Naturalmente Bonita

Dá Para Juntar Moda e Fazer o Bem?

Você já se perguntou por que fazer o bem? Você acredita que a MODA pode ser ferramenta de transformação para a humanidade?

Eu acredito. Mas há algum tempo atrás eu tinha dúvidas.

Quero compartilhar a resposta de um dos inquietamentos da minha mente: qual o verdadeiro sentido da moda? Sim, me questionei várias vezes sobre o tal julgamento “a moda é fútil”.  Faz 16 anos que trabalho na indústria da moda, e eu buscava um sentido maior. Não podia limitar a moda a tendências. A consumismo. Lá no fundo eu cria que ela podia mais. Descobri que a moda não trata somente a linguagem externa, é muito mais profundo, é muito mais pessoal. “Ela” além de ter o poder de marcar a história, é uma arte, você pode criar, traduzir os seus sonhos através dela.

Traduzir sonhos? Como assim, Érika? Então, senta, que lá vem o relato…

Em 2016 realizei serviços voluntários na Ásia e tive o prazer de conhecer no Nepal (país vizinho da China e Índia, onde fica o famoso Monte Everest) uma ONG chamada Meninas dos Olhos de Deus, que resgatam meninas do tráfico humano. (Fiz um post – CLIQUE AQUI – compartilhando a experiência). Juntas, elas sonham ter a própria marca e uma grande loja, e através deste business poder ajudar a resgatar outras meninas vítimas do tráfico humano. Isso é lindo! A moda contribuindo para a construção de sonhos e eu tive o privilégio de sonhar com elas.

O projeto existe há 18 anos e é liderado por um casal brasileiro – Silvio e Rose. É incrível o projeto, fiquei encantada. Mas ao mesmo tempo destruída. O que acontece, essa ONG trabalha para combater o tráfico sexual infantil. Infelizmente essa é uma realidade não só de lá, mas do mundo, inclusive do Brasil. Mas no Nepal a proporção é muito maior. Crianças com 4 anos são levadas para o tráfico sexual. Meninas com 12 anos são obrigadas a ingerir hormônio para o corpo crescer e assim receber mais clientes. Não dá para acreditar. Isso é DESUMANO! Entrei em crise. Veio conflito. Veio questionamento. Sou uma jornalista de moda e agora deparo com uma realidade dessa e o que eu posso fazer? NADA? E como volto pro Brasil e fingir que nunca ouvi uma história dessa? Pensei: “Deus, eu sou uma IDIOTA”.

Naquele momento de dor eu fiz uma oração que achei que nunca faria na minha vida: “Deus, me dê ignorância, não sei lidar com isso”. Por três dias silenciei. E eis que veio uma luz: emprestar todos os dons e talentos que aprendi na vida para as meninas que eram do setor de costura. Nesta ONG eles possuem vários setores, entre eles esse de costura, da escola e da fazenda.

Workshop com as Integrantes da ONG Meninas dos Olhos de Deus

Ministrando Workshop para as Meninas do Nepal.

E a dinâmica da ONG funciona assim: essas meninas são resgatadas dos bordéis da Índia (a maioria das Nepalesas são levadas – “vendidas”- pra lá), repatriadas e ressignificam a vida delas através desse projeto. Entrei em contato com eles, ofereci o que eu tinha disponível no momento, que era o conhecimento que havia adquirido durante a minha vida para repassar a elas. E foi incrível. Passamos três dias juntas, montamos um workshop de moda, falamos de tendências, cartela de cores, desenvolvemos algumas modelagens juntas e uma nova ideia de business foi fomentada.

Workshop na ONG Meninas dos Olhos de Deus | Nepal

Crianças na escola | ONG Meninas dos Olhos de Deus | Nepal

Crianças que frequentam a escola na ONG Meninas dos Olhos de Deus.

Elas identificaram que estava super em alta as Nepalesas casarem com vestido ocidental, o nosso tradicional vestido branco. Mas em Kathmandu – capital do Nepal, na época havia apenas uma loja de locação de vestidos com apenas 6 unidades. Elas compartilharam a ideia e perguntaram o que eu achava. Imagina, falaram para a pessoa que mais ama dar ideia (hahaha). Fiquei muito empolgada com a possibilidade. Voltei para o Brasil e contactei um cliente meu do setor e perguntei o que eles faziam com os vestidos que já tinham “vencido” – passado de coleção? Eles tinham um apartamento com os vestidos parados, pois todos os anos as noivas querem novidades e os outros antigos vão ficando de lado.

Compartilhei a história da ONG e no mesmo momento Dona Inês – proprietária da empresa –  abraçou a causa e doou aproximadamente 400 itens. Vestido de noivas, coroas, véu, ternos, vestidos de madrinhas, enfim, itens suficiente para iniciar uma loja de locação de trajes sociais. Levou mais de 6 meses os trâmites burocráticos para os vestidos chegarem no Nepal, mas chegou.

Neste vídeo em 2017 eu compartilho quando os vestidos chegaram lá. Uma alegria que não cabia em mim.

A loja Beautiful Bride nasceu e já completou 1 ano da inauguração. Hoje elas já oferecem vários serviços, foram capacitadas por um time de voluntários do Canadá, buscaram especializações e além da locação dos vestidos, as clientes podem fazer cabelo, maquiagem, contratar decoração da festa, bolos, doces, enfim, ter acesso ao serviço completo para o casamento. E a ideia é expandir.

Elas contam muito com doações e recursos de fora, já que o país não oferece estrutura e condições tão favoráveis para o desenvolvimento. É um país pobre. Desde então eu mantenho contato frequente com elas para acompanhar como está caminhando o business e como posso continuar contribuindo, afinal, aprendi que a moda pode ser ferramenta de transformação para a humanidade, a gente só precisa ressignificar. E também aprendi que muitas vezes seremos pontes para conectar boas ideias e bons corações. <3

Eis que compartilhei mais uma vez essa história com uma empreendedora, desta vez com Thiana, diretora de marketing da Bio Extratus. Ela ficou impactada e não pensou duas vezes em contribuir para este projeto crescer. A Bio Extratus doou vários produtos de cabelo para o “Beautician Team” – Time de Beleza que trabalha no salão. Lá é difícil encontrar produtos de qualidade com valor acessível e pasmem, água oxigenada por exemplo, raramente tem disponível. Esses produtos servirão para treinamentos de  novas técnicas e atendimento a clientes. Eu nem tenho palavras para descrever e agradecer, muito, mas muito feliz em ver mais uma vez corações unidos. Elas inclusive gravaram um vídeo muito fofo para agradecer. Se arrumaram, todas produzidas para mostrar a gratidão. Maravilhosas. Vejam só:

E por que estou compartilhando tudo isso? Não, não é para mostrar o que a ÉRIKA faz, ou o que a BIO EXTRATUS doou. É para mostrar que VOCÊ – TODOS, independente de idade, classe social, cor, raça, profissão, podemos nos doar. E quando falo em doar-se não me limito a doação financeira. Você pode contribuir doando o seu talento, sendo “ponte”, compartilhando esse post, incluir em suas orações, enfim, existem inúmeras maneiras de colocar a “mão na massa”.

O que é preciso: Ser vulnerável. Aprender assumir riscos. Vencer o medo. Amar o próximo. Fazer o bem, não importa a quem.

Se você quer conhecer mais sobre a ONG Meninas dos Olhos de Deus, segue abaixo os contatos:

INSTAGRAM – @beautifulbridenepal

SITE – www.meninasdonepal.com 

Bjokas da Japa e até a próxima :*

Érika Okazaki

Érika Okazaki é Jornalista especializada em Design de Moda, Consultora de Imagem formada pelo IRCNY – Image Resource Center of New York. Abriu a própria fábrica de confecções aos 17 anos e ado...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *