Naturalmente Bonita

Gordofobia: por que ela é tão nociva para a saúde das pessoas gordas?

Você já parou pra pensar no quanto a gordofobia pode ser nociva para a saúde de uma pessoa gorda? Muitas vezes associamos o corpo gordo a falta de saúde. Isso já está intrínseco na nossa sociedade. Inclusive é difícil desvencilhar uma coisa da outra.

Mas é só parar um pouquinho e pensar na diversidade brasileira, na composição corporal diversa que temos, que vemos o preconceito nessa generalização. Até porque no nosso próprio ciclo social sempre tem aquela pessoa com a alimentação repleta de maus hábitos, sedentárias, fumante, com histórico de doenças familiares e que possui o corpo magro. Eu mesma consigo citar uns cinco nomes que se encaixam nisso. O corpo magro delas as torna saudáveis? Não.

Por que a gordofobia nos afasta da saúde?

Mas meu ponto aqui será outro. Eu quero falar sobre o quanto a gordofobia afasta pessoas gordas da busca pela saúde de verdade. Aquela que não se mede só por um número da balança. Como mulher gorda eu te digo que nem todos os profissionais de saúde são respeitosos e éticos quando examinam um corpo maior. Já passei por situações constrangedoras. Por exemplo, uma vez que estava com sinusite atacada, nariz escorrendo catarro verde (perdoe os detalhes, mas eles importam haha). O médico não me examinou e me mandou emagrecer pra não adoecer. Sério.

Não entra na minha cabeça que uma pessoa estudou anos em um dos cursos mais caros e concorridos do mundo pra se tornar um profissional que simplesmente se nega a examinar alguém e resume tudo a virose ou ao peso. O nome disso é: negligência médica.

Na academia também sofremos gordofobia…

Outra situação de gordofobia que como pessoa gorda eu já vivenciei muito é na academia. Eu sempre me exercitei muito. Mesmo assim, desde nova já sabia que aquele ambiente não era pra mim. Os olhares me diziam isso. A atitude dos instrutores comigo me diziam isso. É discrepante a diferença de tratamento em academias, a forma como nos cobram um resultado rápido como se eu tivesse engordado tudo do dia pra noite e como resumem a saúde em emagrecimento e não em se exercitar, mover o corpo, não ser sedentário.

Esse tipo de situação acaba afastando as pessoas gordas da busca pela saúde, por uma boa relação com a comida, pelo não sedentarismo. Pra que vou procurar um médico se vou ser tratada com desdém? Se ele nem vai me examinar? Pra que vou à uma academia se vão me olhar como um animal no zoológico? Lembrando sempre que tratar as pessoas com desrespeito nunca é a solução, ainda mais se você deseja que ela busque por saúde, né?!

Vale a pena deixar de buscar a saúde por existir gordofobia?

Pois eu te digo, minha amiga, não vale a pena a gente se desrespeitar e se matar aos poucos por conta dessa gordofobia escancarada. Mais vale a gente enfrentar, com unhas e dentes e buscar nossa saúde de verdade. Médico gordofóbico? Denuncio no CRM. Pessoa sem noção na academia olhando torto? Problema dela, eu que pago minha mensalidade e ela que lute com o fato de eu estar aqui respeitando meu corpo e meu limite.

Se você deseja ou não emagrecer, por saúde ou estética, é uma escolha sua sobre seu corpo. Ninguém nesse mundo tem o direito de te humilhar, xingar, destratar e não atender por você ter o corpo que tem hoje. Haja terapia pra gente entender isso, né?! Quanto mais a gente se reforça psicologicamente, mais a gente entende que o mínimo que merecemos de nós mesmas e dos outros é respeito. Exija respeito por onde você for sempre!

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *