Naturalmente Bonita

5 dicas de moda plus size pra não errar no look

19.out.2018

Desde que me entendo por gente, eu sou gorda. Atualmente visto tamanho 50 e tenho a estrutura corporal larga e grande. Na adolescência, mesmo estando uns 30 quilos mais magra do que hoje, isso era um grande problema na hora de me vestir. Tinha muito medo de usar peças de moda e, pior, nunca encontrava roupas jovens e descoladas para o meu tamanho.

Hoje em dia tudo está mais fácil! Várias marcas grandes, pequenas, lojas de departamento ou online atendem numerações maiores e isso só enche meu coração de alegria. Eu poderia vir aqui contar pra vocês truques pra disfarçar seu corpo com a roupa, mas vim de verdade contar 5 dicas de moda plus size pra você não errar no seu look.

Vista-se de você mesma

Pode parecer bobo, mas quando a gente se veste do que a gente acredita e gosta, a chance do look dar certo é 100% maior. Não adianta mesmo se envolver em uma tendência só por estar na moda, se ela te fará se sentir desconfortável com sua imagem. Quando vestimos uma roupa que passa a mensagem que queremos e que combina com nosso estilo, nos sentimos melhores com nossa imagem.

5 dicas de moda plus size

.

Abuse de tendências que você mais goste

Não se deixar levar por todas as tendências não quer dizer deixar de usar as que você realmente curte. Elas existem justamente para que as marcas invistam no tipo de peça ditada como “na moda”. Logo, se tornam mais fáceis de encontrar, até com um preço mais acessível. Por que não usar as tendências a seu favor e eleger suas favoritas? Eu adoro me aventurar pelas lojas pra conferir as peças que combinam realmente com meu estilo pessoal e que estão na moda.

5 dicas de moda plus size

.

Esqueça as regras ditadas pela moda

Eu me lembro de, quando era adolescente, ver revistas conceituadas da época ditando que gorda não podia usar nada. Vinha uma tendência nova e pá: não era pra gorda. Gorda tinha que usar só pretinho básico e viver feliz assim. A partir do momento que ignorei essas regras chatas, minha relação com roupas mudou 100%. Chega de pretinho básico, ou pretinho básico quando eu quiser. Hoje consigo usar as regras de moda a meu favor, quebrando cada uma delas pra poder adequar ao que eu quero e gosto.

5 dicas de moda plus size

.

Se permita experimentar o que tem vontade

Tá aí uma das dicas que mudou meu jeito de me vestir. Desde que comecei a experimentar as peças que tinha vontade, parei de me sentir inadequada quanto às regras. Muitas vezes temos medo do novo e ficamos presas em nossa zona de conforto. Nada melhor do que nos libertarmos disso tudo e experimentarmos coisas novas, pra aí sim dizer se gostamos ou não. Há um tempo já falei sobre três looks desafiadores pra mim, se quiser conferir, clique aqui.

Vou dar um exemplo básico: pantacourt. A calça com comprimento curto me encantou de cara mas morri de medo de encurtar muito a silhueta e me achatar. Ela achata? Achata. Mas desde que vesti a primeira no provador de uma fast fashion, morri de amores. Hoje tenho várias no guarda-roupas, me sinto ótima usando e não to nem aí se a moda diz que não posso usar.

5 dicas de moda plus size

.

Sinta-se confiante com seu look

Essa é a regra de ouro pra saber se você pode ou não usar um look. Vem depois de você entender seu estilo, escolher a tendência que curte, esquecer as regras de moda e se permitir experimentar. Nada mais, nada menos que se sentir confiante com o look. Não tem nada melhor do que vestir uma roupa que nos faz amar cada partezinha do nosso corpo. Que nos faz olhar para o espelho e nos sentirmos confiantes com a imagem que transmitimos. A partir daí você se entenderá dona de si, dona do seu corpo e à vontade pra arrasar na produção.

5 dicas de moda plus size

.

E aí, gostaram dessas 5 dicas de moda plus size? Me contem quais são os truques que você usa no dia a dia!

Ana Luiza Palhares Cinderela de Mentira

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, resenhas com opiniões reais sobre produtos acessíveis e conteúdo sobre autoestima e feminismo. Ana sabe que “estar na moda” é captar a essência do que é tendência e transferir para seu estilo, deixando sua marca em cada peça e independente do tipo de corpo. Hoje trabalha com consultoria de moda e imagem, marketing digital e com produção de conteúdo em seu blog Cinderela de Mentira.

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Os 3 looks plus size mais desafiadores da minha vida

29.jun.2018

Pode parecer besteira pra algumas pessoas, mas quando vivemos presas à ditadura da moda, nos privamos muitas vezes de nos vestir da forma como mais gostamos por medo dos olhares externos. Quando a gente é gorda e tem essa preocupação, a dificuldade na hora de se vestir dobra de tamanho. A questão toda gira em torno de que 99% das tendências não são feitas para nós. Geralmente, todos os artigos de moda lançados têm sempre aquele adendo dizendo que a gorda está excluída do rolê, sabe?

Pantacourt? Encurta a silhueta e parece mais gorda. Listras horizontais? Achata a silhueta e parece mais gorda. Brilho? Aumenta visualmente e parece mais gorda. E qual o problema em “parecer gorda”? Comecei a me questionar a respeito dos motivos por eu estar usando a moda sempre para me esconder, esconder meu corpo. Foi aí que me libertei dessas amarras e criei os looks plus size mais desafiadores da minha vida.

O primeiro tipo de look que tenho pra citar é um mix de listras.

Já li em muitos lugares que gorda não pode usar listras horizontais, mas eu amo a estampa e não deixo de apostar nela quando estou a fim. Já usei de várias formas, tanto mais básico com preto e branco, quanto mais ousado com azul, branco e tênis metalizado. Os dois looks são supersimples e fáceis de se inspirar com peças que você tem na sua casa.

O segundo look é usando duas peças que sempre disseram que não podemos usar: pantacourt e cropped.

Na verdade, um dos looks é com cropped aparecendo parte da barriga e a calça pantacourt preta. Achei elegante essa combinação, deixou o look bem simples, porém com pitada de estilo. O outro é com uma camisa amarrada, também deixando parte da barriga à mostra. Esse nozinho deixa o visual muito mais despojado e moderno. Vale a pena apostar no dia a dia.

Outro tipo de look que sempre me disseram que não podia usar é com comprimento mídi.

Eu amo vestidos nessa medida, acho superelegante e sofisticada. Esse primeiro é meu mais novo xodó no guarda-roupa. Por ter fundo escuro, combina perfeitamente com esse outono/inverno 2018. Com certeza vou usá-lo demais. O segundo é daqueles bem desafiadores, coloridão e com decote que pede que fiquemos sem sutiã. Mesmo assim me senti megaconfortável com ele e o usei no Natal do ano passado.

Independente de regras impostas pela mídia e moda, o importante é usar o que a gente quiser e o que nos faça sentir bem no dia a dia. E você? Qual foi seu look mais desafiador?

Ana Luiza Palhares Cinderela de Mentira

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, resenhas com opiniões reais sobre produtos acessíveis e conteúdo sobre autoestima e feminismo. Ana sabe que “estar na moda” é captar a essência do que é tendência e transferir para seu estilo, deixando sua marca em cada peça e independente do tipo de corpo. Hoje trabalha com consultoria de moda e imagem, marketing digital e com produção de conteúdo em seu blog Cinderela de Mentira.

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Como parei de me comparar e comecei a me VALORIZAR

15.maio.2017

Antigamente, quando via uma pessoa muito bonita, especialmente quando se tratava de uma mulher, logo me comparava em todos os sentidos, sem ver grandes qualidades em mim. Na minha cabeça, para que eu fosse bonita como outras mulheres, eu precisava de cirurgião plástico, de muita dieta restritiva, de dinheiro para bancar artigos de moda e de um grande milagre.

 

 

É engraçado pensar o quanto eu fui, por diversas vezes, injusta comigo mesma. Queria caber em um jeans 36 sem ao menos notar que minha estrutura corporal não comportaria isso, por exemplo. Percebi que o objetivo das minhas comparações com outras mulheres sempre serviu para que eu identificasse os meus defeitos e os ressaltasse para mim mesma, deixando a minha autoestima no chão. Como se não bastasse essa auto sabotagem diária, eu ainda mantinha ao meu lado alguns inimigos particulares, que atacavam a minha segurança todos os dias, me fazendo viver com culpa por não ser perfeita como a outra.

 

Depois de um tempo refletindo sobre essa relação comigo mesma, percebi que eu teria total controle da minha vida se eu realmente me aceitasse da forma como eu sou, ou resolvesse mudar de forma saudável o que não curto tanto em mim. Comecei a me olhar no espelho todos os dias de forma diferente, procurando as minhas qualidades e tentando ressalta-las com artifícios de moda.

 

Nesse processo de mudança de olhar, comecei a anotar em uma agenda tudo que eu gostava em mim, tanto na parte física quanto em minhas atitudes. Dentre as partes que eu mais gostava em mim estava meu cabelo. Comecei a evidenciá-lo em minha vida, com penteados diferentes que me deixavam de bem com minha imagem no espelho. Outra parte que sempre gostei em mim foram as pernas. Comecei a valorizá-las na hora de escolher um look para meu dia a dia.

 

Todas essas pequenas ações me deixaram com uma imagem mais próxima do que eu idealizava para minha vida. Se hoje eu falo sobre moda, beleza e autoestima aliando essas três frentes, é porque realmente eu as usei muito para melhorar a minha relação comigo mesma. Comecei a ter um olhar mais carinhoso e menos exigente comigo, deixando essa relação pessoal mais natural e humanizada.

 

 

 

Com essa fórmula mágica que combina autoestima e aceitação, comecei a me sentir com total controle do que eu queria para minha vida. Comecei a não me comparar mais com outras mulheres e pensar que todas nós estamos em contextos diferentes, em momentos diferentes da vida e temos corpos obviamente diferentes. Parei de me colocar apenas em desvantagem em comparação aos outros e, como consequência, valorizo a minha trajetória pessoal e tudo que já conquistei até hoje.

Ana Luiza Palhares Cinderela de Mentira

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, resenhas com opiniões reais sobre produtos acessíveis e conteúdo sobre autoestima e feminismo. Ana sabe que “estar na moda” é captar a essência do que é tendência e transferir para seu estilo, deixando sua marca em cada peça e independente do tipo de corpo. Hoje trabalha com consultoria de moda e imagem, marketing digital e com produção de conteúdo em seu blog Cinderela de Mentira.

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

Truques de cabelo que emagrecem

10.maio.2012

Ana Carvalho

Assim como o uso de roupas e acessórios certos, um trato no cabelo pode ajudar a “emagrecer” o visual,  esconder as dobrinhas e disfarçar a papada. Tudo isso valoriza a beleza do rosto cheinho. Vamos às dicas:

O ideal é optar pelo repicado em camadas e evitar o corte reto. Quanto mais movimento, melhor.  O repicado ou desfiado, cria movimento e   sensação de pescoço alongado. Além disso, um look irregular ajuda a criar uma aparência difusa e tira o foco dos detalhes indesejados.

Curtos são lindos e clássicos, porém devemos tomar cuidado pra que o corte cubra um pedaço do pescoço. Dessa forma as madeixas  modelam  e afinam o pescoço. Já com o corte super curto, o pescoço parece nem existir.

Clarear os cabelos é um bom truque pra tirar a atenção das imperfeições. O  cabelo escuro gera um maior contraste facial. Ou seja, ele acentua as gordurinhas, papadas e tudo mais que queremos atenuar. Mesmo que você não goste do loiro, aposte em um castanho claro ou mel.

O cabelo preso pode ser seu maior inimigo. É importante tomar alguns cuidados nessa hora. Por exemplo, se você jogar todo cabelo pra trás,  as madeixas que antes ajudavam a moldar o pescoço e afinar o rosto não farão mais essa função. Por isso é necessário ter sempre um pedaço de cabelo aparente, mesmo nos presos.
Se for prender um rabo, jogue o cabelo pra frente, como na primeira foto. Dessa forma o pescoço será moldado. Já se preferir um coque, deixe uma franja moldando o rosto.

 

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!