Naturalmente Bonita

O Mel na Saúde e nos Cosméticos

Já comentei aqui com vocês um pouco sobre como o mel é produzido, alguns dos benefícios que ele proporciona para a saúde, mas hoje vou contar um pouco mais sobre esse alimento tão famoso e importante que faz parte da nossa história a milhares de anos.

O mel é um alimento em estado líquido com textura viscosa, produzido pelas abelhas a partir de uma substância chamada néctar. Os primeiros registros de seu consumo são entre 5.500 antes de Cristo, no antigo Egito, existem relatos do seu consumo na Bíblia, no Alcorão e nos Vedas indianos.

Por não ter prazo de validade, um pote de mel de 3 mil anos ainda comestível já foi encontrado em uma antiga tumba egípcia, isso acontece porque ele é um açúcar e é higroscópico, o que significa que ele tem pouca água em sua composição, mas pode absorver a umidade se é exposto a ela, fazendo com que seja difícil um microorganismo sobreviver nesse ambiente. Além disso, o mel é acido seu pH fica 3 e 4.5 e essa acidez também acaba matando os microorganismos que se desenvolveriam ali.

Aliado na saúde como alimento 

Sempre que falo de mel como alimento, gosto de lembrar que ele é um açúcar e que nesse caso como alimento ele não é indicado para pessoas que tenham dietas com restrições de açúcares, como o caso da Diabetes (mas calma lá que você diabético pode usar o mel e seus benefícios de outra forma, já chegamos lá.).

Sua maior fama na saúde já é conhecida muito bem pelas avós, que é aliado a dores de gargantas, isso acontece porque ele possui ação antimicrobiana, capaz de impedir o crescimento ou destruir micro-organismos, aliviando a dor de garganta momentaneamente. Mas ele pode ser muito mais que isso, o mel participa da síntese da serotonina, que é o principal neurotransmissor pela sensação de bem-estar no nosso corpo, fazendo com que ele possa contribuir também para diminuir os sintomas do estresse, que vão desde a ansiedade até a depressão.

E não para por aí porque ao estimular a síntese da serotonina no organismo, ele também contribui para evitar a insônia e melhora a qualidade do sono. O mel também é conhecido por ter em sua composição propriedades que são antioxidantes, ajudando a combater os radicais livres, sendo alguns dos responsáveis pelo desenvolvimento de células cancerígenas. Fora esses existem muitos outros benefícios que podem ser associados ao consumo de mel na nossa alimentação de maneira equilibrada.

Como consumir como alimento 

Para que todos os benefícios do mel consumido como alimento sejam notados o ideal é adicionar ele de alguma maneira a sua rotina alimentar, o seu poder de adoçar é duas vezes mais forte que o do açúcar comum, então sempre com cautela na quantidade, o que se fala sobre a quantidade ideal a consumir no dia seria cerca de 2 colhes de chá por dia a um adulto, você pode adicionar ele em frutas, iogurtes, bolos, pães, cerais e até bebidas como chá, sucos e café tudo de acordo com seu gosto pessoal.

Outra informação importante é que além das pessoas com dietas em restrições de açúcares como diabéticos, o consumo de mel como alimento também não é recomendado para bebês menores de um ano, isso porque o seu aparelho digestivo ainda não esta completamente maduro (eles ainda não têm aquela famosa flora intestinal), e algumas bactérias que podem estar presentes nele podem causar o que chamamos de botulismo infantil que causaria uma infecção intestinal grave.

O mel nos cosméticos 

O mel também é usado a milênios de anos em cosméticos, existem algumas lendas que dizem que a rainha Cleópatra do Egito usava uma mistura de lápis-lazúli (uma pedra preciosa), malaquita, ocre e mel para pintar as suas pálpebras, e que os egípcios ferviam o néctar em uma mistura de incenso, mirra e casca de canela para perfumar as roupas e deixar o hálito fresco.

Hoje em dia a indústria dos cosméticos evoluiu, e você consegue encontrar o mel e milhares de diferentes produtos, de todos os tipos, seja em maquiagens, perfumes, cremes para o corpo e produtos de skincare.

Um dos motivos dele ser tão popular nesse meio é o mel ser um grande umectante natural (eu sei meninas eu sei, só melhora) e os seus açúcares naturais são semelhantes aos fatores hidratantes da nossa própria pele e dos nossos tecidos epiteliais, hidratando peles secas, frágeis e o mesmo acontece também para o cabelo. Ou seja, ele hidrata e nutri tanto fios quanto pele. 

Cabelo e o mel 

A Bio Extratus recém lançou uma linha toda feita com mel, pensando justamente nesses benefícios de nutrição e umectação, adicionando ao mel a chia (para emoliencia) e colágeno (para hidratar e criar uma camada protetora aos fios). Essa linha atua como preenchedora de falhas, sendo ideal para os cabelos porosos (que passaram por muita química como secador, chapinha, tinta, etc.). Perfeita né?

O melhor é que os benefícios em cosméticos podem ser utilizados em qualquer adulto, então se você não consegue adicionar ele na sua dieta, pode adicionar a sua rotina de beleza de alguma forma. Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais sobre o mel, e se quiserem ler mais artigos que escrevi é só clicar aqui.

Samar Assal

Samar Assal, mas pode ser só Sah, goiana, filha de libanes, nutricionista. Ama gatinhos, viagens, bolo e cabelo ruivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *