Naturalmente Bonita

Outubro Rosa: mudanças de hábito que podem prevenir o câncer de mama

15.out.2018

Você conhece alguém que já teve câncer de mama? Os números assustam: estima-se que surjam mais de 550 mil novos casos de câncer no Brasil por ano – e a tendência é que continuem aumentando. Outubro é o mês de conscientização sobre o câncer de mama e muito se fala em prevenção, através do autoexame, mas pouco se divulga que um dos principais fatores preventivos é a mudança na alimentação e o abandono de hábitos nocivos, como o consumo de carnes, açúcar, laticínios e bebidas alcóolicas, além do tabagismo e do sedentarismo, comprovadamente associados ao surgimento de tumores.

Em outubro de 2016, graças a campanha do Outubro Rosa, minha irmã foi diagnosticada com câncer de mama. Ela tinha identificado uma pequena mancha rosa no seio, que dermatologistas e até ginecologistas diziam que não era nada. Por insistência dela, a médica solicitou a mamografia e foi diagnosticado um tumor maligno pequeno, mas com potencial de se espalhar rapidamente.

Após o desespero inicial que a notícia provocou em toda a família, me debrucei sobre a pesquisa de tratamentos alternativos até que descobri que a alimentação vegana e crua é um dos principais fatores de prevenção e até da reversão da doença. Ao apresentar essa possibilidade para a minha família, através de livros e conteúdos na internet, todos consideraram que adotar uma adotar uma alimentação baseada em frutas e em vegetais crus parecia uma solução radical e ineficiente.

Nessas horas é difícil questionar os médicos sobre a eficácia do tratamento convencional protocolar, extremamente invasivo e cheio de efeitos colaterais. A maioria das pessoas se submete, sem hesitar. No entanto, eu questionei: será que fazer cirurgia e quimioterapia é mais radical que simplesmente mudar hábitos?

Em sua luta particular contra o câncer, a Dra. Odile Férnandez Martinez, médica espanhola, descobriu que adotar uma dieta vegana e crua, rica em frutas e em vegetais, associada a eliminação de hábitos ruins pode ajudar o nosso corpo a eliminar as células malignas. Além de ela ter se curado de um câncer, com metástase, lançou um livro chamado “Minha Vida Anticâncer“, em que expõe dicas de alimentação e de hábitos saudáveis, para prevenir e tratar a doença. Todo material tem embasamento científico, já que ela também é médica.

Felizmente, tanto a doutora Odile, quanto a minha irmã, se curaram após optarem pelo tratamento convencional, associado às mudanças nos hábitos que são considerados prejudiciais. Apesar de eu não ter sido diretamente afetada pela doença, ela me transformou profundamente. O medo de perder a minha irmã me motivou a mergulhar numa ampla pesquisa sobre os benefícios da alimentação crudívora para a prevenção de doenças crônicas e degenerativas.

Foi assim que descobri que consumir alimentos crus é a forma mais saudável e nutritiva de ingeri-los e que esse hábito associado à redução do risco de câncer e ao aumento das taxas de sobrevida depois de sua ocorrência. Isso porque essa alimentação é naturalmente adaptada à nossa espécie, produz menos inflamações e estresse digestivo, permitindo que o nosso sistema imunológico trabalhe melhor, atacando a doença.

A alimentação crua e vegana também ajuda a controlar a glicemia, é pobre em gorduras saturadas, rica em fibras, vitaminas e sais minerais e ajuda na perda de peso, ou seja tem o potencial mantém o equilíbrio do corpo.

Recomendo que assistam a um vídeo, bastante completo, em que um nutricionista brasileiro e crudívoro apresenta dados científicos que relacionam o câncer aos nocivos hábitos alimentares contemporâneos, principalmente ao consumo de produtos de origem animal.

.

Talvez eu ainda não tenha superado completamente o trauma de ter vivido um câncer na família. Apesar de estar atenta ao meu corpo, de fazer o autoexame com regularidade e de ser vegana há seis anos (e crudívora/frugívora há quase dois), às vezes me questiono sobre as consequências de ter vivido um estilo de vida nocivo durante a maior parte da minha vida. Talvez por isso eu ainda não tenha enfrentado o desafio de fazer uma mamografia, exame que detecta a presença de células cancerígenas. Quero em breve voltar aqui para contar que meus exames estão ótimos!

Espero que vocês pesquisem sobre o assunto, que se cuidem e que considerem incorporar mudanças de hábitos como abandonar o tabagismo, o consumo de bebidas alcoólicas, evitar o contato com substâncias tóxicas e potencialmente cancerígenas, em cosméticos, produtos de limpeza e até utensílios de cozinha. Mais do que isso, espero que vocês descubram os prazeres de viver uma vida saudável, com a prática de exercícios físicos e uma postura positiva e equilibrada diante da vida e seus desafios.

Viver com saúde é a minha prioridade. Por isso, agradeço a Deus todos os dias pela minha vida e saúde, pela vida da minha irmã, por ter acesso a informação e a oportunidade de disseminá-la.

outubro rosa

Nanda Cury e Carol Cury no Picnic frugi

.

Criou o Blog das Cabeludas, Crespas e Cacheadas em 2008 e é uma das idealizadoras da Marcha do Orgulho Crespo Brasil (2015). Ambas iniciativas tem objetivo de empoderar mulheres a aceitarem seu cabelo natural. É bacharel em Relações Internacionais, Vegana e especialista em Marketing Digital.

Nanda Cury

Criou o Blog das Cabeludas, Crespas e Cacheadas em 2008 e é uma das idealizadoras da Marcha do Orgulho Crespo Brasil (2015). Ambas iniciativas tem objetivo de empoderar mulheres a aceitarem seu...

Como prevenir o câncer de mama

8.out.2014

O câncer de mama é o que mais atinge as mulheres no mundo. Temido principalmente por quem já passou dos 40 anos, é tão devastador quanto qualquer outro câncer, mas é possível descobri-lo a tempo e impedir maiores traumas.

saude1

Dúvidas sobre o câncer de mama

  • Minha mãe teve câncer de mama, também corro o risco de ter?

A probabilidade é de 1 em 10 casos de câncer de mama que acontece por fatores hereditários (de mãe para filha). Os maiores vilões são os maus hábitos de vida.

  • Qual a idade de risco?

Mulheres acima dos 40 anos devem ter uma maior atenção. Se já tiver aparecido algum caso na família antes dos 50 anos, o ideal é redobrar a atenção a partir dos 35.

  • Em qual médico ir?

Ao ginecologista. É o profissional que vai encaminhar a paciente para fazer a primeira mamografia. Se houver alguma alteração no resultado do exame, o ginecologista indica  para um mastologista (especialista em câncer no seio).

  • Quais exames eu devo fazer?

Antes dos 40 anos, é fundamental se consultar com um ginecologista ao menos uma vez por ano, para realização do exame manual ou por um ultrassom. Depois dos 40 anos, o médico passa a solicitar a mamografia. Um exame que não demora e pode salva uma vida. Não deixe de fazer.

  • Quais são os principais sintomas de câncer de mama?

O câncer de mama é silencioso, detecta-lo por sintomas não é fácil, já que fisicamente aos olhos não acontece muitas mudanças (o corpo não dói). É recomendável consultar o médico todo ano e fazer os exames de rotina regularmente. Além desses cuidados, é importante que as mulheres mudem seu estilo de vida, isso pode ajudar e muito na prevenção do câncer de mama. Faça exercícios físicos, é extremamente importante.

saude2

Dicas para prevenir o câncer de mama

  • Evite o excesso de peso

A obesidade, principalmente após a menopausa, aumenta o risco de câncer de mama. O ideal é tentar manter um índice de massa corporal inferior a 25.

  • Tenha uma alimentação saudável

Adote uma dieta que seja repleta de frutas, vegetais alimentos integrais e fibras, evite refrigerantes e alimentos gordurosos. Prefira proteínas como, peito de frango, peixe e carne vermelha magra e com moderação. Junto com a dieta pratique exercícios físicos.

  • Beber pouco ou nenhum álcool

Evite o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, o uso do álcool está associado ao aumento do risco de câncer de mama.

  • Não fume

Fumar a longo prazo trás riscos a saúde, dentre eles o aumento do risco de câncer de mama em algumas mulheres. Busque ajuda para largar o vício, nunca é tarde.

  • Amamente durante o maior tempo possível

Estudos comprovam que mulheres que amamentam seus filhos por pelo menos um ano, o risco de desenvolver câncer de mama diminui.

  • Faça o autoexame

Faça todo mês, após o fim da menstruação o autoexame de mama. Procure perceber qualquer alteração nos seios. Se surgir um caroço, marque uma consulta com o seu médico.

saude3

1. No espelho
Levante as duas mãos lentamente em frente ao espelho e observe se os seios têm o mesmo formato e tamanho.

2. Faça devagar
Ainda na frente do espelho, abaixe os braços devagar, observando se há alterações na pele.

saude4

3. No chuveiro
Levante um dos braços e coloque-o atrás da cabeça. Com a mão livre, apalpe o seio com a ponta dos dedos, como se tocasse um piano. Comece por fora e termine no mamilo.

saude5

4. Deitada
Coloque um braço atrás da cabeça e apalpe o seio em busca de saliências. Toque o seio de fora para dentro, só com a ponta dos dedos.

5. Axilas também
Agora, abaixe o braço e apalpe também a região que vai até as suas axilas.

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!