo, assista aquele filme que você estava louca pra ver e nunca tinha tempo, durma umas horinhas a mais do que o cotidiano. Momentos de prazer são importantes pra gente recarregar as energias e manter o nosso corpo de verão sempre pleno!

Agora eu quero muito saber de você, minha amiga: quais as suas dicas pra manter o corpo de verão perfeito? Me conta nos comentários!

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

O que levamos de 2020?

23.dez.2020

Para ser bem sincera eu não queria levar nada né? Se formos pensar de maneira mais ampla, dá vontade de apagar o ano de 2020 e começar tudo de novo quando der meia noite do dia 31 de dezembro. Mas parece que precisávamos deste choque brusco para revermos muitas coisas. Então, lá vamos nós.

Vale lembrar que eu compartilho aqui o que eu, Maraisa, acho. Quero dividir como levei estes meses de incerteza e o que tento esperar do ano que vem (se é que podemos ter a audácia de esperar algo). Ah! É bom lembrar também que em momento algum acho que a pandemia foi algo bom para “olharmos pra dentro”. Falar desta forma é simplificar e não olhar para o sofrimento de muitos. Principalmente de quem não parou de trabalhar durante todo este período.

Lá no começo, em março, eu via diversas pessoas compartilhando livros, filmes e links de cursos e mais cursos disponíveis online. Exercícios sendo feitos pelo YouTube ou aplicativos, yoga, e toda esta onda de proatividade. Eu olhava e pensava “mas gente, jura mesmo que este povo consegue fazer tudo isso no dia? Eu só quero olhar pro céu e entender o que está acontecendo!”

Não produzia, e ao mesmo tempo não tinha vontade de me distrair com livros ou mesmo filmes. Sabe quando a cabeça não foca em nada? Pois parei de seguir diversos perfis no Insta que faziam com que eu me sentisse mal, e nesta limpa eu comecei a receber conteúdos melhores e que mostravam que na pandemia ninguém precisava se produtivo demais e nem sair dela com 10 cursos feitos, um livro escrito, aulas de dança, ou com o espírito evoluído. A tal da positividade tóxica.

Lá pra agosto as coisas foram voltando aos eixos depois de muita terapia e algumas consultas online (e preciso reconhecer que isso é um privilégio). Vi amigas pegarem a doença, ouvi notícias de pessoas que faleceram, vi um primo falecer. Tento entender o que este ano foi para a gente, mas no final é melhor parar de racionalizar e focar no que estou podendo fazer por enquanto. 

Natal e Ano Novo? Tenho a sorte de morar no mesmo prédio que meus pais, então ficarei com eles. Eu só desejo saúde física e mental para que superemos o tanto de resquícios que 2020 deixa em nós. O que mais levo de tudo isso é: não existe um sem o todo, não existe todo sem o um. O que eu faço impacta outras vidas ao meu redor, e o que o outro faz também impacta a minha vida. 

O que isso tudo quer dizer? Acho que lá pra frente descobriremos…. ou não! Se não agirmos.

Beijos e parece que sobrevivemos né? Isso já é uma imensa vitória.

Maraisa Fidelis

Paulistana de 28 anos completamente apaixonada pela família. Formada em marketing mas escolheu trabalhar com beleza, que é o que lhe encanta. Fala feito louca, ri descontroladamente e quer apenas aj...

Mulheres Negras e a Indústria da Beleza

20.nov.2020

Carla Sidonio, Maju Silva, Luany Cristina, Jacy July, Thamires Rangel, Irlane Tavares, Camila Nunes, Daniele da Mata, Roberta Freitas, Preta Araujo. Quantos desses nomes você conhece e o que eles representam para você? Todas essas são mulheres negras existindo em resistência e falando sobre beleza na internet.

Antes de começarmos, é importante deixar fixado que esse não é um texto para te contar sobre o que é ser mulher negra, é um texto para te fazer pensar onde elas estão.

Mulheres negras e o mercado da beleza

Assim como a moda, a beleza é uma forma de expressão que aponta para diversas narrativas sobre si, que pode falar sobre autocuidado, autoimagem, autoestima, libertação artística, movimentação cultural, afeto, identidade, ancestralidade e, com toda certeza, comunicação.

Talvez o seu cérebro tenha te levado a partir desse momento direto para uma série de lembranças que têm relação com a sua perspectiva do que é beleza e tudo que você já viveu relacionado a esse universo. Mas agora eu quero que você pense em todos os níveis de manifestação da beleza, até mesmo as que você não tem contato, como as rotinas de skincare das asiáticas ou o reflexo da relação com a natureza para as indígenas.

Percebe como todas essas referências são válidas ainda que não sejam suas, como todas elas podem ser traduzidas no que é beleza a partir de uma bagagem que é particular?

A indústria da beleza é uma das grandes responsáveis pela valorização de determinadas estéticas em detrimento de outras, é uma via de mão dupla, capaz de representar a singularidade do significado das trança nagô para a mulher negra ao mesmo tempo que pode criar uma cultura opressora que estimula o distanciamento do cabelo natural como forma de apagamento histórico.

E apesar de grande e financeiramente ininterrupta, ela é alimentada por você! Por mim, pelos nossos desejos genuínos e pelos desejos que achamos que devemos ter, porque ela cria em nós. A indústria da beleza passa pelas nossas mãos e muitas vezes também nos acorrenta.

Então ela é uma vilã? Certo? Nem tanto. Assim como diversas outras estruturas, ela é abastecida por uma lógica racista de produção, mas que pode ser impactada fortemente pelo seu impulso de ser quem você é, de cultuar suas origens e valorizar o que faz sentido para você.

A mesma indústria que por muito tempo vendeu pentes quentes, hoje também vende produtos desenvolvidos para cuidar do nosso crespo e isso pode representar revolução se te fizer livre.

Porque falar disso no mês da consciência negra?

No começo desse texto eu te entreguei 10 nomes, 10 criadoras de conteúdo que estão além do passo a passo, 10 mulheres que sabem o que é ser mulher preta e como é ser ignorada por uma indústria que ainda dita como muitas de nós nos vemos. Eu te entreguei 10 indicações, para que você fure a bolha da “Beleza Padrão”, extremamente moldada a partir de pressupostos europeus, racista e opressora, que silencia a produção de mulheres que trazem consigo a história de um povo rico, poderoso e BELO.

Consumir o conteúdo de mulheres pretas falando de maquiagem, cabelos, cuidados com a pele e tantos outros desdobramentos, respeitando a sua essência, é também acreditar e impulsionar essa construção da beleza enquanto única e não massiva, enquanto original e não forçada. É empurrar, nem que seja um pouquinho de cada vez, a roda do mercado que gira em função do que investimos.

Lembre-se que investir transforma e quando falamos de investimento não existe unicamente a moeda do dinheiro em jogo, mas a do tempo também. Lembre-se que investir amplia e lembre-se de investir em mulheres pretas.

Joicy Eleiny

Joicy Eleiny, pernambucana nascida no interior e morando na capital. 21 anos, mulher negra, crespa e LGBT compartilhando empoderamento e provocando discussões acerca de suas lutas principalmente atra...

Negras Podem Alisar o Cabelo?

18.nov.2020

Esse assunto ainda é polêmico! Não deveria ser pois estamos em 2020 e deveríamos ter liberdade capilar! Mas bora falar sobre negras que alisam o seus fios.

Essa postagem é mais um ponto de vista de uma Mulher Negra, no caso eu, que desde muito cedo mantenho os cabelos lisos.

Queria começar falando  um pouco da minha infância

Desde muito nova minha mãe alisava meu cabelo (quem já ouviu falar em pente quente?). Não acho que foi por dificuldade em arrumar já que meu cabelo sempre foi mais cacheado do que crespo. O que fazia que muitas mães usassem o ferro quente pra deixar os fios lisos, sendo assim “mais aceitável” também para a sociedade.

Não tenho lembranças de ter sido hostilizada na escola por causa do cabelo quando criança, mas lembro da dor ao ser submetida ao ferro quente. Minha mãe conta que eu pedia pra ela me levar no salão pra alisar, então ela levava.

Como eu disse, não tenho muitas lembranças dessa época até chegar na idade dos 15 anos mais ou menos. Nessa época eu estudava em uma escola onde era praticamente a única menina negra. Foi uma das épocas mais traumatizantes da minha vida capilar.

Eu vivia de cabelo molhado, eu queria abaixar os fios a qualquer custo, tentar ser mais próxima possível das outras meninas que usavam seus cabelos lisos naturais.

“Uma pena eu não ter percebido na época como eu tinha cabelos lindos.”

Lembro de lavar os cabelos apenas com condicionador pra ele não “armar” porque sempre que lavava eu percebia que o cabelo mudava e ficava mais armado. Eu não tinha noção nenhuma de como arrumar meus cachos. Nessa época meu cabelo começou a cheirar muito mal. Era realmente um cheiro de cabelo podre. 🙁

Eu molhava tanto, o tempo todo e vivia com ele preso, então imaginem que tristeza.  Foram anos e anos assim… Nunca esqueço a primeira vez que pedi pra minha mãe um “relaxamento”. Fiz, e meus cabelos caiam demais. Ficou ainda pior! Com o tempo aprendi a lavar corretamente. Com 16 anos fiz minha primeira escova no salão.

Outra experiência péssima. Lembro que a cabelereira mal escovou meu cabelo, e eu fui trabalhar, chegando no trabalho ao passar por um espelho meu cabelo estava todo destruído, espigado, armado, um verdadeiro horror.

E quando comecei o alisamento?

Depois disso comecei com os alisamentos frequentes, eram os relaxamentos. Aprendi a cuidar e lavar o cabelo corretamente. Então sempre fui muito ligada a assuntos capilares.

Por várias vezes durante toda a vida apenas por pressão de algumas pessoas eu tentei deixar meu cabelo cacheado naturalmente. Sendo muito sincera eu amo modelar meu cabelo. Eu já fui muito escrava da chapinha, deixava de sair se não estivesse com os cabelos alisados.

Qual a minha relação hoje com meu cabelo?

Hoje eu sou 100% desencanada em relação ao “cabelo arrumado”, porque questiono essa ideia de que cabelo arrumado tem que ser liso? Esse pensamento com certeza é muito antigo, afinal nós negras sempre tivemos cabelos considerados “feios, difíceis, desarrumados” então provavelmente pelo menos uma vez durante a vida várias mulheres negras já pensaram em alisar. Seja pra ser aceita naquela roda de amigas, conquistar um menino, estar mais perto do padrão.

Hoje as coisas mudaram muito, e temos tantas inspirações de mulheres maravilhosas com seus cabelos crespos, cacheados, ondulados, cachos abertos, cachos fechados, finalizados, sem finalização. Hoje as mulheres tem também muitos produtos no mercado pra cuidar dos seus cabelos afro. Cerca de 10 anos atrás ou até menos, a maioria era imensamente induzida a alisar ou relaxar, infelizmente.

Conversando com minhas leitoras negras lá no Instagram, 90% delas acham que o que vale é a liberdade de usar o cabelo da forma que queremos.

O restante delas questionam coisas do tipo: alisamos o cabelo porque gostamos ou por pressão? Pressão estética tá ai e todas nós mulheres sofremos com isso, e mulheres negras são frequentemente questionadas sobre ter ou não seus cabelos naturais.

Acho que o mais importante em todo esse contexto é realmente a LIBERDADE de usar o cabelo que te faz feliz!

Afinal não podemos levar para nenhum extremo. RESPEITAR a liberdade de escolha. Nenhuma pessoa negra deixará de ser negra apenas por alisar seus cabelos. Nossa luta vai muito além disso. Claro que todas nós podemos ter opiniões diferentes, mas o respeito da liberdade vem em primeiro lugar.

Por enquanto eu gosto de manter meus cabelos escovados, faz 2 anos que não uso nenhuma química nos fios e estou mantendo ele natural quando tenho vontade e escovado a maior parte do tempo, pois pra mim acho mais prático e me sinto bem assim.

E você que leu até aqui? Qual sua opinião sobre tudo isso? Comenta aqui pra gente conversar ♥

“Meu cabelo escovado”

“Meu cabelo Natural”

Consigo me amar das duas formas e isso é o mais importante sempre ♥

Beijos e até o próximo post.

Mel Soares

GirlBoss •Fashion•BodyPositive

Você é do Clube da Insônia?

19.ago.2020

Oi gente, tudo bem por aí? Espero que sim! Hoje quero falar com vocês estão encontrando dificuldades pra dormir, assim como eu. Está difícil por aí agora ou sempre foi complicado ter uma boa noite de sono? Compartilha comigo se você faz parte do Clube da Insônia também!

                                        

 

Acho que desde que entramos nesse período de quarentena as coisas mudaram pra todos, certo? Nossas rotinas foram alteradas e com tantas mudanças o sono com certeza foi prejudicado para a maioria das pessoas.

Eu estava há meses dormindo muito mal, com poucas horas de descanso e isso, claro, afetou meu rendimento que começou a cair, afinal quem consegue produzir bem sem dormir direito?

Causas da insônia

Uma das maiores causas da insônia é o stress, a gente vai acumulando vários problemas na cabeça durante o dia e quando chega a noite nada de desligar. Ao deitar na cama parece que os problemas ficam ainda maiores tirando totalmente nossa vontade de desligar (como se a gente pudesse resolver todos os problemas antes de dormir).

Outro fator ainda mais comum é o uso de celular na cama, esse provavelmente é o maior dos vilões pra quem já está enfrentando a insônia. Ficamos ali quietinhos vendo só mais um vídeozinho e quando nos damos conta já se passaram horas. Nisso perdemos boa parte da noite, causando ainda mais preocupação com o horário de acordar. A qualidade do sono fica comprometida e as poucas horas de descanso acabam não sendo suficientes.

COMO A INSÔNIA PODE ALTERAR SEU DIA A DIA

Além do comprometimento das nossas funções com certeza ficar sem dormir ou se privar de muitas horas de sono vai nos deixar com irritabilidade, cansaço, falta de concentração e vários outros sintomas.

         

ALGUMAS DICAS PODEM TE AJUDAR A COMBATER A INSÔNIA

FAZER COISAS RELAXANTES A NOITE: você pode ler um livro, tomar um banho relaxante umas duas horas antes de ir pra cama, pintar, bordar, ouvir músicas relaxantes, pense em coisas que possam te acalmar.

MELHORAR O AMBIENTE EM QUE DORME: essa é uma das minhas favoritas, acontece que somos muito visuais. Criar um ambiente aconchegante pra dormir ajuda muito, procure usar roupas de cama sempre limpas e cheirosas. Evite barulhos, tv no quarto não ajuda. Use pequenas lâmpadas para deixar o ambiente mais aconchegante. Quanto mais silencioso e escurinho será melhor para dormir.

CHEIROS QUE ACALMAM: comigo funciona, o óleo de lavanda é um super aliado. Aplico nas solas dos pés antes de dormir. Além disso uso os hidratantes da Linha Botica Lavanda que também tem um cheirinho super leve e acalma demais. Aquele autocuidado de fazer uma leve massagem ajuda demais .

COMER ALIMENTOS LEVES E EVITAR BEBIDAS ALCOÓLICAS A NOITE: no primeiro momento a bebida alcoólica pode parecer sedativa, porém em algumas pessoas pode causar agitação e consequentemente perda do sono. Alguns alimentos também podem atrapalhar na hora de dormir. O ideal é evitar alimentos pesados e procurar consumir sempre alimentos leves. Um bom chá também pode ajudar.

EVITE EXERCÍCIOS DURANTE A NOITE: o ideal é sempre se exercitar no período da manhã ou a tarde.

DETECTAR A CAUSA DA INSÔNIA: isso pode ajudar muito a resolver o problema, assim você pode buscar ajuda mais rapidamente. No meu caso o problema começou devido a um assalto que sofri. Eu percebi que tinha medo de dormir, passava as noites acordada e só conseguia desligar quando estava amanhecendo. Durou um bom tempo mas consegui ir aplicando várias dessas dicas pra me livrar de vez da insônia.

 

LEMBRE-SE: se você está com insônia por mais de duas semanas seguidas deve procurar ajuda médica pois o problema pode virar algo crônico. É importante sempre que a gente procure resolver o problema, mas se persistir a ajuda médica sempre será essencial.

 

Espero que algumas dessas dicas possa te ajudar. Comenta aqui pra gente conversar mais sobre insônia. Trocar experiências sempre ajuda.

Obrigada pro ler até aqui.

Beijão

Mel♥

Mel Soares

GirlBoss •Fashion•BodyPositive

Carregar Mais