Naturalmente Bonita

Como Pintar Cabelos Crespos sem Danificar?

Sempre que pensamos em mudança de cabelo crespo, o primeiro medo da maioria das pessoas é o dano causado pela descoloração, tintura e afins. Cabelos crespos são mais porosos e por isso tem mais facilidade de ressecar, portanto exigem mais cuidados quando o assunto é mudança de cor. Então vou falar em tópicos sobre o meu processo de mudança e o que percebi no meu crespo depois que fiquei ruiva.

pintar cabelos crespos

1 – Procure um Profissional Especializado em Cabelos Crespos e Cacheados

Desde que decidi mudar a cor do meu cabelo, sabia que por ser um processo nada simples, ele deveria ser feito por um profissional. Mesmo que a ideia de fazer em casa e gastar menos seja tentadora, vale muito mais a pena pagar e sair linda do salão do que fazer besteira em casa e danificar o cabelo para depois precisar procurar um profissional para arrumar seu erro.

Abaixo vou deixar uma lista com salões especializados em cabelos crespos e cacheados de algumas regiões que conheço. São eles:

2 – Faça um Cronograma Pré-Coloração

Aqui abaixo coloquei um vídeo falando sobre meu cronograma pré-coloração e ele foi importantíssimo para que eu pudesse fazer a mudança de cor sem danificar meu cabelo. Também tem um conteúdo aqui no blog dando mais detalhes sobre como fazer esse processo.

É uma maneira super eficaz de reforçar os fios e deixá-los ainda mais saudáveis antes e depois da coloração.

3 – Faça Teste de Mecha antes de pintar cabelos crespos

Sabe aquele ditado “É melhor prevenir do que remediar”? Fazer o teste de mecha é exatamente  isso! Essa parte é válida para qualquer pessoa que queira fazer algum tipo de processo químico no cabelo, seja ela liso, ondulado, cacheado ou crespo. O teste de mecha é essencial para depois não haverem surpresas como cabelo elástico e partindo.

Grande parte dos cortes químicos e problemas com mudanças radicais vem da falta de teste de mecha antes dos procedimentos. É através dele inclusive, que seu cabeleireiro pode definir qual será o melhor cronograma de cuidados antes da tão sonhada mudança de cor.

4 – Evite Fazer a Mudança de Uma Vez

Eu sei que dá uma ansiedade de deixar o cabelo logo da cor que a gente deseja e queremos descolorir quantas vezes forem necessárias pra chegar logo ao tom dos sonhos, mas o processo de pintar cabelos crespos e cacheados é diferente.

No meu caso que a mudança foi para o ruivo, eu só fiz algumas luzes mas não descolori o cabelo por inteiro. Então nos próximos retoques vamos clarear um pouco mais com a tinta e assim sucessivamente.

Essa é a forma mais saudável e segura de mudar a cor sem preocupações, já que nos intervalos entre um retoque e outro eu estarei fazendo o Cronograma Capilar para recuperar o fio dos possíveis danos.

5 – Use Produtos de Qualidade

Todos os produtos que usei foram da Bio Extratus, tanto no meu cronograma pré-coloração quanto na mudança de cor.

Os tratamentos e finalizadores da marca eu já conhecia e amava, mas as tintas me surpreenderam muito porque além de pintar elas tratam o cabelo porque tem em sua fórmula tutano que é mega nutritivo, óleo de lino e microqueratina. Já viu alguma coloração com esse poder todo? O resultado foi o melhor que se poderia esperar!

As cores que usei para chegar ao tom que lembra o Ruivo Rosê foram: 8.4 e 9.4 de Bio Extratus Color e depois uma mistura da 0.2 também de Bio Extratus Color com uma máscara branca para criar um rosê.

Esse é o vídeo com o passo a passo de minha mudança:

Basicamente você precisa de muito amor, cuidado e paciência para que seu cabelo se mantenha saudável antes, durante e depois da mudança de cor. Essa para mim foi a melhor maneira de passar pela transformação com zero arrependimentos e podendo esbanjar um muito bem tratado.

Essas foram as coisas que funcionaram para mim e espero que dê certo para você também! Quer pintar cabelos crespos? Então se jogue sem medo!

Luciellen Assis

Luciellen é baiana, de Feira de Santana. Aborda temas, em seus canais, que variam entre estética e beleza negra, moda, autoestima, empoderamento e relações raciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *