Naturalmente Bonita

O segredo de um cabelo liso e sem frizz? Spray +Liso!

20.mar.2019

Você gosta do seu cabelo liso? Você faz escova com frequência? Então esse post é para você!

Quando a Bio Extratus lançou a linha +Liso, eu sabia que viria por aí uma novidade grande. Mas quando experimentei o spray pré-escova da linha +Liso eu fiquei realmente impactada.

O resultado de usá-lo antes de secar os fios foi de um cabelo liso, sem frizz, e o melhor, com durabilidade!

A linha toda é indicada para cabelos lisos e com frizz, naturalmente lisos ou alisados. Mas tenho ouvido alguns relatos de onduladas que se deram bem com o fator antiumidade que a linha possui. A ideia é controlar o frizz, deixando o cabelo liso mas com movimento. Além disso, ele promove uma escova mais duradoura, fios mais brilhosos e com um efeito liso sem nenhuma química de alisamento definitivo. Isso tudo sem sair de casa basta um secador de cabelo e o spray +Liso!

Hoje vim falar do que mais me impressionou: o Spray +Liso que uso independente da linha! Se quero uma boa escova, estou recorrendo SEMPRE a esse produto.

linha +liso bio extratus cabelo liso

O uso da linha ajuda na memorização dos fios a longo prazo. Pra mim, esse efeito é muito claro, mesmo quando eu não uso, vejo e sinto o resultado com menos frizz.

Por que o spray pré-escova +Liso?

O spray pré-escova traz mais do que durabilidade e brilho. Ele também é termoprotetor, protegendo o fio do calor, antiumidade e antifrizz. Sua fórmula foi desenvolvida com a tecnologia Sili-X, que visa deixar o cabelo mais sedoso e trazer um perfeito alinhamento dos fios. A ideia do spray é um cabelo liso sem química.

O calor do secador ou chapinha potencializa o efeito liso e antifrizz que a linha toda tem, inclusive o spray pré-escova. Todo mundo que quiser fazer uma boa escova tem que usar esses produtos.

Como utilizar o spray pré-escova +Liso?

É só borrifar o spray sobre os cabelos úmidos ou secos, distribuindo ao longo dos fios com auxílio das mãos ou do escova. No meu caso, também funcionou usar o spray uma vez nas mãos e espalhar para um efeito mais suave. Depois que aplico o produto, já parto para o secador e finalizo a escova.

Como eu senti o resultado no longo prazo?

Meu cabelo liso é resultado de alisamento. Apesar do efeito cada vez mais natural desse processo químico, senti que o produto ajudou a manter os fios mais lisos do que de costume. Senti também que o efeito da química durou mais com esse produto – que, vale repetir, é sem química de alisamento definitivo. Pra quem alisa pode ser uma boa alternativa pra ajudar no efeito de durabilidade da progressiva ou da escova alisante em questão. O uso contínuo do produto favorece o efeito liso e a ação antifrizz por mais tempo.

Pesquisando, descobri que o shampoo tem uma fórmula que foi balanceada para fazer uma limpeza eficiente, SEM SAL e com boa espuma mas de forma suave. Os ativos e os polímeros presentes na fórmula dele ajudam a proteger os fios e aumentam a durabilidade da progressiva. Ou seja, se você gosta dele mais liso, o efeito de longo prazo da linha pode ser bom pra você!

spray +Liso bio extratus futilidades cabelo liso

Usei essa linha durante quase todo o verão e foi ótimo. A superdose +Liso deixa o cabelo liso, totalmente macio e fácil de pentear e secar, mas como é um tratamento intenso, eu venho usando duas vezes por mês. Esse foi meu verão mais liso dos últimos tempos e devo admitir que eu gostei. Depois de um tempão fazendo um alisamento mais natural, achei bacana ter mais essa possibilidade.

Eu gostei tanto desse produto que coloquei ele na lista de melhores produtos do ano no Futilidades, blog que eu e minha sócia escrevemos juntas. Por lá também tem mais impressões desse produto, que eu não só amei experimentar como RECOMENDO para todo mundo que quer uma escova mais bonita e com maior durabilidade. 

Se você gosta de recorrer a uma escova sem frizz, não deixe de experimentar esse produto, ele é revolucionário!

Joana Cannabrava

Carioca solteira no Rio de Janeiro, libriana, viciada em produtos de cabelo, e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de r...

Dia da Mulher: Vamos Falar Sobre a Rivalidade Feminina?

8.mar.2019

Já estamos em 2019 e cada vez mais vemos os direitos da mulher sendo pauta de pesquisas. Estudos pra mudar o cenário estão sendo feitos e empresas estão criando espaços de poder para a ocupação feminina em cargos importantes. O lugar da mulher é onde ela quiser não poderia ser mais palpável. E nós ainda fazemos fofoca, culpando outras mulheres por tudo e nos comportando de forma desunida!

dia internacional da mulher

Precisamos parar de julgar, comentar e avaliar o corpo das outras mulheres. Precisamos rever se é preciso criticar a roupa da sua amiga, o peso da sua filha ou a forma como a sua vizinha se comporta. Somos muito rígidas entre nós e é difícil para caramba construir uma boa autoestima quando temos tanto medo do julgamento das outras pessoas. Mas a verdade é: temos medo de que o outro nos julgue como julgamos outros. Somos muito exigentes com outras mulheres. Por isso quis trazer esse tema.

No Dia Internacional da Mulher não dê uma flor ou um presente qualquer. Dê um abraço, um ombro de apoio, estimule o crescimento das outras mulheres ao seu redor.

A rivalidade feminina nada mais é do que um mecanismo para nos controlar. É tão enraizado que a gente não nota! Nos julgando temos medo da opinião da outra pessoa, nos cerceamos e nos controlamos, assim, deixamos todas as mulheres inseguras e dentro de uma caixinha. Se não precisamos obedecer a um único padrão de beleza ou comportamento, nos tornamos mais próximas de sermos livres pra sermos quem somos de verdade. Pra sermos mais felizes conosco, independente da opinião das outras pessoas.

Precisamos aceitar o fato de que existe diversidade e sermos diferentes é o que nos torna únicas. Não é à toa que esse time de embaixadoras da Bio Extratus está sempre crescendo em diversidade e opções.

Não estamos aqui para competir, nem para rivalizar. Estamos aqui para somar e trazer para vocês as mais diferentes formas de olhar para si e para os seus cabelos. 

Cada uma de nós têm uma essência e uma verdade única, e quanto menos rígidas somos sobre as crenças que a sociedade nos ensina, mais conseguimos nos conectar com essa parte de nós e preencher nossas lacunas e vazios com o que nosso coração realmente demanda. Então, a fofoca, a competição entre mulheres e o medo do julgamento só nos limita, pois nos dá medo de nos expressarmos como somos. 

Por isso, nesse dia, se dê se presente uma flexibilização do olhar.

Já elogiou sua mãe, irmã ou amiga hoje? Que tal resgatarmos esse movimento aqui?

Precisamos aprender a nos julgar menos e, com essa flexibilidade, julgar menos as outras mulheres. Não critique o corpo da outra mulher, você não gostaria que criticassem o seu. Não cobre dela uma perfeição que nem mesmo você consegue ter. Não diminua ou ridicularize outra mulher só porque você não a entende. Perceba que pessoas diferentes têm suas histórias. Quando você entende que não precisamos ser todas iguais, com mesmo corpo, carreira, cabelo, comportamento ou nariz, fica mais fácil ter empatia. 

Quase todas fomos criadas – ainda que inconscientemente – para competirmos entre nós! Que esse dia seja importante para lembrarmos que não precisa ser assim. O que a gente não nota é que essa competição nos leva ao péssimo hábito da comparação e essa é, pra muitas, a maior inimiga de uma boa autoestima. Quando nos comparamos menos, focamos mais em nós, investimos nosso tempo nos nossos meus projetos e assim fazemos nossa vida acontecer!

Rivalidade feminina e fofoca vendem revista e geram cliques. O mercado pode não estar interessado em acabar com isso, mas nós podemos estar! Não caia nesse jogo, não entre nessa pilha, sempre que o foco for uma fofoca ou um julgamento referente a outra mulher, repense seu papel nessa conversa. Busque entender o que te irrita nela a ponto de você perder seu tempo falando nisso. As vezes vamos descobrir que a outra mulher não está ligando para o que pensam. Ela apenas está sendo livre ou agindo conforte suas próprias vontades, sem medo de ser feliz.

Se for isso, que mal tem?

Julgue menos, encare a vida de uma forma mais flexível, entenda que a beleza está na diversidade, que existem vários tipos de talentos, que a inteligência tem várias formas. Quanto mais amoroso, compreensivo e acolhedor for seu olhar com a outra mulher, mais acolhedor ele será com você mesma. Quanto menos você julgar, menos medo você terá de ser julgada.

Nos criaram dizendo que fofoca está no nosso DNA… Não acho que seja verdade! Só fomos educadas numa sociedade onde mulheres falando da vida de outras mulheres é normal. Naturalizamos um julgamento que depois só vem a nos limitar, porque a liberdade do outro só nos incomoda quando a gente não está podendo ser a gente mesma!

Acho que podemos aproveitar o Dia Internacional da Mulher para pensar sobre isso! Porque esse papo de rivalidade feminina é só mais uma forma de nos controlar e nos impedir de sermos livremente do nosso jeito, amando a nossa natureza como ela é.

Joana Cannabrava

Carioca solteira no Rio de Janeiro, libriana, viciada em produtos de cabelo, e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de r...

Como cuidar de cabelo com química?

11.fev.2019

Já contei aqui no Naturalmente Bonita que em muitos momentos eu cuido do meu cabelo com química usando a Linha Abacate de Bio Extratus.

Não abro mão de tê-la em casa desde o seu lançamento, em 2016. Se você tem cabelo com química também, pode continuar lendo!

Faz muito tempo que aliso os fios. Hoje busco um resultado bem natural, mantendo as ondas nas pontas. Me acostumei com o reflexo do espelho e, por enquanto, pretendo seguir alterando a estrutura dos meus fios. Depois que passei para um alisamento mais suave, acabei tomando coragem de encarar mais um processo de química: a descoloração.

No começo foi muito suave e não fez tanta diferença em como eu tratava meu cabelo já com química. Mas dizem que fazer luzes vicia, e comigo não deu outra. Fui clareando até que em maio do ano passado, mexi na cor das mexas usando a tinta que trata, a Bio Extratus Color. Contei tudo isso aqui em outro post. 

cabelo com química

Desde o dia em que entrou no mercado, a linha Pós-Química também entrou na minha vida. Durante muito tempo usei apenas os produtos de abacate com jojoba, mas depois senti que meu cabelo precisava que eu alternasse mais produtos. 

Foi assim que encontrei a forma que mais funciona pra mim quando o assunto é tratar o meu cabelo com química.

Antes mesmo de eu sonhar em ter duas químicas combinadas no cabelo, eu já usava a linha que tem o abacate como ingrediente principal. Se antes eu fazia uma receita caseira para hidratar os fios desgastados com a química, hoje eu uso a máscara pós-química e ela resolve bastante. E quando eu sinto que o cabelo começa a pesar, eu vou alternando com a Linha Neutro, que dá um fôlego para os meus fios, mantendo a hidratação. 

Os principais ativos da linha Pós-Química são: abacate, jojoba e óleo de Palma. A Bio Extratus uniu a potência hidratante do abacate e da jojoba visando restaurar e proteger o cabelo com química. Ou com químicas, como é meu caso. 

A verdade é que cabelos danificados quimicamente precisam de atenção redobrada. Por isso é fundamental tratar os danos que geram ressecamento, opacidade e porosidade aos fios, que quando não estão saudáveis denunciam logo que precisam de um tratamento de choque. A intenção de cuidados especiais pra esses fios é que a gente possa ter cabelo com química, sim. Mas um cabelo macio, saudável, hidratado e protegido. 

A linha Pós-Química é maravilhosa pra isso, uso apenas ela quando meu cabelo está muito detonado e conforme ele vai melhorando eu intercalo com a linha neutro para não acabar pesando no meu cabelo, pra mim funciona perfeitamente. 

Vamos falar do meu passo a passo do meu cronograma?

  1. Lavo o cabelo com o shampoo Pós-Química.
  2. Espalho por todos os fios, da altura da orelha até as pontas, a máscara da mesma linha. Deixo agir por aproximadamente 4 minutos e tiro.
  3. Após o uso da máscara eu utilizo o condicionador Pós-Química.

Nos dias que meu cabelo está mais ressecado eu uso a manteiga do sachê, que pra mim é uma das melhores – se não a melhor da marca. Eu levo em viagens e não vivo sem durante o verão, pois o sal do mar, o sol e o cloro não são as melhores combinações para um cabelo com química. 

Nas duas lavagens seguintes eu costumo usar o shampoo e o condicionador da Linha Neutro, que também é hidratante, mas mais suave. Essa é ideal para todos os tipos de cabelo e nunca pesa meus fios. Alternando as duas linhas eu tenho um resultado que gosto muito para manter meu cabelo com alisamento e descoloração bem bonito, brilhante e bem cuidado. 

Finalizando o cabelo quimicamente danificado

Quando estou concentrada em manter meu tratamento pós-química em dia, eu uso o finalizador da linha Spécialiste Resgate. Sim, para finalizar misturo uma terceira linha!

A linha Resgate não leva esse nome à toa, seu objetivo é repor a massa capilar e apesar da linha inteira ser a queridinha de muitas amigas, sou absolutamente dependente do finalizador. Não importa se lavei os cabelos com Pós-Química ou Neutro, sem sombra de dúvida meu último passo será finalizar com esse leave-in

Quando quero um resultado mais natural, eu aproveito e amasso os fios, buscando memorizar as ondas. Esse é um dos meus produtos preferidos para deixar o cabelo secar naturalmente. Ele também funciona muito bem como protetor térmico e dá um brilho incrível nas pontas quando seco com o secador. 

É sempre bom compartilhar como cuido do meu cabelo com química. Hoje eu faço alisamento, descoloração e tintura. Assim sendo, para manter um cabelo bonito e saudável eu preciso combinar os melhores produtos, para garantir os melhores resultados. Esses são alguns dos meus produtos preferidos pra deixar meu cabelo lindo, mas estou sempre querendo novas dicas! Quem tiver outras estratégias para cuidar desse tipo de fio pode me contar, vou adorar saber. 

Beijos,

 

Joana Cannabrava

Carioca solteira no Rio de Janeiro, libriana, viciada em produtos de cabelo, e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de r...

Celebrando uma marca onde o Dia do Meio Ambiente é todo dia!

5.jun.2018

Quando entrei nesse mundo do mercado de beleza, anos e anos atrás, eu nunca parei para pensar na responsabilidade das marcas em relação ao meio ambiente. Na verdade, nunca tinha parado para refletir como o impacto ambiental da produção do que consumimos pode ser repensado de forma que a gente estabeleça uma relação saudável com o planeta. Sendo muito sincera mesmo, eu nunca tinha parado para pensar no assunto até a visita que fiz à fábrica da Bio Extratus no ano passado.

Eu já sabia que a marca havia ganhado prêmios importantes relacionados ao meio ambiente (ISO 14001 pela excelência do Sistema de Gestão Ambiental, o VII Prêmio Hugo Wernek de Sustentabilidade e também do Prêmio ABIHPEC – Beleza Brasil, na categoria Sustentabilidade). Também sabia que o investimento em energia elétrica autossustentável (https://bioextratus.com.br/bio-extratus-torna-se-empresa-auto-sustentavel-em-geracao-de-energia-eletrica/) eram diferenciais importantes para uma empresa que assume sua responsabilidade ambiental nos 365 dias do ano. Também já sabia que a Bio Extratus não realiza testes em animais, participa de projetos para recuperar nascentes de rios e proteger a mata nativa, além de controlar os resíduos sólidos da produção. Isso já era o suficiente para me deixar orgulhosa de ser uma das embaixadoras da marca.

No dia da visita que fiz à fábrica (http://f-utilidades.com/2017/10/30/fabrica-bio-extratus/), pude ver com meus próprios olhos as placas fotovoltaicas – que captam a luz solar para gerar energia. Vi também o esquema de tratamento de água e o lago com água de reuso, cheio de peixes nadando. Mas mais do que isso, pude ver a verdadeira conexão com a natureza que eles criaram em Alvinópolis. E, a partir desse dia, vi como sou uma privilegiada de ter essa marca como uma das parceiras mais antigas do blog.

É muito bonito celebrar o Dia do Meio Ambiente dizendo que vai plantar umas árvores ou doar dinheiro para ONG ambientais – a essa altura do campeonato, qualquer ajuda para manter nossa natureza plena é válida – mas naquela visita pude entender que manter a promessa da sustentabilidade não é tarefa das mais fáceis. Por isso mesmo, eu fico feliz e orgulhosa de estar aqui escrevendo este post para vocês.

Todo esse ambiente quase utópico que acontece na fábrica não é algo barato de se fazer. Numa das conversas que pude ter com o Sr. Lindouro, um dos diretores da Bio Extratus e o responsável pelo Projeto Sol Nascente, eu perguntei sobre os anos que demoram para ter um retorno financeiro nesse tipo de investimento. E a resposta que eu tive diz muito sobre a conduta da marca e a sua responsabilidade ambiental: ele contou que a previsão para que esse investimento se pague é de 7 a 10 anos, mas que a melhor recompensa já acontece hoje, quando se analisa os danos que a fábrica deixa de gerar ao meio ambiente por causa de toda essa estrutura sustentável implantada.

Por isso, nesse dia do Meio Ambiente, queria fazer minha parte e contar para vocês um pouco de tudo que eu sei sobre os valores ambientais que a Bio Extratus pratica e como ela consegue aliar produtos de qualidade e tecnologia com respeito à natureza. Porque é valorizando esses gestos e enaltecendo marcas que procuram fazer a diferença no dia a dia que a gente consegue ir, aos poucos, mudando o mundo.

Joana Cannabrava

Carioca solteira no Rio de Janeiro, libriana, viciada em produtos de cabelo, e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de r...

Mudar a cor do cabelo pode fazer bem pra você!

25.maio.2018

Há alguns meses comecei a ver minhas amigas mudando as cores dos seus cabelos e despertou em mim uma vontade de mudar também. Eu queria deixar meu visual de morena discretamente iluminada para abraçar a ideia de fazer luzes mudando o tom delas, sem mexer na base escura da raiz do meu cabelo.

Parece muito simples, não é mesmo? Só que, como eu aliso meus fios, me faltava uma dose de coragem. Dose essa que foi aparecendo ao ver os cabelos das embaixadoras da Bio Extratus supertratados, bem cuidados e coloridos, mesmo os que foram descoloridos. O motivo? A coloração da Bio Extratus, que é a primeira do Brasil com tutano na fórmula. Somada à microqueratina, essa coloração é uma das poucas que trata enquanto muda a cor dos cabelos e, por isso, eu comecei a pensar mais sério no assunto.

Nesse contexto, a vontade de mudar foi se tornando uma ideia cada vez menos hipotética e se transformou aos poucos em uma verdadeira possibilidade. Nessa hora, procurei a cartela de mais de 40 cores da Bio Extratus Color e decidi que iria pintar meu cabelo e matizar as luzes. Usei pó descolorante, água oxigenada e coloração para tal processo. Primeiro fizemos as luzes e depois matizamos a cor delas.

Como eu tenho química no cabelo, tudo é mais delicado, mas combinando a tinta que trata enquanto colore com a profissional que conhece cada milímetro do meu fio e cuida deles há anos, não tinha erro. Ela usou os produtos da marca pela primeira vez e também adorou meu resultado. Deu vontade de descolorir tudo e pintar o cabelo como de algumas amigas? Deu, mas por enquanto resolvi começar do começo, respeitando a quantidade de químicas que o meu cabelo tem.

Foi uma mudança relativamente suave para alguns, para mim foi o suficiente para fazer uma enorme diferença. Me senti linda, iluminada e trazendo um pouco da confiança que tenho dentro, para fora. Eu adorei mudar. Externar algo que por dentro já estava acontecendo é sempre mágico. Usei essa mudança para marcar um processo de transformação interna que eu venho vivendo – e não podia ter ficado mais feliz. Adorei misturar essa dose de ousadia na minha rotina e fico feliz de estar me sentindo mais naturalmente bonita do que nunca.

Por fim, se quiser passar lá no futilidades, mostrei as mudanças das minhas amigas e falei tudo sobre todo o processo do meu cabelo por lá. O post está supercompleto e pode complementar esse aqui para quem vier a se identificar com a minha história. (http://f-utilidades.com/2018/05/03/cor-do-cabelo/).

 

Espero que vocês também gostem do resultado dessa mudancinha de visual.

Beijos

Joana Cannabrava

Carioca solteira no Rio de Janeiro, libriana, viciada em produtos de cabelo, e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de r...

Carregar Mais