Naturalmente Bonita

Gordofobia x Saúde – Até Quando?

6.jul.2020

Como mulher gorda, a gordofobia faz parte do meu cotidiano. Seja por comentários dos outros ou por questões de acessibilidade, ser gorda sempre é uma questão, uma vez que estamos em uma sociedade gordofóbica, que define o outro como fracassado só por ter um determinado tipo de corpo. Dentro de toda luta anti gordofobia, um tema que me abala bastante é o tanto que a saúde é sempre colocada em cheque quando somos gordos.

O principal argumento de uma pessoa gordofóbica é que quem é gordo precisa emagrecer pela saúde, mesmo sem a pessoa ser da área médica e/ou ter sua opinião solicitada. O que essas pessoas não entendem, e nem querem entender, é que esse apontamento só faz com que a pessoa gorda se afaste ainda mais de ter hábitos bons para a saúde de verdade, aquela que não se mede pelo corpo. Isso porque o apontamento vem sempre seguido de alguma receita mirabolante ou remédio devastador para a pessoa perder rápido os “quilos indesejados”.

Será mesmo que esses métodos de perda de peso são bons pra nossa saúde?

A resposta é: não! Eu inclusive já usei de medicação para emagrecer há alguns anos. Realmente perdi muitos quilos em pouco tempo, mas o resultado para minha saúde foi devastador. Eu não tinha fôlego nem para caminhar, tinha tonturas diariamente em qualquer atividade, morria de dor de cabeça e de estômago. Mesmo estando pelo menos 10kg mais magra do que o peso inicial antes do uso do remédio, estava completamente sem a saúde e energia que tinha antes, mais gorda. Ah! E depois que parei o remédio? Engordei o triplo do que o peso de antes.

Relacionar o corpo gordo, especialmente de mulheres, a um corpo não saudável é apenas uma forma que a estrutura social encontrou de dominar corpos femininos o tempo inteiro. É uma forma de dominar nossa vivência, controlando o que comemos o tempo inteiro. Se o gordo come salada: “aposto que tá fazendo dieta, não vai conseguir nunca emagrecer, credo”. Se o gordo come uma fatia de pizza: “por isso que tá gordo, nojento”. O controle acontece 24h por dia, 7 dias por semana.

E a gordofobia médica? Acontece mesmo?

Sim, mais do que pensamos. Muitos médicos são negligentes à saúde da pessoa gorda. Perdi a conta de quantas vezes cheguei no consultório com minha sinusite atacadíssima e saí com uma receita de remédio pra emagrecer e encaminhamento pra bariátrica. São inúmeras vezes que, antes de ser examinada, o médico já tinha o diagnóstico pronto na ponta da língua: “está doente porque é gorda!”.

Um bom exemplo recente disso aconteceu com meu namorado, que é magro, e teve um problema no joelho causado por repetição de exercícios na academia. Ele foi ao médico relatando a dor. O médico o examinou por completo, pediu vários exames, radiografias, ressonâncias até descobrir o problema. Quantas vezes pessoas gordas com dores em articulações foram atendidas da mesma forma? Quantas vezes o diagnóstico pra elas foi o “emagrece que passa” ao invés de pesquisar a fundo a causa da dor? E se fosse uma trombose, uma fibromialgia… nunca saberíamos por conta dessa estrutura repleta de gordofobia que nos nega atendimento básico.

O clichê de nem todo gordo é doente e nem todo magro é saudável é real. Todo corpo precisa se alimentar de forma equilibrada, não só o gordo. Todo corpo precisa se exercitar, não só o gordo. Todo corpo precisa ser cuidado e examinado por profissionais, não só o gordo.

Precisamos normalizar nossos corpos para termos direito a tratamento de saúde digno e efetivo. Se o gordo estiver doente, seja pelo peso ou não, nenhum profissional de saúde ou pessoa física tem o direito de diminuir a dor ou de fazer chacota com o corpo dessa pessoa. Exigir respeito é essencial para vivermos em uma sociedade mais igualitária e com menos gordofobia.

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Roupas Confortáveis Para Ficar em Casa

8.jun.2020

Desde que comecei a trabalhar em casa, uma das coisas que mais mudou minha relação com a minha produtividade foi me arrumar. Eu comecei a perceber que quando eu me arrumo minimamente para o trabalho, mesmo em casa, eu rendo mais e meu trabalho funciona melhor. Não preciso vestir paetê e colocar salto alto não. Só de trocar o pijamão e a pantufa por roupas confortáveis já me sinto mais ativa.

Aos poucos isso também mudou a minha percepção de roupa de ficar em casa. Percebi que eu me vestia muito mais pros outros do que pra mim mesma. Sempre pensava e elaborava looks quando ia encontrar pessoas, até por medo do que iam pensar, sabe? Hoje vejo que me arrumar pra mim tem um efeito muito positivo na minha autoestima.

Troque o pijama por roupas confortáveis pra ficar em casa

Roupas confortáveis para trabalhar em casa

Trouxe pra vocês algumas opções de looks reais com roupas confortáveis que eu usei pra ficar em casa nos últimos dias. O primeiro foi usado para home office. Nesse dia eu tinha 2 chamadas de vídeo para fazer e 2 vídeos para gravar para meu canal do Youtube. Coloquei uma calça estilo cargo com tecido de viscose bem confortável e um tricô igualmente comfy. Nos pés, optei por uma sandália de saltinho grosso, já que meus pés apareceriam em uma das gravações. Caso contrário, usaria uma rasteirinha ou uma mule mesmo. Gosto desse estilo “arrumadinha” mas sem pensar muito, fica super bacana e combina com meu estilo pessoal.

O segundo look com roupas confortáveis para ficar em casa foi usando pantacourt. Eu também precisava de uma produção estilosa para trabalhar em casa mas sem perder o conforto. Por isso, optei por essa calça com tecido leve, bem soltinha no corpo, uma t-shirt simples com estampa na frente e a sandália pretinha nos pés. Esse tipo de combo pantacourt + t-shirt é sensacional pra produções home office, pode apostar.

Roupas confortáveis para curtir o fim de semana em casa

Por último um look de fim de semana, que usei pra ficar em casa curtindo preguiça no sofá, vendo lives sertanejas que eu adoro. Coloquei um vestido ombro a ombro, tipo de decote que eu amo, no tom marrom e uma rasteirinha nos pés. Mesmo com uma produção simples, já me sinto bem melhor comigo mesma para descansar e curtir com minha família.

Lembre-se sempre:

É importante ressaltar que você definitivamente não é obrigada a nada, viu?! Eu realmente me sinto bem melhor, mais produtiva e mais de bem comigo mesma quando visto as roupas que eu curto. Se você se sente plena sem se arrumar em casa, tá tudo bem! O que importa verdadeiramente é a forma como você se enxerga e a forma como o look escolhido reflete no seu dia a dia! Agora me conta nos comentários qual desses looks foi o seu favorito e quais roupas confortáveis você usa em casa!

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Como Espantar a Preguiça na Quarentena?

27.Maio.2020

Estamos passando por um momento muito difícil. Momento esse que estamos sendo obrigados a parar tudo que estávamos costumados a fazer para engatar a primeira novamente e recomeçar, sem saber ao certo pra onde estamos indo, o que temos que fazer, quando isso tudo vai passar… E uma das cobranças que mais colocamos em nós mesmas é em relação à falta de ânimo e a preguiça de fazer tarefas diárias. Hoje eu resolvi trazer pra vocês algumas dicas pra espantar a preguiça nesse período de quarentena.

Mas calma, é preguiça mesmo?

A primeira coisa que precisamos fazer é analisar se esse sentimento que estamos tendo é realmente preguiça ou se é algo maior. Não é minha intenção aqui diagnosticar nenhuma doença ou transtorno, mas todas nós sabemos que a Depressão e a Ansiedade são mazelas que estão assombrando muita gente nos últimos tempos. Vale a pena buscar ajuda profissional se você acredita que este é o seu caso, tá?!

Agora, se você sabe que realmente o que tá rolando é uma falta de força pras suas tarefas, eu trouxe dicas que podem te ajudar a não se cobrar tanto. Vira e mexe eu me pego forçando uma superprodutividade que é realmente impossível em tempos de Pandemia. Estamos todas com medo, sem conseguir planejar o futuro próximo nem distante, sem ideia de quando tudo isso vai passar. É normal todo esse sentimento. Dê tempo ao tempo. Respire fundo, não meta os pés pelas mãos. Aos poucos você vai se adequando a essa realidade e se sentindo melhor consigo mesma.

Tá, mas o que eu faço pra me sentir melhor?

Bom, vou contar pra vocês o que anda me inspirando nos últimos tempos a me sentir bem comigo mesma, a espantar a preguiça ou qualquer desanimo.

Mexa o corpo!

A primeira coisa é me exercitar. Não, não to falando pra você correr meia maratona na sua casa ou pra malhar como se não houvesse amanhã. Comigo funciona assim: sempre que eu tiro uns minutos do meu dia pra me alongar e fazer a atividade que eu realmente amo (dançar), meu dia rende muito mais. Eu fico bem mais animada, muito mais empolgada para o desenrolar das minhas tarefas. Os especialistas dizem que a endorfina liberada com a prática de exercícios que traz essa força. Vale a pena buscar uma atividade física que te faça feliz e tirar alguns minutos do seu dia para se dedicar a ela.

Se aventure na cozinha!

Outra coisa que me faz verdadeiramente bem é aprender uma receita nova. Eu adoro cozinhar, especialmente pratos diferentes. Sempre fuço a internet buscando sites de receitas e vídeos sobre o assunto para ver o que posso inventar na cozinha. Assim, uma tarefa cotidiana que seria até mesmo “chata” de fazer, vira o prazer de aprender o novo e descobrir novos sabores. To amando e ta espantando minha preguiça de cozinhar o óbvio.

Curta não fazer nada com você mesma

Por último uma coisa que eu faço que me deixa super animada é tirar um tempo pra não fazer nada. A gente se cobra muito a perfeição das tarefas, a maior produtividade possível, bater todas as metas o mais rápido possível, mas calma! As vezes tudo que você precisa pra recomeçar com o pé direito é frear. Tire um tempo do seu dia pra assistir a uma novela, ver seu canal do Youtube favorito, ler um livro que você queria há tempos ou curtir sua série favorita. Nós não precisamos ser ativamente produtivas 24h por dia, podemos dar esse stop pra depois reiniciar com a corda toda.

E você, o que tem feito pra espantar a preguiça na quarentena? Me conta nos comentários!

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Frizz – Choveu e aí?

6.mar.2020

Você ai tem problemas com Frizz no cabelo? Comigo é batata, gente. Toda vez que começa a temporada de chuvas de verão intensas, meus fios começam a ficar com muito mais frizz do que nas demais épocas do ano. E isso independe de qual seja meu processo de finalização. Posso deixar secar natural, escovar, passar chapinha ou babyliss, nada segura os fios rebeldes. Quer dizer, nada segurava. Hoje eu vim contar pra vocês como eu faço pra evitar o frizz nos fios nesse clima úmido dessa estação.

frizz

Mas afinal, o que é frizz?

Frizz são aqueles fios que ficam “arrepiados”, mesmo depois de desembaraçados e penteados. Suas causas podem ser as mais diversas. Podem aparecer por conta de um ressecamento dos seus cabelos, por exemplo. Manter a hidratação em dia é essencial nesse caso, para evitar o aparecimento desse efeito indesejado. Eles também aparecem por conta de alguns hábitos ruins que você pode ter com seus fios, como desembaraçar de forma brusca, não usar protetor térmico antes de algum procedimento, não usar finalizador com filtro solar…

Ou, como é o caso dessa época do ano, o frizz pode aparecer por conta do clima úmido das chuvas. Nesse caso, o fator externo determinante nada tem a ver com nossas ações do dia a dia. Por isso, ando usando muito em meus fios a linha + Liso, da Bio Extratus. Em especial, coloco aqui o foco total no spray pré-escova. Eu já usava essa linha sempre que ia escovar de fato os fios. Mas atualmente, ando usando até quando só vou bater um secador no cabelo pra seca-lo.

frizz

Mas por que isso?

Porque essa linha é totalmente antifrizz, tem ação condicionante e termoprotetora. Eu sempre borrifo nos cabelos ainda úmidos ao sair do banho, ao longo do fio inteiro. Depois bato o secador normalmente. O resultado da diminuição do frizz é visível, especialmente nos dias chuvosos, que antes ativariam muito o frizz nos meus fios. Ando usando sempre depois das lavagens nos últimos tempos e curtindo bem o resultado.

E você? Qual sua dica Bio Extratus pra evitar o frizz nessa época do ano? Me conta nos comentários!

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Como Recuperar o Cabelo com Luzes?

7.fev.2020

Você já pensou na importância de manter o seu cabelo com luzes hidratado, protegido e saudável? Nós todas sabemos que o processo de descoloração acaba impactando na saúde dos cabelos a longo prazo. Mas é importante lembrar que com o uso de produtos certos e métodos corretos de cuidados com os cabelos, ele poderá sim ser saudável, macio e bonito. Nada melhor do que ficar com aquele loiro digno de artista, né?!

Mas existe solução pra recuperar cabelo com luzes?

Claro que sim! Hoje em dia encontramos diversos produtos no mercado que prometem deixar nossos fios descoloridos com muito brilho e muita saúde. Eu mesma já experimentei vários e hoje tenho um que não sai da minha vida por nada! Isso porque ele é eficiente e possui múltiplas funções. No caso, eu estou falando do Mega Spray Queravit. Toda essa linha é indicada principalmente para cabelos danificados, porque os produtos tem o poder de reconstruir a queratina e fechar as cutículas, restaurando o brilho e a vitalidade dos nossos fios.

Eu mesma costumo usar sempre que vou finalizar o cabelo com escova e chapinha. Com o cabelo ainda úmido, ao sair do banho, aplico no meio e pontas dos fios. Depois venho com a escova Michel Mercier para desembaraçar o cabelo sem quebrar. Em seguida é só secar da forma como eu preferir, modelando ou deixando bem liso. O importante é que ele realmente confere uma proteção térmica importantíssima para manter nosso loiro impecável.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Bio Extratus (@bioextratus) em

Mas e a cauterização? Dá pra fazer?

Claro que sim! Independente se você tiver cabelo com luzes ou não, a cauterização é maravilhosa pra recuperar a estrutura interna dos fios. Inclusive, minha amiga Nat Lustosa já contou como ela faz o passo a passo da cauterização aqui no blog!

Independente de você escolher ter um cabelo com luzes ou sem luzes, com químicas fortes ou natural, é muito importante se preocupar sempre com a saúde dos seus fios. Agora quero saber de você, qual o produto da Bio Extratus é o seu favorito pra deixar seus cabelos mais saudáveis e recuperados? Me conta nos comentários!

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Carregar Mais