A beleza que eu enxergo no dia dos namorados.

Acho que o Naturalmente Bonita alcança mulheres dos mais variados status, da solteira a casada, da que namora ou apenas está saindo com alguém. A verdade é que não importa muito qual é o momento do seu relacionamento, se ele é um relacionamento sério com ou outro ou se você está sozinha, o que realmente importa é estar num relacionamento sério consigo.

 

Pode parecer clichê, mas a maior verdade é que para estar num relacionamento sadio com outra pessoa precisamos estar num relacionamento sadio com a gente mesma. Para isso cuidar da nossa saúde física, mental e emocional é muito importante. Se sentir bem na própria pele é um passo enorme na direção de nos sentirmos seguras, plenas, completas.

 

 

Acredito que se sentir naturalmente bonita tem uma enorme parcela nisso, independente de ser só para nós mesmas ou para encantar a quem a gente gosta. Se amar e amar o outro tem muito mais a ver do que a gente pensa, acredito plenamente que a gente só ama o outro de verdade quando encontra um jeitinho de amar a gente mesma, seja nosso caráter, olhar, seja aquele detalhe da nossa personalidade ou do nosso corpo. Um olhar generoso e amigo para com a gente mesma pode fazer uma diferença enorme nessa sensação de gostar de si.

 

Eu poderia falar de uma roupa linda para você passar o dia dos namorados, ou mesmo contar sobre alguns dos maravilhosos produtos de cabelo sobre os quais falamos aqui, mas a verdade é uma só: nenhum produto, maquiagem ou cabelo vai substituir o melhor acessório que você pode usar: O AMOR PRÓPRIO

 

Todo o universo de beleza pode – e deve – nos ajudar na sensação de segurança e auto confiança, mas só nós mesmas temos o poder de nos sentirmos naturalmente bonitas. Então, nesse dia 12 de junho, vamos apostar no melhor segredo de beleza que eu já vi ser usado: olhar pra si com o mesmo amor, compreensão e carinho, os mesmos que usamos para olhar pra quem a gente gosta.

 

Seja lá como você vá passar seu dia dos namorados, garanta que você vai passar num relacionamento sério consigo mesma, isso vai fazer a maior diferença. A melhor luz é a que vem de dentro, a gente percebe ela numa foto, num olhar ou mesmo na reação da outra pessoa, então que a gente se preencha de luz e se curta mais. Que esse namoro com a gente mesma não acabe nunca, porque não conheço segredo de sucesso maior do que esse.

Autoestima não é autoimagem!

Desde que o Futilidades levantou a bandeira do projeto UM PAPO SOBRE AUTOESTIMA sinto que muita gente associa toda nossa conversa à quebra de padrões de belezas relacionados ao corpo, mas autoestima não é isso. Autoimagem e a forma como uma pessoa enxerga seu corpo físico é apenas uma das questões que esse universo de autoconhecimento envolve.

A meu ver uma pessoa tem uma boa autoestima quando ela se conhece, física e psicologicamente. Curioso isso, né? Acredito realmente que uma mulher precisa conhecer seu corpo, seu cabelo, sua sexualidade e sua maneira de pensar e ver a vida para poder se amar. E não precisa se amar do jeito que se é, sempre podemos querer emagrecer, ou não, mudar a cor do cabelo, ou não, fazer um alisamento, ou não. Podemos ser o que quisermos, o importante é que nos conhecendo conseguimos viver a vida de acordo com quem somos de verdade e é muito mais fácil gostar de si mesma assim.

Uma boa autoestima é uma qualidade de quem se valoriza, se contenta com seu modo de ser e demonstra, consequentemente, confiança em seus atos e julgamentos.

Ou seja? Não tem necessariamente a ver com o corpo, com o cabelo ou como a gente se enxerga. Isso é uma consequência importante, mas não é a razão de ser da palavra que envolve você ter estima por você mesma. Você se valorizar hoje, como você é, ainda que você queira ser diferente amanhã.

No nosso projeto levantamos a bandeira de se amar hoje, nos acolhendo com muito amor e carinho, como somos, como estamos. Ainda que a gente entre num processo de mudança amanhã, ainda que acreditemos que vamos nos amar mais se perdermos dois quilos ou se pintarmos o cabelo. Podemos lançar um olhar acolhedor para nós mesmas hoje, vendo o que temos de melhor agora, ainda que o objetivo final de amanhã seja ser diferente.

Autoestima é um processo interno que envolve se conhecer, se sentir segura e ter confiança de quem se é na essência, consequentemente isso esbarra também na imagem do espelho. Nessa hora que acreditamos sim que um cabelo cuidado, uma maquiagem diferente ou um look bonito pode ajudar a colocar pra fora essa segurança que temos dentro. Assim começamos aos poucos a ver beleza no nosso corpo, no nosso cabelo. Gostar da imagem refletida no espelho é uma das consequências de ter uma boa autoestima e é uma delícia podermos falar desses diferentes tipos de beleza e pontos de vista no Naturalmente Bonita. Um blog que já traz no nome essa bandeira que diz que uma mulher pode e deve se sentir naturalmente bonita, porque a verdadeira beleza tem a ver com essa luz que vem de dentro e ilumina tudo fora.