Dicas para manter os cabelos ruivos sempre lindos!

Olá, leitoras lindas! Como vocês estão? Espero que bem! Vamos fazer um bate-papo sobre a tendência do ruivo? Pois é… Essa moda pegou geral e vem fazendo a cabeça da mulherada, porém quero compartilhar com vocês minha experiência e como aprendia a me tornar uma ruiva com fios lindos e sem pânico. Vem comigo que vocês irão entender.
Meu cabelo sempre (a vida inteira) foi castanho de médio para escuro. Nunca havia realizado nenhum procedimento químico e morria de medo de encarar uma mudança radical. Conforme o meu blog (www.nathiferreira.com) foi crescendo, senti a necessidade de propagar conteúdo diferenciado e um nicho muito importante era seguir as tendências do visual.
 
 Um belo dia, fui ao salão apenas para fazer as unhas e me deparei com uma vontade incrível de mudança, afinal, qual mulher nunca passou por isso, não é mesmo? E por incrível que pareça, me tornar ruiva foi minha primeira e única opção, como se a informação já estivesse armazenada no meu inconsciente, não sei se vocês me entendem… Talvez por ser uma época em que o ruivo já estava se inserido aos poucos no mercado e também nas composições de looks de algumas pessoas que já ditavam moda no final do ano de 2015.
 
Pois bem, eu tomei coragem e nesse mesmo dia sai do salão completamente ruiva e posso afirmar que me amei naquele exato momento, tanto que já se passaram quase dois anos desde essa data. 
 Mas o que eu não imaginava era o que esse novo visual traria regente ao assunto cuidados e manutenção, porque se tornar uma nova mulher é  fácil, porém a adaptação exige muita cautela e conhecimento, mas eu não tinha a mínima ideia sobre como seria cuidar desse novo visual.
E meu desespero começou quando fui lavar meu cabelo a primeira vez. Vi um desbotamento surreal da tintura e fique extremamente apavora. No primeiro momento, pensei que todo o processo estava indo pelo ralo. Corri pesquisar sobre o assunto e pude entender que sim, o ruivo desbota com o passar das lavagens. A solução era minimizar esse processo e procurar produtos que também recuperasse os fios que sofreram danos com a coloração. Testei vários e o que mais vi resultados foi uma dupla da Bio Extratus que uso toda vez que vou retocar meu ruivo.
 
Eles fazem parte da LINHA NONI,  indicada para quem possui cabelo tingido e não quer perder a durabilidade da cor. E não é só para as ruivas não, apesar da linha possuir a embalagem vermelha, é indicada para qualquer tom. O procedimento que eu faço é pintar o cabelo (uso a cor 7.4 + 8.4), após o procedimento normal de ação, eu lavo com o shampoo da linha e enxáguo normalmente.
 
Agora vem o segredo que é a FIXDOSE para garantir brilho e proteção da cor. Espalho o produto em toda extensão dos fios.
 
Em seguida aplico MÁSCARA HIDRATANTE NONI, que fará uma terapia intensiva recuperando imediatamente algum tipo de dano ocasionado pelo processo de tintura.
 
 Essa dica é infalível e eu super recomendo, independente da cor que você for usar no cabelo, como já disse anteriormente. Foi o que salvou meu ruivo para que o visual ficasse ainda mais vivo e sem aquele aspecto de cabelo desbotado e sem vida, porque eu digo sempre que os cuidados após a transformação devem ser redobrados. =)
 

E quando o Photoshop dá certo?

Outro dia me peguei refletindo com uma amiga sobre a relação entre o photoshop e autoestima. É engraçado pensar que uma ferramenta feita para editar e embelezar imagens pode se tornar um vício e, usado em excesso, pode gerar muitos problemas psicológicos. Quando se trata de uma pessoa pública então, o buraco é mais embaixo. Quantas vezes não vimos fotos grotescas com edições toscas em que o fundo fica extremamente alterado e dá para ver, claramente, onde foi modificado?

 

Já vi vários perfis de sátira no instagram mostrando essas diferenças gritantes e diminuições de medidas toscas nas edições. Todos eles sempre mostram imagens de mulheres famosas, que diminuem cintura, aumentam quadril, deixam o bumbum e os seios lá em cima, se transformam com essa ferramenta. Quando esse erro de modificação fica na cara, o resultado é uma chacota nacional, que sai do instagram e cai na boca do povo e dos grandes portais de fofoca brasileiros.

Mas e quando essas edições funcionam? E quando é feita de forma tão profissional que realmente parece que o corpo da pessoa é daquela forma? Pensem em quantas milhões de mulheres seguidoras se cobram, todos os dias, para conquistar um corpo como o de uma atriz, modelo, musa fitness, blogueira, sendo que este nem é um corpo real. Quantas acreditam que uma dieta “low carb” vai deixa-la com aquela cintura maravilhosa, feita apenas com a ferramenta certa do photoshop ou outro aplicativo de edição qualquer.

Não é errado querer postar sua melhor foto em sua rede social. Não é errado escolher seu melhor ângulo para postar, nem colocar aquele efeito que deixa sua pele perfeita. O que eu acho errado é usar essas ferramentas de forma abusiva, que só ilude a si mesma e quem te segue. O photoshop e autoestima estão muito relacionados. Temos que sempre refletir sobre o que vemos nas redes sociais, o que pode nos agregar positivamente e o que pode nos deixar pra baixo e refletir na forma como nos vemos no espelho.

Botas no Inverno/2017: Cinco modelos pra usar já

Tá certo que não é em todo canto do Brasil que faz aquele friozão pra usar casaco pesado e cachecol. Mas, se tem um item que é a cara do inverno e que pode muito bem ser usado em regiões onde não faz tanto frio assim, esse item, com certeza, é a bota.

 

 

Agora, para esse inverno 2017, ela chega mais democrática do que nunca, com várias opções de modelos bacanas, capazes de atender os gostos mais variados e – por que não? – os mais exóticos.

 

Por isso, resolvi compartilhar a seguir, os cinco melhores modelos da temporada, aqueles que causam amor (ou ódio, vide a bota branca!) nos pés femininos.

 

Vem comigo!

 

  1. COTURNO: foi só a Louis Vuitton lançar seu modelo-desejo de coturno que, logo, logo, esse calçado ganhou as ruas! Tradução óbvia e direta do militarismo, essa bota pesada, com solado tratorado e cheinha de tiras, zíperes e amarrações, chegou para levantar qualquer look. Com ar moderno e descolado, o coturno poder aparecer em cores fechadas ou vibrantes, em propostas com ou sem salto.

 

 

  1. BOTA DE VELUDO: material em alta em roupas e acessórios nesta temporada, o veludo chega também às botas, que aparecem em propostas em cano médio, bem ajustadas na altura do tornozelo. A cartela de cores segue os tons do inverno, surgindo, principalmente, em nuances de vinho, azul, preto e lilás pálido.

 

 

  1. BOTA DE GLITTER: quem não ama brilho que atire a primeira pedra! O fato é que tudo que reluz chama muito a atenção e, nas botas, não há casamento mais perfeito que a invasão do glitter. Seja usando partículas de apenas uma cor, como preto ou prateado, por exemplo, seja em versões multicoloridas, a bota com glitter tem agradado – e muito! – os pés femininos!

 

 

  1. BOTA BRANCA: taí a mais controversa das propostas para este inverno! Se há quem torça o nariz para ela, chamando-a até de “bota de paquita”, a verdade é que a bota branca vem ganhando mais e mais adeptas. Principalmente em cano médio, completamente branca ou com solado preto, essa bota aparece nas propostas mais fashionistas, garantindo, sem dúvida, muita ousadia ao look.

 

 

  1. BOTA BIKER: o inverno vem e vai embora e ela continua assim, firme e forte, andando pra cima e pra baixo nos looks de street style. Seja nas versões mais simples ou nas mais carregadas de informação de moda, a biker boots – ou bota de motociclista – é a opção certa para quem quer conforto na hora de caminhar. Por conta de seu cano mais “aberto”, vai muito bem com calças ajustadas ao corpo, como legging ou skinny, assim como com vestido leves e fluídos, shorts, etc.

 

 

Fonte das imagens: Pinterest, Vogue USA, Popsugar, Harper’s Bazaar, Glam Radar, Fashion Coolture, Garance Dore, E! Online, Who What Wear.

Trança no cabelo e forró no pé

O São João já chegou e a energia da festa matuta mais tradicional do ano já está tomando conta do país. Com muito forró e comidas típicas, a festividade é marcada por muita alegria, muitas cores e muita diversão. Para fazer bonito, é bom preparar um vestido bem “aprumado”, um cabelo bem arrumado e uma maquiagem bem produzida – com direito a muitas sardinhas, é claro. O cabelo, pode ficar tranquila, que a gente vai te ajudar a produzir com umas diquinhas ótimas.

 

O penteado mais pedido da festa é a trança, que nessa época aparece em diversas versões e com vários apliques, como fitas e flores. Confira algumas ideias de como você pode incrementar suas tranças:

 

Maria chiquinha

Aquele penteado que divide o cabelo ao meio e prende duas mechas laterais, fica ainda mais  fofo quando aproveitamos as duas mechas para fazer tranças. Para modernizar esse look, você também pode deixar alguns fiozinhos soltos e bagunçados – dar um ar cool ao visual. Mas se você preferir algo mais tradicional, é só colocar um pouquinho de volume no topo da cabeça.

 

Foto: Pinterest

 

Coque

Quer deixar seu coque mais charmoso e a cara do São João? Adicione algumas tranças a ele. Elas podem vir da franja, pegando a lateral da cabeça ou das mechas da parte de trás do cabelo. Um charme só e ainda deixa você livre para arrastar muito o pé, sem se preocupar em desfazer o penteado.

 

Foto: Pinterest

 

Semipreso

Se você gosta de usar o cabelo mais solto, a dica é fazer várias trancinhas fininhas no cabelo semi preso, completando com uma maior, para deixar o penteado mais divertido e moderno. Essa é uma forma de entrar no dos penteados tradicionais das festas juninas, sem perder o ar de descontração que você curte.

 

Foto: Pinterest

 

Para deixar os penteados mais lindos, firmes e de quebra proteger o seu cabelo da fumaça das fogueiras, aposte no Tanogel Radical da Bio Extratus. Ele é perfeito para modelar os fios e deixar eles “no lugar” durante a festa inteira.

 

Tanogel Radical | Linha Tutano | Bio Extratus

 

Agora que você já tem tudo pronto, simbora arrastar o pé no salão? Aproveite as dicas e faça bonito nesse São João. <3

Não pode faltar no kit de sobrevivência de uma viagem? Propomel!

Em maio eu embarquei com a Bio Extratus para o Pantanal e durante essa experiência incrível aconteceu um imprevisto não tão imprevisível assim: tive uma reação de coceira às mordidas de mosquito. Todo dia no fim da tarde eu morria de coceira na perna.

 

 

 Nessa hora você pensa: Joana, você não levou repelente? Sim, eu levei o spray e usei roupas de manga comprida justamente por causa dos mosquitos. Só descobri depois que em alguns lugares do mundo a gente deve passar um creme, por a roupa e passar por cima da roupa o spray. Ou seja? Por mais cuidado que eu tenha tomado, fui devorada pelos mosquitos.

 

Precisei tomar meu antialérgico mas a sensação era de desespero: EU PRECISAVA coçar as mordidas. Nisso minha pele começou a inchar e a machucar. Nessa hora uma amiga me lembrou que eu tinha Propomel, esse produto super versátil da Bio Extratus que eu uso em áreas muito ressecadas, espinhas inflamadas, calcanhar, cotovelo e tudo quanto é canto que precisa de uma SUPER hidratação.

 

Como o própolis tem uma ação anti-inflamatória eu uso sempre que tenho uma espinha inflamada, claro que não substituo nenhum remédio importante, mas faço uso desse produto sempre que minha pele precisa de uma solução prática, rápida e eficaz.

 

Foi assim que combati a reação tomando antialérgico e cuidando das feridas com PROPOMEL. No fim minha perna não ficou com NENHUMA marca do ataque eu sofri e eu aprendi uma lição para a vida: Propomel é um produto tão versátil que não dá para embarcar em viagens sem ele. Em agosto eu vou para um deserto e não tem a MENOR chance de eu viajar sem ele.

 

 

Então vou compartilhar essa dica com vocês, se você já usa esse produto pra mil e uma utilidades, não deixe ele de fora da sua nécessaire de viagem. Securas, coceiras ou incômodos podem atrapalhar a forma como a gente se sente numa experiência que é para ser única, feliz e marcante.