Naturalmente Bonita

O meu cabelo não é igual ao dela

Eu fico muito, mas muito feliz em saber que a Internet ajuda muitas meninas a assumirem o cabelo natural. Com diversas blogueiras e youtubers, hoje em dia é fácil você encontrar alguém que tenha o fio parecido com o seu e largou a química. Isso serve como inspiração e também como ajuda; onde você se espelha e aprende a cuidar do seu tipo de cabelo.

Eu fucei muito na Internet, lá em 2013, quando resolvi parar de usar química que alterasse a estrutura do meu cabelo (meu cabelo é tingido, por isso ainda tenho química). É legal entender como cuidar e perceber que é possível viver sem alisar, relaxar ou fazer permanente se assim desejar. Porém, uma coisa vem martelando na minha cabeça, a palavra DEFINIÇÃO. 

Diversas meninas estão nesta “síndrome” ou até mesmo paranóia de achar a definição do seu cacho. Eu nem tenho tantos cachos assim na cabeça, é um mix de zigue-zague com cacho e com algo sem definição. E como lido com isso? Aceito! Você pode buscar inspirações na internet (assim como eu fiz quando fui tingir), mas nunca um cacho será igual ao outro. Nunca um cabelo será igual ao outro. Antes mesmo de deixar os fios naturais, temos que ter em mente que cada cabelo tem suas particularidades, cada cabelo reage de um jeito (vide o fato de o mesmo creme ser maravilhoso para umas e ruim para outras).

maraisa fidelis

Nada nesta vida é obrigatório. Você não precisa deixar o seu cabelo natural porque a maioria o faz. Você não precisa tingir porque a maioria faz. Você tem que fazer o que bem entende. Tem pessoas deixando o fio natural mas depois ficam na neura querendo o cabelo o mais definido possível sem nenhum fio fora do lugar e sem frizz. Será mesmo que você está “livre” de algo? A paranóia do cabelo liso deu lugar a paranóia da definição?

Eu, Maraisa, penso da seguinte forma: Quer alisar? ALISE! Quer relaxar? RELAXE! Quer deixar natural? DEIXE! O que importa é você se sentir bem com a imagem que vê no espelho. Você gostar do resultado e cuidar dos fios não importando o que você faz nele. Há quem prefira o cabelo alisado, e qual o problema nisso? NENHUM! Se você se sente linda, continue!

Vamos buscar inspirações na Internet para INSPIRAR e não para tornar META de vida. Descobrir e aceitar nossas diferenças e particularidades não é fácil, mas depois que entendemos isso, lidar com a nossa imagem se torna mais prazeroso.

Beijos,

Maraisa Fidelis

Paulistana de 28 anos completamente apaixonada pela família. Formada em marketing mas escolheu trabalhar com beleza, que é o que lhe encanta. Fala feito louca, ri descontroladamente e quer apenas aj...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *