Naturalmente Bonita

LGBTQIA+ – Vem Entender Pra não Esquecer Mais!

29.jun.2022

28 de junho marca o dia do orgulho LGBTQIA+, um dia não só de celebração, mas também de luta pela garantia de direitos. 

A sigla da comunidade passou por alterações ao longo do tempo, isso porque ficou evidente a necessidade de estampar a maior quantidade de bandeiras possível, para que de fato seja um movimento representativo em todos os recortes.

Cada uma dessas letras fala sobre uma identidade, sexual ou de gênero, e inclui-las no nome que carrega a bandeira do arco-íris significa também dizer que elas existem e que as suas cores merecem ser pintadas e respeitadas na história do orgulho.

A letra L do LGBTQIA+

Mulheres Lésbicas no mundo inteiro são violentadas, objetificadas e têm seus corpos violados pela lógica machista, que constroi uma sociedade inteira predisposta a servir aos homens.

A letra G do LGBTQIA+

Homens Gays carregam consigo um histórico de agressões que vão desde os apelidos pejorativos até mesmo as ameaças e ataques físicos. 

A letra B do LGBTQIA+

Pessoas Bissexuais são frequentemente invisibilizadas e descredibilizadas em relação sua sexualidade. São postas em rótulos aos quais não pertencem e constrangidas em sua individualidade.

A letra T do LGBTQIA+

Pessoas Trans e Travestis são historicamente associadas à marginalidade, muitas vezes privadas dos direitos básicos como moradia, alimentação, empregabilidade e outros. São mortos e mortas simplesmente por ser quem são! Obrigades a lidar com a disforia de gênero em meio aos abusos físicos e psicológicos da sociedade transfóbica.

A letra Q do LGBTQIA+

O termo Queer surge de um antigo xingamento, comum nos EUA, contra pessoas LGBT. Pessoas Queer encaram diariamente o peso de questionar a heteronormatividade através de sua orientação sexual, identidade ou expressão de gênero.

A letra I do LGBTQIA+

Pessoas intersexo sofrem com o julgamento apontado aos seus corpos, que têm alguma alteração biológica relacionada ao gênero. Ainda existe muita confusão e desinformação no que diz respeito a essa sigla, por isso derrubar o estigma e as ideias violentas que partem da ignorância, significa também impactar o que gera o preconceito. 

A letra A do LGBTQIA+

Viver em um sistema onde você cresce entendendo que o sexo é algo inevitável, quase que vital e que faz, necessariamente, parte das relações amorosas ou casuais é, no mínimo, doloroso para pessoas Assexuais, que sentem pouca ou nenhuma atração sexual.

Para essas pessoas, as relações podem ser construídas além disso, como através do sentimento romântico, sem a necessidade sexual.

O que representa o + do LGBTQIA+ ?

É no + da sigla que estão as pessoas pansexuais e gênero fluido, por exemplo. No caso das pessoas não-binárias, a opressão pode partir até mesmo da própria lingua, que traz consigo aspectos culturais e estuturais, como a binariedade de gênero.

A trajetória da comunidade LGBTQIA+ é de resistência, revolução e reinvindicação, não só pelo direito de amar, afinal de contas as relações não se dão somente neste lugar do amor romântico.

A luta é pela segurança, espaço e reconhecimento no mercado de trabalho, direito às relações livremente, acesso a cargos políticos, representatividade, pela voz, por direitos já assegurados a outros grupos, como a alimentação, educação, lazer, parentalidade, o casamento, e até pela própria vida.

Joicy Eleiny

Joicy Eleiny, pernambucana nascida no interior e morando na capital. 21 anos, mulher negra, crespa e LGBT compartilhando empoderamento e provocando discussões acerca de suas lutas principalmente atra...

Tradição Para Todos os Tipos e Necessidades de Cabelos

24.jun.2022

Você conhece as Linhas Tradicionais Bio Extratus e sabe como elas podem salvar seus cabelos em diversas ocasiões?

As Linhas Tradicionais Bio Extratus e os tratamentos para todos os tipos de cabelos:

Essas são linhas pensadas para manutenção na rotina capilar, elas fazem parte do seu dia a dia e mantêm os fios bem tratados.

Como os produtos são feitos para o uso direto do consumidor final, são muito práticos, fáceis de usar, possuem ativos populares e geralmente têm uma sequência de processos simples, para que o tratamento não fique complicado de fazer sem a ajuda de um profissional.

Mas não se engane! Toda essa praticidade não anula a potência da linha.

As Linhas Tradicionais facilitam muito a vida de quem cuida do cabelo a maior parte do tempo sozinha, porque podem dar base ao seu cronograma capilar, já que atendem às necessidades de hidratação, nutrição e reconstrução.

Antiqueda: Hidrata e nutre.
Neutro: Hidrata profundamente.
Tutano: Nutre profundamente.
Umectante: Hidrata, nutre e reconstroi.
Pós Química: Hidrata e nutre.
Pós Coloração: Hidrata e reconstroi.
Cachos e Crespos: Hidrata, nutre e reconstroi.
Mel: Hidrata, nutre e reconstroi.

Todas essas são Linhas Tradicionais e além da alta performance, elas contam com uma facilidade, as diferentes volumetrias.

As vantagens de poder escolher dentre diferentes volumentrias

Você pode precisar manter os cuidados com os cabelos em diversas ocasiões, seja em casa, durante uma viagem ou até saindo da academia e indo direto para outro compromisso. Por isso ter uma mesma linha em tamanhos diversos é uma grande vantagem.

Qualquer Linha Tradicional Bio Extratus está disponível nas versões 50ml, 250ml, 500ml e 1L.

Cada cenário cria uma necessidade diferente em relação ao tamanho e quantidade de produto. Em alguns casos, a prioridade é uma embalagem que caiba na bolsa, em outros o melhor é um produto em grande quantidade pra facilitar o custo/benefício.

E em todas as possibilidades, existe uma linha tradicional capaz de atender ao seu tipo de fio.

Ficou curiosa pra conhecer esses produtos? Clica aqui e escolhe a ideal para você.

Joicy Eleiny

Joicy Eleiny, pernambucana nascida no interior e morando na capital. 21 anos, mulher negra, crespa e LGBT compartilhando empoderamento e provocando discussões acerca de suas lutas principalmente atra...

Existe Finalizador Ideal Para Crespo?

16.maio.2022

Qual é o finalizador ideal para o cabelo crespo?

Nesse post, você vai entender como cada produto funciona no seu tipo de fio e como fazer a melhor escolha na hora da finalização.

Finalizador em creme

Vamos começar falando sobre o finalizador em creme, que é o favorito dentre os mais diversos tipos de finalizações para o cabelo crespo.

O grande segredo para acertar na sua escolha está na consistência: 

Os cremes mais ralos e fluidos são indicados para finalizações que buscam leveza, como aquelas que têm foco no volumão, porque o produto não vai pesar nos fios.

Os cremes grossos e consistentes, por sua vez, funcionam bem se o foco está na definição, já que memorizam e fixam a curvatura, pesando mais na estrutura do crespo.

Gel creme

A textura perfeita para crespas em transição capilar é a de um gel creme.

Diferente de um gel comum, esse produto é capaz de cuidar do cabelo ao mesmo tempo que promove a fixação intensa nos fios. É por isso que ele é o queridinho das texturizações.

Além da transição e dos penteados, o gel creme também é bem vindo na hora de texturizar os cabelos sem definição.

Esse produto costuma pesar na estrutura capilar, diminuir o volume e o frizz.

Gelatina

A gelatina é um produto pensado para trazer o melhor dos dois mundos: a leveza de um finalizador em creme com a fixação e efeito molhado de um gel.

Ela pode ser usada sozinha ou como complemento para o seu finalizador favorito. 

Estimula a definição dos fios, porque fixa o desenho da curvatura, e não anula o volume, porque não pesa no cabelo.

Umidificador

O umidificador é um produto pesado, por isso pode não funcionar tão bem para quem quer cabelos volumosos. Ele também não costuma ter fixação, então nem sempre a definição estará garantida.

Mas então, em que casos escolher um umidificador?

Por ter um alto peso molecular, sua performance é perfeita para quem busca reduzir o volume, frizz e deixar os cabelos com aspecto molhado.

Óleo finalizador

Finalizar os cabelos crespos usando o óleo como um complemento é uma das formas mais práticas de ter fios brilhosos e nutridos.

Os cabelos com curvatura têm uma difuculdade natural de distribuir a oleosidade da raiz até as pontas, por isso tendem ao ressecamento. É o que acontece principalmente com os crespos, já que essa curvatura é a mais fechada de todas.

Sendo assim, o jeito mais saudável de repor a lubrificação do meio para as pontas de um crespo é com a ajuda dos óleos. E o melhor é que eles podem ser associados a quaisquer outros finalizadores.

Gostou dessas dicas? Então agora compartilha nos comentários qual é o seu tipo de finalizador favorito! 😍

Para fazer um checklist do finalizador perfeito é só clicar aqui e eu te conto tudo que NÃO PODE FALTAR em um finalizador para o cabelo crespo!

Joicy Eleiny

Joicy Eleiny, pernambucana nascida no interior e morando na capital. 21 anos, mulher negra, crespa e LGBT compartilhando empoderamento e provocando discussões acerca de suas lutas principalmente atra...

Alcachofra no Cabelo?

20.abr.2022

Você já ouviu falar sobre os benefícios da alcachofra para os cabelos? Nesse post você vai entender como o ativo age diretamente nos fios.

Conhecida pelos diversos benefícios ao funcionamento de todo o corpo, a alcachofra é um broto de flor nutritivo e funcional para a estrutura capilar.

O poder restaurador desse ativo está principalmente na sua função antioxidante.

Como funciona o poder antioxidante da alcachofra?

Da mesma forma que a pele, os cabelos também passam pelo processo natural de envelhecimento. Acontece que a exposição a agentes nocivos à saúde capilar, como poluição raios emitidos pelo sol e os processos químicos, por exemplo, aceleram esse processo.

Dentre outras mudanças, os fios envelhecidos ficam mais finos e frágeis, mais secos e perdem a cor. É preciso reparar os efeitos desse ciclo e atender às novas necessidades do cabelo.

A função antioxidante é responsável por frear a ação dos radicais livres e evitar o envelhecimento precoce dos cabelos. Por isso, a alcachofra consegue devolver brilho, vitalidade e força aos fios.

Previnir esse envelhecimento acelerado, através da função antioxidante, além de proteger, também é capaz de combater interferências estéticas, como o amarelamento dos fios, uma das consequências da oxidação.

Linha Bio Extratus com alcachofra na composição

A Linha Bio Extratus que conta com a alcachofra em sua composição é pensada especialmente para cuidar dos fios grisalhos, realçando o brilho prateado desses cabelos através da potência do ativo.

Também estão na Linha Grisalhos:

• Biopolímeros, que alinham, hidratam, protegem e reforçam o brilho.

• Os aminoácidos, que cuidam da reconstrução, reposição de proteínas e proteção térmica.

• E por fim, o Pigmento, que arremata o tratamento matizando e corrigindo o tom amarelado.

Você sabia que a alcachofra poderia trazer tantos benefícios para a saúde do seu cabelo?

Aproveita e compartilha a dica com uma amiga que também vai amar esse lançamento!

Joicy Eleiny

Joicy Eleiny, pernambucana nascida no interior e morando na capital. 21 anos, mulher negra, crespa e LGBT compartilhando empoderamento e provocando discussões acerca de suas lutas principalmente atra...

As Mentiras que Você Já Se Contou Sobre Cabelos

1.abr.2022

Quais as mentiras que você já se contou sobre o seu próprio cabelo?

Se você já olhou no espelho e pensou “Vish! Meu cabelo acostumou com o produto, não serve mais pra mim” ou “Não entro em transição capilar porque meu cabelo não tem forma nenhuma” esse post é para você!

“Meu cabelo está fraco, quebradiço, com certeza é culpa do produto”

Nem sempre! 

Para avaliar o que tem causado danos ao seu cabelo é preciso estar atenta a uma série de fatores, como alimentação, genética, cuidados de rotina, exposição aos agentes externos ou químicos, utilização de fontes de calor e muito mais. O produto é só uma dessas interferências.

“Todo tratamento é uma hidratação”

Quem nunca pegou uma máscara de reconstrução e soltou a frase “vou hidratar meu cabelo”?

Nem todos os tratamentos que você faz na sua rotina de cuidados têm como objetivo a hidratação (ou pelo menos não deveriam). O cronograma capilar, que te ajuda a suprir todas as necessidades dos fios e mantê-los saudáveis, é composto por hidratação, nutrição e reconstrução.

Sendo assim, sua máscara ou banho de creme pode representar qualquer um desses tratamentos.

“Meu cabelo acostumou com o produto, por isso não serve mais”

Com o tempo, o que pode acontecer é que as necessidades dos fios mudem. 

A hidratação é o tratamento responsável por repor água, a nutrição repõe o óleo e a reconstrução devolve proteina à estrutura capilar. Se você usa somente a mesma linha, destinada, por exemplo, à reconstrução, as necessidades de água e óleo continuarão existindo, enquanto a proteína já não será necessária e por isso é interessante intercalar as linhas e produtos.

Isso não significa que depois de um tempo você não possa voltar a usar os mesmos produtos, quando o seu cabelo apresentar novamente essa necessidade.

“Meu cabelo é muito oleoso, por isso preciso lavar todos os dias”

Um dos maiores mitos do cabelo oleoso é acreditar que ele precisa ser lavado diariamente.

A oleosidade é entendida pela estrutura capilar como proteção para os fios e couro cabeludo. Quando um cabelo oleoso é submetido à constante higienização, essa estrutura assume que os produtos adistringentes removeram a barreira protetora natural, por isso a renovam.

Ou seja, quanto mais você lava, mais o seu organismo produz oleosidade. Portanto esse ciclo não tem fim, te faz perder tempo, dinheiro e ainda saúde capilar, uma vez que a produção desenfreada de oleosidade não é saudável.

“Cronograma capilar é desnecessário”

Se você acha que o cronograma capilar é um compromisso desnecessário, provavelmente você não encontrou a sua sequência ideal.

Seguir a agenda de tratamentos da sua blogueira favorita, sem adaptar às necessidades particulares dos seus próprios fios, não vai te deixar perceber os benefícios dessa práica.

“Não combino com cabelo curto, porque tenho o rosto redondo”

Essa é uma premissa que está atrelada a toda gordofobia que aprendemos e reproduzimos por anos, enquanto sociedade. Crescemos aprendendo esses preconceitos, que nos afastam da liberdade de experimentar algo novo.

O formato do seu rosto não é pré requisito para um corte de cabelo, o seu desejo que deve ser!

“Eu não tenho mais idade para pintar o cabelo dessa cor”

Envelhecer é um processo natural, sinônimo de vida e experiência, história e motivo de honra. Não deve ser um limite!

O corte ou a cor do seu cabelo não têm data de validade, afinal de contas, seja quando for, você merece o direito de seguir escolhendo o que considera melhor para si e para sua própria imagem. Seja grisalha, castanha, ruiva ou colorida. Sem etarismo!

“Seu cabelo é bonito porque é cacheado, não é crespo”

Toda textura é linda em sua singularidade!

A ideia de que o cabelo cacheado é mais bonito que o crespo parte de uma lógica racista, que estabelece uma hierarquia entre as texturas, reforçando preconceitos e estereótipos.

“Não entro em transição capilar porque meu cabelo não tem forma”

Todo cabelo tem uma textura. Isso é um fato!

Não existe um cabelo que não seja liso, ondulado, cacheado e nem crespo. Muito pelo contrário, o seu cabelo pode até misturar mais de uma curvatura.

A transição capilar é um processo de descoberta, os fios mudam ao longo das fases da vida e para descobrir a forma que o seu cabelo tem naturalmente, é preciso encarar o desafio.

E aí, qual dessas mentiras você desmistificou hoje e nunca mais vai falar para si mesma?

Joicy Eleiny

Joicy Eleiny, pernambucana nascida no interior e morando na capital. 21 anos, mulher negra, crespa e LGBT compartilhando empoderamento e provocando discussões acerca de suas lutas principalmente atra...

Carregar Mais