Naturalmente Bonita

Qual o melhor achocolatado?

19.ago.2015
Muitas pessoas me perguntam qual o melhor achocolatado disponível no mercado. Na verdade, tempos atrás fiz um post falando sobre o assunto, basta ler aqui.
Só que a indústria alimentícia vem inovando e tentando melhorar a qualidade dos alimentos disponíveis, então agora – ainda bem! – já existem opções melhores.
Vamos a elas.
Chocokids, da Essencial Nutrition. Não contém açúcar, não contém glúten e nem lactose. É enriquecido com vitaminas e minerais e feito a base de cacau puro. Excelente opção, peca somente pelo preço (cerca de R$ 50 o pote de 300 g).
chocokids_em_breve
Cacau em Pó Mãe Terra. Uma opção tão boa quanto para aqueles que não querem ou não podem investir R$ 50 num pote de achocolatado. 100% cacau, sem adição de açúcares e pronto para o consumo. E o melhor: R$ 6,50 a caixinha com 100 g.
3_Cacau_Mae_Terra
Por fim, para aquelas pessoas que já tem o costume de usar Whey Protein, basta comprar no sabor chocolate e usar como substituto. É uma proteína de excelente qualidade, além de ser muito melhor do que usar aquele monte de achocolatados cheios de açúcar disponíveis no mercado (mesmo na versão light!).
Fique atento. Aprenda a ler o rótulo dos alimentos, e não somente o valor calórico!

Renata Rodrigues

Nutricionista formada na UNI-BH, Renata sempre se preocupou com a forma física e com hábitos alimentares saudáveis. Possui cinco pós-graduações concluídas e uma em curso – em Manejo Nutricion...

Comer mais proteína é melhor para perder peso?

26.nov.2014

O carboidrato apresenta maior prioridade na oxidação em nosso organismo e isso se reflete diretamente na magnitude da saciedade. Já os lipídeos, só serão oxidados após a oxidação dos carboidratos e proteínas e essa baixa utilização vem sendo associada à baixa saciedade. O tipo de carboidrato ingerido também deve ser considerado, pois o açúcar simples tem relação direta com o aumento do índice glicêmico e isso representa um fator de risco para diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares. Em contrapartida, os lipídeos tendem a aumentar a densidade energética da dieta, o que promove um aumento no consumo de energia, além de apresentar baixa oxidação e, como consequência, baixa saciedade.

Já o consumo maior de proteínas resulta em maior perda de peso e a primeira hipótese é no que se refere à saciedade; uma vez que a proteína proporciona maior saciedade quando comparada com o carboidrato. Um outro mecanismo relacionado seria a termogênese, pois o efeito térmico do alimento da proteína é maior do que o do carboidrato, podendo essa diferença ser até 20% maior dependendo do tipo de proteína e de carboidrato. Por fim, outra hipótese seria a redução da resposta insulinêmica ocasionada pela diminuição da ingestão de carboidratos, favorecendo a lipólise (queima de gordura).

Alimentos-ricos-em-proteinas

 

Renata Rodrigues

Nutricionista formada na UNI-BH, Renata sempre se preocupou com a forma física e com hábitos alimentares saudáveis. Possui cinco pós-graduações concluídas e uma em curso – em Manejo Nutricion...