Naturalmente Bonita

5 Passos Para Montar Mala Com Roupas de Frio

9.nov.2018

Quem aí também tem dificuldade para montar looks para viagem? E se o destino for frio, o desafio aumenta, né? Recentemente voltei de uma viagem que fiz pelo Canadá e o período era outono. Mas se tratando de Canadá, eu poderia esperar um “inverno rigoroso” na concepção de um brasileiro hahaha. E foi isso mesmo que aconteceu, pegamos neve em pleno outono “ameno” do Canadá.

“Então Japa, conta como você montou a sua mala nesta Trip do Canadá?” Claro mó bem que eu te conto tudo!

Passo 1: Checar a previsão do tempo

Depois que definimos o roteiro e as cidades que iríamos visitar, baixei todas as previsões do tempo no celular e fui acompanhando um mês antes. No nosso caso visitamos 4 cidades: Toronto, Ottawa, Montreal e Quebec City. As temperaturas eram bem parecidas, alguns dias algumas cidades mais frias e outras mais tranquilinhas;

viagem mala frio

Crédito: Jonathan Haerter

.

Passo 2: Definir a sua prioridade

Uns 5 dias antes da viagem (o tempo de preparo da mala fica a seu critério, tem pessoas que definem antes, outras mais em cima, mas a dica é ir acompanhando a previsão que você consegue ter uma ideia mais clara) separei as peças que iria levar e priorizei CONFORTO. Nosso objetivo foi explorar o Canadá, turistar mesmo, então isso quer dizer
que caminhamos muito. Mas também pensei em looks que não fossem “sem graça”, mas como citei acima, sempre peças confortáveis;

viagem mala frio

Crédito: Jonathan Haerter

.

Passo 3: Escolher peças versáteis

Importante escolher para levar peças curingas/versáteis pois são super amigas em viagens. O que são essas peças curingas/versáteis? São aquelas que você consegue usar de várias maneiras e ela não “marca”. Por exemplo esse casaco Nude, usei muito na viagem. Ele super se adapta em looks mais “clássicos”, com bota, fechadinho, como
também em looks mais “criativos” misturando com itens esportivos que tira o look da monotonia;

viagem mala frio

Crédito: Jonathan Haerter

.

Passo 4: Pensar em “camadas”

É muito importante você pensar em “camadas”. Nestes locais muito frio sempre tem calefação e você vai tirar o casaco quando entrar em qualquer lugar porque é quente. Então peça debaixo tem que ser “bonitinha” hehehe (a primeira vez que fui viajar pra um destino bem frio, usei embaixo uma peça furada no braço, vexame neh hahaha). Eu levei peças bem neutras para usar embaixo. Uma ou outra t-shirt só pra montar um ou outro look diferente, mas embaixo vinha mais umas 2 ou 3 peças pra não passar frio;

viagem mala frio

Crédito: Jonathan Haerter

.

Passo 5: Não esquecer de Acessórios – Cachecol, luva, touca

Leve acessórios de inverno, mas principalmente cachecol, lenço, echarpe, wherever neste estilo. Tem 2 funções pra mim: esquentar e dar “acabamento” nas camadas. Em alguns looks por exemplo eu coloquei uma -T-shirt pra ficar mais descontraído o look, mas embaixo estava com uma térmica e mais uma cacharrel de lã. Aí o lenço entra pra
finalizar, além de dar ritmos diferentes para os looks e esquentar. E vai por mim, no frio faz MUITA diferença cachecol ☃

viagem mala frio

Crédito: Jonathan Haerter

 

DICA BÔNUS:

Essa dica não pode faltar na sua mala se você vai para destino frio: BLUSA E LEGGING TÉRMICA. É sério, faz MUITA diferença. Eu usei TODOS os dias essas 2 peças (claro que lavei no meio da viagem hahaha), foi minha segunda pele mesmo. O tecido tecnológico ajuda muito segurar o calor do seu corpo e automaticamente ameniza o frio.

viagem mala frio roupa Termica

Crédito: Jonathan Haerter

.

