Naturalmente Bonita

Você sabe se alimentar corretamente à noite?

18.mar.2015
salada com frango grelhado e azeiteAssunto recorrente no consultório, muitos me perguntam o que devem comer à noite. A principal queixa é que, com o excesso de trabalho e cansaço, nem sempre dá para preparar alguma coisa.
Em vista disso, lá vai uma dica rápida:
Como a grande maioria não almoça em casa, quando você for ao restaurante à quilo de costume faça uma marmitinha com alguns peitos de frango grelhados. Guarde na geladeira até voltar pra casa e, chegando lá, ele pode ter várias utilidades, como:
1. Sanduíche. Basta acrescentar tomate, alface (sempre tem em casa), queijo cottage misturado com ervas (faça uma pastinha) e pronto.
2. Omelete. Recheie com o frango picadinho e coloque queijo, creme de ricota e ervas à gosto.
3. Salada. Pegue todas as folhas e legumes que você tiver em casa e acrescente o frango. Tempere com aceto balsâmico.
4. Tapioca. Recheie com o frango, tomate, requeijão zero e orégano. Fica uma delícia!
5. Molho de macarrão. Cozinhe um pouco de massa integral, acrescente tomate, ervas, azeite e o frango.
Vale lembrar que essa dica pode também ser feita com carne moída ou bife de boi, facilmente encontrados em qualquer restaurante à quilo. Viu como é fácil alimentar-se corretamente e sem ter trabalho? Fica a dica!

Renata Rodrigues

Nutricionista formada na UNI-BH, Renata sempre se preocupou com a forma física e com hábitos alimentares saudáveis. Possui cinco pós-graduações concluídas e uma em curso – em Manejo Nutricion...

Comer mais proteína é melhor para perder peso?

26.nov.2014

O carboidrato apresenta maior prioridade na oxidação em nosso organismo e isso se reflete diretamente na magnitude da saciedade. Já os lipídeos, só serão oxidados após a oxidação dos carboidratos e proteínas e essa baixa utilização vem sendo associada à baixa saciedade. O tipo de carboidrato ingerido também deve ser considerado, pois o açúcar simples tem relação direta com o aumento do índice glicêmico e isso representa um fator de risco para diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares. Em contrapartida, os lipídeos tendem a aumentar a densidade energética da dieta, o que promove um aumento no consumo de energia, além de apresentar baixa oxidação e, como consequência, baixa saciedade.

Já o consumo maior de proteínas resulta em maior perda de peso e a primeira hipótese é no que se refere à saciedade; uma vez que a proteína proporciona maior saciedade quando comparada com o carboidrato. Um outro mecanismo relacionado seria a termogênese, pois o efeito térmico do alimento da proteína é maior do que o do carboidrato, podendo essa diferença ser até 20% maior dependendo do tipo de proteína e de carboidrato. Por fim, outra hipótese seria a redução da resposta insulinêmica ocasionada pela diminuição da ingestão de carboidratos, favorecendo a lipólise (queima de gordura).

Alimentos-ricos-em-proteinas

 

Renata Rodrigues

Nutricionista formada na UNI-BH, Renata sempre se preocupou com a forma física e com hábitos alimentares saudáveis. Possui cinco pós-graduações concluídas e uma em curso – em Manejo Nutricion...