Naturalmente Bonita

Nosso Compromisso Com a Natureza

6.jun.2022

Um dos principais motivos para que eu entrasse para a “firma” foi justamente a preocupação em cuidar da natureza e pela utilização de produtos naturais na composição dos produtos. Então, aproveitando O Dia Mundial do Meio Ambiente, vamos falar sobre alguns cuidados da Bio Extratus com o futuro do planeta e os impactos disso no mundo. 

Começamos perguntando: quando você ouve falar em fábrica, logo vem em mente chaminés, cinza, poluição, fumaça e muito desperdício, certo? Por aqui é muito diferente! Dá só uma olhada nessa estrutura de fábrica que não tem nada do que a gente imaginava:

 

Parceria Bio Extratus e Natureza

A Bio Extratus surgiu em 1991 com a ideia de dois cabeleireiros que amavam a natureza e decidiram colocá-la nos seus produtos capilares de forma inicialmente artesanal e que se transformou no que chamamos hoje de Fábrica dos Sonhos. 

Lembro que quando fui visitar a fábrica fiquei encantada em como tudo é lindo e verde. Muito verde! Nem parece que estamos em uma fábrica na verdade; é um lugar tão bonito que da para fazer um passeio com amigos, família ou o crush (risos) tranquilamente (tem até pedalinhos de cisnes). 

 

Energia Fotovoltaica

Além da beleza na estrutura da fábrica, a marca tem projetos como o Sol Nascente que ganhou o VII Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade na categoria Melhor Empresa. O projeto tem foco em energia solar fotovoltaica, que conta com placas formadas por células de silício que conseguem gerar e conduzir energia elétrica a partir da incidência de luz solar.

Em 2016, aconteceu a instalação do maior sistema privado de geração de energia solar fotovoltaica em sua planta industrial conectada à rede da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) e o maior do Brasil, segundo o site da ANEEL. 

Tratamento de Água e recuperação de nascente

Existe desde 2002 um processo de tratamento dos resíduos gerados que são canalizados para tanques apropriados onde recebem um tratamento para devolver à natureza água compatível ao meio ambiente. Isso é fantástico! Imagina se toda a água do planeta utilizada nas indústrias fosse tratada dessa forma? Ah! A Bio Extratus recebeu o certificado de licença ambiental da FEAM (Fundação Estadual do Meio Ambiente) por conta desse compromisso com a natureza. 

 

Mais uma das coisas que acontecem  é a recuperação de nascentes de água. Isso me deixou imensamente fascinada porque o trabalho vai além de evitar danos, mas de restaurar o que foi degradado pelo homem. Ler esse tipo de coisa me faz ter mais esperança pelo futuro das próximas gerações!

Chique né? Eu acho compromisso com a natureza um coisa muito chique. 

AQUI, no site da Bio Extratus você pode ler com mais detalhes todas as informações passadas aqui e ainda saber sobre outras com mais detalhes. 

No mais, só tenho a agradecer por existirem empresas assim, o planeta agradece imensamente e meu coração fica quentinho! Fiquem com o vídeo da nossa campanha de 2019 que também fala muito sobre nossa paixão pela natureza:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Bio Extratus (@bioextratus) em

Luciellen Assis

Luciellen é baiana, de Feira de Santana. Aborda temas, em seus canais, que variam entre estética e beleza negra, moda, autoestima, empoderamento e relações raciais.

O que aprendi com minha mãe

6.maio.2022

Ahhh as mães… Elas nos ensinam tanto, não é mesmo? Sempre tem um segredinho, uma receita caseira, a solução de todos os problemas do mundo, e é por isso que elas são tão especiais!

Falando em mãe, não poderíamos deixar de fazer uma homenagem sobre tudo o que aprendemos com elas sobre cabelos! Internet, Google, Youtube, tutoriais e gurus de beleza são coisas da modernidade, antigamente quem sempre fazia esse papel – e com maestria, diga-se de passagem – eram as nossas mães e nossas avós que nos ensinavam como cuidar e deixar nossos cabelos ainda mais lindos, por isso hoje eu trago o top 5 dicas de cabelos que aprendi com a minha mãe! 

1. Enrolar o cabelo com pedacinhos de papel

Antigamente era muito mais difícil ter acesso a aparelhos elétricos, e alguns deles acredito que nem existiam, por isso a dica da mamãe para enrolar o cabelo de maneira natural era secar o cabelo e enrolar ele no papel alumínio, ou qualquer que fosse um papel mais rígido que apoiasse os fios. Além de dar certo, é uma ténica mais saudável para os fios, já que não coloca calor no cabelo.

2. Chá de camomila para clarear os fios

Há que diga que é mito, mas sempre ouvi da minha mãe que chá de camomila clareava os fios. Tem fundamento, apesar de o indicado ser usar produtos próprios para cabelo que existem atualmente no mercado, como é o caso da linha Botica Camomila, que é sim feita a partir da camomila, mas com ingredientes específicos para o cabelo. A camomila ajuda a deixar o cabelo mais brilhoso, dando a sensação de um cabelo mais claro.

3. Babosa para crescer o cabelo

Outra dica das antigas é passar babosa no cabelo para ajudar os fios a ficarem mais fortes e consequentemente crescerem mais rápido.

4. Corta uns dedinhos pra crescer mais forte

Essa também é clássica: “Corta uns dedinhos do cabelo pra ele crescer mais forte!”, quem nunca ouviu essa dica da mãe por aí, hein? E elas estão certas! Cortando uns dedinhos do cabelo regularmente, você vai tirar as pontas duplas e quebradiças, que consequentemente vão dar lugar a uma ponta mais saudável e que não fique quebrando a todo momento.

5. Não deixa a água muito quente pra não queimar os fios

E mais uma vez as mamães tendo a razão, né? Sempre ouvi da minha mãe que água quente faz mal tanto para a pele como para os fios, e isso é verdade! Isso porque a alta temperatura da água favorece o ressecamento da pele e dos fios, e consequentemente deixando ele com um aspecto opaco e quebradiço.

E você? Quais dicas de cabelo aprendeu com a sua mãe ao longo dos anos?

Aproveito o post para desejar um feliz dia das mães a todas as leitoras do blog que são mamães! 🙂

Um grande beijo!

Bruna Munhoz

Bruna Munhoz, paulista, é formada em Administração Financeira e uma apaixonada por beleza, moda, viagens e tudo que diz respeito ao universo feminino. Dessa paixão, surgiu o desejo de criar o blog...

Não é elogio, nem uma simples opinião

11.mar.2022

Sabe aquele comentário que se faz “sem querer” expresando uma “opinião” não solicitada, que acaba ofendendo alguém? É sobre isso que precisamos falar!

Sua opinião fala mais sobre o outro ou sobre você?

Muitas vezes o corpo do outro vira alvo de análise e julgamento, quando você se sente no direito de interferir com sugestões sobre a aparência ou escolhas que não lhe dizem respeito. Alguns “elogios”, na verdade estão carregados de preconceito, por isso é importante perceber a exposição do outro em nome da própria necessidade de opinar. 

De onde vem essa opinião? O que ela representa, como foi construída e como ela agrega? Ela é realmente necessária para o outro ou fala muito mais sobre você?

Nesse texto, você vai ver alguns exemplos de “elogios” direcionados aos cabelos, que na verdade só reforçam um estereótipo racista.

NÃO é elogio quando:

As tranças são símbolo de restência ancestral, por isso não podem ser tratadas simplemente como um recurso estético separado da sua história. Não é elogio ou simplesmente opinião se você precisa ofender uma das representações de identidade para enaltecer outra. Ambas as versões falam sobre pessoas, histórias, ancestralidade e merecem respeito.

Dentre as diversas violência que atravessam a mulher preta, está o olhar e julgamento através seu cabelo crespo. A ideia de que esse tipo de fio deveria ter uma curvatura definida anula e inferioriza suas características naturais. A surpresa ao descobrir maciez ou o questionamento da higiene levam ao olhar pejorativo de cabelo duro ou sujo, por exemplo.

Não é saudável colocar escolhas ou até características naturais em posições comparativas, rivalizando. Principalmente quando a “opinião” é lançada sobre um processo que faz parte da construção da identidade enquanto mulher preta, como a transição capilar.

Vale o risco?

É preciso ter delicadeza ao falar sobre o outro, porque cada bagagem tem um peso particular que só conhece quem carrega.

Opinião bem vinda é sempre aquela que foi solicitada, portanto além disso cabe analisar a necessidade e o objetivo de determinados comentários.

Quando não se tem certeza se uma mensagem pode machucar outra pessoa, não vale a pena correr o risco de falar. Então, na dúvida, não faça!

Joicy Eleiny

Joicy Eleiny, pernambucana nascida no interior e morando na capital. 21 anos, mulher negra, crespa e LGBT compartilhando empoderamento e provocando discussões acerca de suas lutas principalmente atra...

Mulher: Livre-se dos Rótulos!

7.mar.2022

Você se sente com rótulos? Presa a um padrão ou estilo que não deixam você ser você mesma? 

Então vamos começar essa conversa do começo.

O que é rotular uma pessoa?

“Rotular, em sentido figurado, significa colocar etiqueta, tipificar, comparar, julgar ou prejulgar alguém com base em determinadas características ou comportamento da pessoa. O rótulo atribuído a uma pessoa, em forma de apelido depreciativo ou em forma de preconceito, é uma das coisas mais nocivas para o ser humano”.

O mundo atual está tão carente, que precisa rotular tudo e a todos. A internet, a forma fácil de comentar fotos, atitudes e ações deixou ainda mais visível aos nossos olhos, como existe uma necessidade de rotular pessoas. 

Se você decide fazer algo diferente do padrão considerado aceito, você com certeza não será visto com naturalidade.

Mas qual o problema de ser diferente? Talvez essa seja sua maior qualidade. 

Você já pensou como seria libertador usar as roupas que você gosta? 

Como seria incrível fazer uma tatuagem ou piercing sem se preocupa com opiniões alheias?

Poder sair, dançar, curtir, sem seus filhos sem ser julgada? 

Sim, esses são rotulos, julgamentos preconceituosos que muitas pessoas recebem em frases como:

Fulana ” é periguete”, “vulgar”, “burra”, “está velha para isso”, “Tem corpo feio”, “Está gorda”, “está feia”, ” Mãe Desnaturada” e afins.

Não seria perfeito passar pela vida sem eles?

Isso que eu nem falei dos rótulos ligados a tons de pele, deficiência física ou sexualidade, que são extremamente preconceituosos. 

O rótulo que muda atitudes.

“Eu sempre fui burra, não consigo aprender nada!” 

Exemplo daquela pessoa que ouviu tanto que era burra na infância e simplesmente decidiu deixar de aprender por um rótulo.

“Já nasci pobre mesmo!”

Aquela pessoa que ouviu tanto que ela nunca poderia fazer algo para mudar de vida que se conforma e deixa de querer mudar.

“Não consigo parar de comer doce, já desisti!”

Outro caso que a mãe sempre falava que a criança era uma formiga, que nunca iria ser diferente e realmente não consegue sair desse rótulo mais.

Nossas falas tem poder!

Quando compreendemos que os nossos rótulos não nos definem, que o temos de mais especial são as nossas diferenças, fica muito mais fácil mudar ou curtir nossas diferenças.

Vou contar um pouco sobre mim.

Sempre tive problemas com o meu corpo, foi o que mais precisei evoluir na vida, na minha infãncia toda fui rotulada como a “criança gorda e comilona”. “Você nunca vai ser magra”, Sofri, chorei, a “Andreza Baleia Saco de Areia” habitou em mim a vida toda.

Quando parei para pensar e conseguir compreender que eu não sou essa Andreza que me “obrigavam” a pensar que eu era tudo começou a mudar.

Hoje consigo me olhar com carinho, coisa que por muito tempo não consegui. A terapia me ajudou muito, mas amadureci muito com o tempo. 

Consigo ver cicatrizes, desenhos do meu corpo, envelhecimento, com mais naturalidade e de uma forma saudável. 

Se eu pudesse dar um conselho esse conselho seria: Se olhe com carinho e ouça sempre o seu coração. Você é Incrível, você não é o que falam de você, você não é e nem nunca será os seus rótulos! 

Beijão

Andreza Goulart

Andreza Goulart é de Itajubá/MG , é casada, mãe do Leonardo e da gata Amora. Começou a falar sobre beleza há mais de 10 anos e não parou mais! Confira seu canal no  posts de Andreza

Você consegue amar sua natureza?

15.nov.2021

Por que é tão difícil amar a nós mesmos? Por que conseguimos amar o outro, ter carinho com o outro de uma forma bem mais fácil?

Então hoje eu te convido a tentar mudar essa forma de se olhar. Vamos fazer um exercício comigo?

Vocês fazem um exercício para se amar mais? 

Vamos juntas para a frente do espelho. Se possível tire toda a sua roupa. Neste exato momento tenho certeza que você está olhando aquele detalhe que tanto te incomoda. Barriga? Braços? Flacidez? Não importa… Não é para estes pontos que você vai olhar. Quero agora que você “procure” em seu corpo e rosto os pontos mais bonitos. Que tal ver a beleza da sua pele? Ou que tal esses olhos lindos? Ah não… Que coxas lindas, hein????

Você tem um espelho de corpo todo? Se olhe!

Agora o nosso exercício continua… Pegue um hidratante e aplique por todo o seu corpo. Tente se amar como um todo. 

Você é um todo e esse todo é incrível.

Se permita se olhar com carinho, como você olha para as pessoas que você ama na sua família. Transmita para você o mesmo amor que você compartilha com essas pessoas.

Sentiu esse amor? Conseguiu se olhar assim?

Esse é um ótimo passo para você se amar, se conectar com você mesma, compreender o seu eu. Suas atitudes. Sua forma de ser e de agir.

Amar sua natureza, vai muito além da beleza. Está na sua forma da agir, falar, se posicionar, e se amar até nos pequenos gestos.

Se você quer ser mais uma pessoa que se ama, tente fazer sempre esse exercício até que você consiga se olhar com mais amor e carinho.

Mas calma, você pode ainda querer fazer um tratamento estético. Fazer uma plástica. Talvez esses exercícios não mudem esse seu desejo. Isso está tudo bem. Não precisa se sentir culpada. Porém você fará agora com um outro olhar, você agora sabe que está fazendo algo por você, para se amar mais, para se olhar com ainda mais amor e não por impulso ou por um futuro cheio de expectativas irreais.

Amar sua natureza é saber se valorizar, se amar e se cuidar para sempre estar na sua melhor versão, que principalmente agrade mais a você mesmo, que aos outros.

Beijão

Andreza Goulart

Andreza Goulart é de Itajubá/MG , é casada, mãe do Leonardo e da gata Amora. Começou a falar sobre beleza há mais de 10 anos e não parou mais! Confira seu canal no  posts de Andreza

Carregar Mais