Check List do que levei: (2 semanas)

• Blusa Térmica: 1 preta
• Legging Térmica: 1 preta
• Blusa Cacharrel de lã: 1 preta e 1 nude
• Blusa Lã Grossa: 1 preta
• Camisa: 1 Branca e 1 Jeans (acabei nem usando a jeans)
• Calça: 2 jeans (1 boyfriend e 1 justa) e 1 preta
• Casacos: 1 Nude, 1 preto, 1 Xadrez preto e branco, 1 de neve (esse se você não tem,
empresta da amiga. Foi o que eu fiz rsrsrs)
• T-shirt: 3 com estampas diferentes
• Cachecol/Echarpe: 1 preto, 1 cinza e 1 rosê
• Calçados: 1 bota cano longo, 1 bota cano curto, 1 tênis escuro (na viagem comprei um
tênis claro)
• Bolsa: 1 preta
• Acessórios: 1 luva, 2 toucas, Óculos de Sol

viagem mala frio

Crédito: Jonathan Haerter

 

Bom, essa foi uma ideia geral do meu raciocínio para montar a mala nesta Trip do Canadá. Não quer dizer que é uma regra e tem que ser assim. Como sempre brinco: “cada louco com suas manias” hahaha. Se precisar de um help, pode escrever pra Japa.

Bjokas e até a próxima :*

Erika Okazaky

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e adora empreender. Desde 2009 atua na área de comunicação com o Programa Na Moda, que já passou pela TV Bandeirantes PR, Record PR e Record News Internacional – Europa e África. Érika também é professora da Pós Graduação, palestrante e ministra Workshops de Moda e Imagem.

Érika Okazaki

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e ado...

Topa um desafio de praticar a sustentabilidade?

24.set.2018

Oiiiii, tutopom?!

Vamos falar sobre SUSTENTABILIDADE?

Sabe que eu estava pensando esses dias que virou tão normal essa palavra no nosso dia a dia, mas será mesmo que ela é uma verdade em nossas vidas? Confesso que fiz uma “autoanálise” e percebi que ainda posso melhorar e MUITO! Começando pelas pequenas atitudes. Uma delas foi levar ecobag no mercado. Passei a levar depois que participei da gravação da Websérie da Bio Extratus que debatemos sobre sustentabilidade, e na gravação fui desafiada a ter mais consciência com o nosso planeta. E a partir de então decidi ir muito feliz para o mercado com minha Ecobag! Entendi que ela é muito mais do que uma sacola, ela representa um planeta mais digno!

sustentabilidade ecobag

.

Sabe por que? Porque o nosso planeta está sufocado por bilhões de toneladas de plásticos.

sustentabilidade ecobag

.

Um resuminho pra você entender o tamanho desse impacto: a maioria desse lixo vai parar nos oceanos. O que acontece? Os peixes acabam se alimentando de plástico. Alguns morrem e outros, a gente ingere. Isso mesmo, nós humanos também podemos acabar ingerindo micropartículas de plástico que podem causar danos a nossa saúde. Isso é só pra você ter uma noção do perigo. Outro fator agravante é o tempo de decomposição: uma sacola de plástico pode levar de 100 a 400 anos para se decompor na natureza. Então, faz as contas de quantas sacolas você
utiliza quando vai no mercado. A conta no ano fica grande demais!

sustentabilidade ecobag

.

É por isso que te dou 3 razões para você parar de usar sacolinhas plásticas e levar já a sua ecobag para o mercado.

.

sustentabilidade ecobag

1. Nessa ecobag verde da foto que estou usando, você consegue colocar itens de, no mínimo, umas 4 sacolinhas de mercado. Ou seja, será muito mais prático para você carregar. Se mora em prédio então, superfácil levar no elevador ou subir as escadas.

2. Levando a sua ecobag no mercado, você estará espalhando a mensagem e mostrando através da sua atitude que você se importa com o nosso planeta e mais pessoas serão influenciadas.

3. E ela é multiuso, além do mercado, ela pode ir com você na praia, no picnic, no clube, enfim, ser sua companheira!

E aí, aceita o desafio?

Acredito muito que a mudança no coletivo deve começar individualmente!

Continuo revendo atitudes que posso melhorar. E você, qual atitude pode mudar?

Poste uma foto sua nas redes sociais com a hashtag #EcobagBioExtratus pra gente juntos espalharmos essa mensagem!

Bjokas da Japa e até a próxima :*

Erika Okazaky

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e adora empreender. Desde 2009 atua na área de comunicação com o Programa Na Moda, que já passou pela TV Bandeirantes PR, Record PR e Record News Internacional – Europa e África. Érika também é professora da Pós Graduação, palestrante e ministra Workshops de Moda e Imagem.

Érika Okazaki

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e ado...

Dicas para ter um guarda-roupa versátil

4.jun.2018

Vamos falar sobre #PeçasDeConexão?

É tanta roupa tendência que está na moda e às vezes falta uma peça-conexão no nosso armário – daquelas que são ótimas para montar looks para o trabalho. Eu nomeei Peças de Conexão para facilitar, mas nada mais são do que aquelas curingas, atemporais, básicas, que ajudam a compor com mais facilidade o #BusinessLook. Fiz uma sequência de 3×3 (3 peças de conexão com 3 inspirações).

 

#PeçaConexão1 

Pra começar, CAMISA BRANCA.

1 | A clássica das clássicas: fiz questão de separar esse modelo tradicional, porque não tem erro. E pra você ver que ela não deixa o look com “cara de chato”. O truque: só dar uma dobradinha na manga e já deixa seu #LookTrabalho + cool.

2 | A repaginada: esse modelo não deixa de ser uma peça clássica, porém veio toda repaginada com esses botõezinhos, deixando o look mais criativo. Rende MUITAS combinações interessantes. Pode apostar.

3 | A elegante: o modelo “envelope”, esse transpassado na frente que veio da inspiração do famoso “vestido-envelope” criado na década de 70 pela estilista Diane von Fürstenberg [prometo fazer um post só com as inspirações dela], é superatemporal e nunca será um erro no #LookTrabalho.

 

#PeçaConexão2

JEANS BÁSICO é um ótimo aliado no seu guarda-roupa para montar o Look Dia a Dia. Eu sei que isso pode até soar meio “óbvio” ter um jeans básico, mas a questão é que isso precisa ser uma VERDADE no seu armário. Acredita que euzinha não tinha NENHUM jeans básico até pouco tempo atrás? Eu tinha aqueles destroyed “rasgados”, coloridos, estampados, com bordados, mas nenhum que fosse atemporal.

Separei 3 modelos para indicar:

1 | Reto: esse modelo, considero o mais curinga de todos e o mais neutro. Ele se adapta a vários tipos físicos e ele é funcional, nada de modismo. Vai bem com calçado aberto ou fechado. Sempre é comportado.

2 | Skinny: esse modelo também não deixa de ser curinga. Particularmente é o que eu mais tenho no meu guarda-roupas e o que eu mais gosto de usar, porque fica bom com sapatilha, salto alto, tênis, é supereclético nesse quesito. A única questão é: em mulheres que possuem o quadril mais largo, a calça skinny evidencia essa parte do corpo. Então se isso é um problema pra você, esse modelo não é indicado. Ou você pode usar com blusas mais alongadas que escondam o seu quadril. Agora, se você se orgulha do seu quadril, não tem problema de exibi-lo como a Beyoncé rsrsrs, então vai fundo no modelo. Só não esqueça de encontrar o equilíbrio pra não ficar nada em excesso por estar montando o Look Trabalho. Deixe ousadias para o fim de semana ou momentos com amigos!

3 | Flare: essa modelagem que é mais ajustada em cima e mais ampla do joelho para baixo, chamamos de “Flare” ou “Boot Cut”. As mais experientes irão lembrar que já foram chamadas de “Boca de Sino” rsrsrs, é a mesma ideia, só mudou o nome. Esse modelo é um ótimo truque para equilibrar visualmente a silhueta de mulheres que possuem o corpo no formato “pera” ou “triângulo”, ou seja, o quadril mais largo. A ideia é equilibrar. Com citei acima, se você usar uma calça skinny que tem as pernas superjustas, isso irá evidenciar o quadril e logo chama mais atenção. Agora se você usar esse modelo Flare, o “final” da calça segue a mesma proporção do quadril. E, na parte de cima, pode apostar em blusas com detalhes no ombro, pra tirar a atenção de onde você não quer evidenciar.

 

#PeçaConexão3

SCARPIN. Há anos esse sapato foi introduzido no look das mulheres. Muito além de mostrar um símbolo de elegância, o scarpin veio marcar uma nova mulher no período pós-guerra, construída pelo olhar de Christian Dior em 1947, através do estilo “New Look”. Com certeza, é o sapato mais democrático e versátil que você pode ter no seu armário. Mulheres de todos os estilos podem usar o scarpin para compor looks diferentes. Vai bem com jeans, vestido, saia, no inverno e no verão. Preto, cinza e nude são cores “curingas” para investir. E você, curte scarpin?

 

Curtiu, amiga? Possui alguma dificuldade na hora de montar o seu look por falta de uma peça-conexão? Me escreve, terei o maior prazer em compartilhar!

Bjokas da Japa e até a próxima :*

Erika Okazaky

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e adora empreender. Desde 2009 atua na área de comunicação com o Programa Na Moda, que já passou pela TV Bandeirantes PR, Record PR e Record News Internacional – Europa e África. Érika também é professora da Pós Graduação, palestrante e ministra Workshops de Moda e Imagem.

Érika Okazaki

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e ado...

O amor corajoso é vulnerável

21.maio.2018

Oiii maravilhosas!!!

Vim compartilhar algo com vocês que tenho refletido muito nesses últimos tempos…

Estava lendo um livro que recebi num treinamento chama “Brave Love” | “Amor Corajoso” e logo no início define: o amor corajoso é vulnerável.

Já faz um tempo que venho analisando a minha vida em todos os aspectos: no meu trabalho, como mulher, esposa, filha, cidadã, amiga… E percebi o quanto tenho sido vulnerável. Mas aí pensei: será isso positivo ou negativo?

Li um outro texto que fala, “ser vulnerável é importante para progredir” e que vulnerabilidade significa que seu coração e sua cabeça estão dispostos a aceitar as emoções que surgem quando se vive uma vida plena.

Uau! Quem não quer uma vida plena?

Num primeiro momento, ser vulnerável parece ser um sinal de fraqueza, até soa como se você não tivesse opinião. Mas na verdade quando você abre o seu coração e está disposta ser “melhorada”, ser “refinada”, ser uma pessoa melhor, é preciso ser vulnerável. É tão importante estarmos abertas a ouvir outras ideias, e não fechar a “cabeça” para o novo. Sempre temos a aprender. Sempre.

Deus se tornou tão vulnerável ao homem entregando o seu amor maior através do Seu filho. Um grande exemplo pra nós.

Precisamos ser sinceras com a gente sobre o que sentimos, pensamos e entender o que está em nosso coração. Um conselho bacana que encontrei no texto foi: falar sobre o que a torna vulnerável é uma maneira excelente de começar. Saber quais são os motivos que a levaram a isso a ajudará a se manter acessível ao que existe de bom, se sentir mais alegre e deixar para trás a tristeza que tem vivido.

Meu desafio para você essa semana é: abrir o coração e liberar toda a dor que existe aí dentro e dar espaço para aquilo ou pessoas que te fazem bem. E que essa vulnerabilidade seja revertida em positividade!!!

Um beijo enorme e depois me conte se você é uma pessoa vulnerável.

 

Ah! Alguns dias atrás, depois que eu já tinha feito essa reflexão sobre vulnerabilidade, uma amiga compartilhou um vídeo da Brene Brown e ela analisa, após anos de profunda pesquisa, como o fator vulnerabilidade se revela decisivo para as interações humanas, o senso de comunidade e, mais amplamente, para a capacidade humana de sentir empatia e pertencimento.

É, acho que vale ainda mais reflexões nesse assunto. Podemos sempre melhorar. Assista ao vídeo, é muito bom!

 

Bjokas da Japa e até a próxima :*

Erika Okazaky

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e adora empreender. Desde 2009 atua na área de comunicação com o Programa Na Moda, que já passou pela TV Bandeirantes PR, Record PR e Record News Internacional – Europa e África. Érika também é professora da Pós Graduação, palestrante e ministra Workshops de Moda e Imagem.

Érika Okazaki

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e ado...

Como deixar o cabelo ondulado em menos de 2 minutos!

7.maio.2018

Hey Miga, P-R-E-P-A-R-A que vou te ensinar a “mágica” dos cabelos da Gigi Bündchen hahaha! Brincadeirinha, mas a verdade é que, depois que eu descobri o finalizador da linha #CachosPerfeitos da Bio Extratus, as minhas madeixas agradeceram e o meu marido também. Sabe por quê? Arrumo o cabelo em menos de 2 minutos!

O meu cabelo naturalmente é ondulado, mas são aquelas ondas bem “zuadas” que não se ajeitam, sabe? Faço muita escova por conta do trabalho. Mas em viagens a realidade é outra e foi aí que encontrei essa solução. A verdade é que, quando a gente viaja, a gente acaba ficando mais “aberta” a testar novas possibilidades, afinal, se você ficar descabelada, ninguém te conhece mesmo kkkk!

Bom, mas vamos ao que interessa: qual é a mágica? Simplesmente após você lavar os cabelos, aplique uma pequena quantidade do finalizador #CachosPerfeitos nas pontas, desembarace, penteie e aplique mais um pouquinho. Espalhe o produto na palma da mão e vai “amassando” algumas mechas de baixo para cima – e pronto. Sim amiga, é só isso. É “ridículo” de fácil. Deixe secar naturalmente. Dependendo do “comportamento” do cabelo, após ele secar, eu dou uma ajeitadinha na franja com escova ou babyliss, mas só na franja.

Outro truquezinho que faço pra ficar mais ondulado é: quando ele secar, faço um coque baixo frouxo e prendo com grampos. Solto na hora de sair, ficam umas ondas lindas. Mas, quando estou com pressa, só aplico o finalizador e mais nada.

Pegou? Se ainda ficou na dúvida, segue o passo-a-passo abaixo, que não tem erro.

#Passo 1

Após lavar os cabelos e antes de pentear, passe uma pequena quantidade de finalizador nas pontas.

#Passo 2

Desembarace. Após pentear, aplique mais uma pequena quantidade mecha por mecha e “amasse” de baixo pra cima. Deixe secar naturalmente.

 

Meu cabelo super se adaptou com o finalizador da linha Cachos Perfeitos. Mas cada cabelo reage de uma forma. Você também poderá testar outras linhas. Separei abaixo os meus preferidos.

 

Na minha última viagem para Orlando, contei sobre o uso deste finalizador junto com a galera linda da Fun Trip CheckIn:

Erika Okazaky

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e adora empreender. Desde 2009 atua na área de comunicação com o Programa Na Moda, que já passou pela TV Bandeirantes PR, Record PR e Record News Internacional – Europa e África. Érika também é professora da Pós Graduação, palestrante e ministra Workshops de Moda e Imagem.

Érika Okazaki

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e ado...

Carregar Mais