Naturalmente Bonita

Tênis: cinco tendências pra usar já!

23.jul.2018

Não é de hoje que o tênis ganhou nossos pés e nossos corações. Ele já vem fazendo sucesso há muitas e muitas temporadas e, cada vez mais, podemos dizer que ele não vai embora tão cedo. Aliás, acho que o mais certo seria dizer que ele não vai embora.

É claro que o conforto é o ponto principal desse amor incondicional, mas tem outras características que o colocam no patamar de hit: é que ele consegue ser usado com uma variedade enorme de peças, assim como é um calçado capaz de deixar qualquer look mais interessante e com “atitude”, sabe?

Evidentemente, não é de se estranhar que as marcas invistam, cada vez mais, em novas propostas desse calçado. Por isso, separei as cinco principais que vêm por aí nos próximos meses, apostas democráticas, onde tudo tem seu espaço garantido, desde o branco basiquinho, até o superelaborado e exótico.

Bora conhecer? Vem!

.

DAD SNEAKERS – em uma tradução literal, dad sneakers significa “tênis do papai”, mas esse tipo ganhou também outros nomes, como chunkyugly. Falando do modelo em si, ele nada mais é do que o tênis com aquela pegada mais de treino, de academia mesmo, muitas vezes com cores bem chamativas. A proposta de styling aqui é apostar em combiná-lo com peças inusitadas, como itens de alfaiataria, look hi-lo, etc.

Louis Vuitton, Fiever

.

CORES & ESTAMPAS – OK, o tênis branco é o queridinho e, sim, continua em alta na moda, mas isso não quer dizer que não exista – e muito! – espaço para cores e estampas. Aliás, as cores fortes, bem chamativas mesmo, vão aparecer com bastante frequência nos tênis da temporada, resultando até em modelos formados por blocos de cores. Para quem gosta de estampas, elas estarão presentes também, seguindo uma cartela de cores mais vibrantes ou mais neutras.

Vans, Vert

.

LETTERING, SKETCHES E LOGOMANIA – é claro que a gente vai encontrar boas opções de tênis básicos, casuais e minimalistas nos próximos meses, porém a forte inspiração na customização/personalização estará mais presente do que nunca. Além de ver os logotipos e os nomes das marcas gravados nos tênis, veremos patches, principalmente feitos com cristais, sketches (desenhos que parecem esboços), desenhos abstratos inspirados no grafite, etc.

Dolce & Gabbana, Moleca

.

FLATFORM/PLATAFORMA – não é porque o tênis, por natureza, é mais informal e confortável que não seja possível “ganhar” alguns centímetros a mais com ele. Com essa característica, entram em cena os tênis com solado inteiriço, do tipo flatform ou plataforma. Totalmente branco ou multicolorido, esse tipo de solado consegue agregar uma personalidade impactante ao calçado, para quem não tem medo de arriscar e ousar!

Vizzano, Via Marte

.

TRICÔ TECNOLÓGICO – mais anatômico, capacidade de oferecer uma boa ventilação e boa adaptação à forma individual de cada pé são os pontos positivos traduzidos agora nos tênis feitos em tricô tecnológico, sejam eles em cano baixo ou médio. Inclusive, esse tênis de cano médio já começa a ser chamado de tênis-meia, como uma consequência direta das sock boots (botas-meia), forte aposta que vimos aparecendo muito neste outono-inverno/2018.

Arezzo

.

E aí, já sabe qual é sua tendência preferida? Conta pra mim!

 

Fonte das imagens: fornecidas pelas respectivas marcas

É consultora de moda, coolhunter e personal stylist formada em Propaganda & Marketing pela Universidade Mackenzie e pós-graduada em moda pelo Studio Berçot (Paris) e pelo SENAC-SP. Como produtora cultural, gerenciou projetos em órgãos públicos como na Embaixada da Espanha em São Paulo e no Museu da Cidade de São Paulo. No O Avesso da Moda é criadora e editora-chefe do blog.

Mirian Herrera

É consultora de moda, coolhunter e personal stylist formada em Propaganda & Marketing pela Universidade Mackenzie e pós-graduada em moda pelo Studio Berçot (Paris) e pelo SENAC-SP. Como p...

Os 3 looks plus size mais desafiadores da minha vida

29.jun.2018

Pode parecer besteira pra algumas pessoas, mas quando vivemos presas à ditadura da moda, nos privamos muitas vezes de nos vestir da forma como mais gostamos por medo dos olhares externos. Quando a gente é gorda e tem essa preocupação, a dificuldade na hora de se vestir dobra de tamanho. A questão toda gira em torno de que 99% das tendências não são feitas para nós. Geralmente, todos os artigos de moda lançados têm sempre aquele adendo dizendo que a gorda está excluída do rolê, sabe?

Pantacourt? Encurta a silhueta e parece mais gorda. Listras horizontais? Achata a silhueta e parece mais gorda. Brilho? Aumenta visualmente e parece mais gorda. E qual o problema em “parecer gorda”? Comecei a me questionar a respeito dos motivos por eu estar usando a moda sempre para me esconder, esconder meu corpo. Foi aí que me libertei dessas amarras e criei os looks plus size mais desafiadores da minha vida.

O primeiro tipo de look que tenho pra citar é um mix de listras.

Já li em muitos lugares que gorda não pode usar listras horizontais, mas eu amo a estampa e não deixo de apostar nela quando estou a fim. Já usei de várias formas, tanto mais básico com preto e branco, quanto mais ousado com azul, branco e tênis metalizado. Os dois looks são supersimples e fáceis de se inspirar com peças que você tem na sua casa.

O segundo look é usando duas peças que sempre disseram que não podemos usar: pantacourt e cropped.

Na verdade, um dos looks é com cropped aparecendo parte da barriga e a calça pantacourt preta. Achei elegante essa combinação, deixou o look bem simples, porém com pitada de estilo. O outro é com uma camisa amarrada, também deixando parte da barriga à mostra. Esse nozinho deixa o visual muito mais despojado e moderno. Vale a pena apostar no dia a dia.

Outro tipo de look que sempre me disseram que não podia usar é com comprimento mídi.

Eu amo vestidos nessa medida, acho superelegante e sofisticada. Esse primeiro é meu mais novo xodó no guarda-roupa. Por ter fundo escuro, combina perfeitamente com esse outono/inverno 2018. Com certeza vou usá-lo demais. O segundo é daqueles bem desafiadores, coloridão e com decote que pede que fiquemos sem sutiã. Mesmo assim me senti megaconfortável com ele e o usei no Natal do ano passado.

Independente de regras impostas pela mídia e moda, o importante é usar o que a gente quiser e o que nos faça sentir bem no dia a dia. E você? Qual foi seu look mais desafiador?

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, resenhas com opiniões reais sobre produtos acessíveis e conteúdo sobre autoestima e feminismo. Ana sabe que “estar na moda” é captar a essência do que é tendência e transferir para seu estilo, deixando sua marca em cada peça e independente do tipo de corpo. Hoje trabalha com consultoria de moda e imagem, marketing digital e com produção de conteúdo em seu blog Cinderela de Mentira.

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

A moda é fútil?

22.jun.2018

Acho que posso dizer que, desde que comecei a trabalhar como consultora de moda, ou ainda, desde que comecei a estudar moda, ouço comentários sobre a futilidade da área, de como é um ambiente corrosivo, cheinho de afetação, ostentação e apreço pelo luxo.

Não vou negar que a moda tem, sim, essa veia de glamourização – ridícula, em minha opinião! – que só quer saber de mostrar “riqueza”, que trata roupas, sapatos e acessórios como artigos descartáveis, que rapidamente ficam “fora de moda”. É verdade, isso existe, sim!

Mas, quando a gente para pra pensar que a roupa que a gente veste pode servir como uma tradução de quem nós somos, do que nós acreditamos e das ideias – e ideais! – que queremos compartilhar com o mundo… ah, aí tudo muda. É nesse momento que a gente pode usar a moda como uma ferramenta útil a nosso favor, de forma que ela seja capaz de levantar nossa autoestima e de expressar, exatamente, o nosso EU.

Não à toa, restrições e regras que existiam no mundinho da moda não “pegam” mais. Quem ainda se importa com isso, pode ter certeza, está ficando pra trás.

Com isso, é muito bom perceber que o street style ganhou as passarelas e o coração das pessoas, que o conforto foi elevado à categoria máxima (vide o sucesso do tênis), que existe uma preocupação ambiental na fabricação das peças e que, cada vez mais, passamos a usar a moda como um recurso de empoderamento para nosso dia a dia.

E, gente, é tão bom ter esse empoderamento nas nossas mãos! Acho que não existe liberdade maior do que vestir o que a gente quer, quando e como a gente quer, abraçar e usar as tendências de moda que mais curtimos e que mais têm a ver com nosso estilo.

De verdade, é tão bom usarmos as peças que valorizam nosso corpo e nossa alma… Isso é fútil? Acho que não, pois acredito que, quando estamos felizes dentro de uma roupa, nos sentimos mais corajosas e mais confiantes para trilhar nosso caminho rumo aos nossos sonhos. Não precisa de luxo, não precisa de ostentação, precisa de carinho com nós mesmas, precisa amar seu corpo do jeito que ele é – acima ou abaixo do peso, alto ou baixinho – significa se olhar no espelho e gritar “sou perfeita, gostosa e vou arrasar!”

Porque, sinceramente, não existe nada mais prejudicial pra nossa autoestima do que se jogar em uma roupa desconfortável, que não tem nada a ver com nosso jeito de ser – ou pior, quando a gente veste alguma coisa pra agradar alguém e acaba deixando de lado quem realmente somos. Mas, ó, é claro que é muito legal a gente vestir aquela blusa ou aquela saia, por exemplo, pra agradar o mozão e se sentir irresistível dentro dela. O errado é a gente se anular pelo outro, se sentir mal “em nossa pele”… aí não tem como dar certo, né?

Resumindo, no final das contas, o que vale mesmo não é usar aquela peça que custou uma fortuna e que vamos suar muito pra pagar, mas, sim, se sentir arrasando, vestindo a roupa que você escolheu com o coração, que te faz sentir poderosa e alegre, e que você nem teve que morrer uma grana exorbitante nela. Diz aí: não é bom demais poder falar “amiga, essa blusinha só custou R$ 20,00 e não tiro mais do corpo!”, “customizei meu tênis e nem precisei gastar com isso”, “reformei aquela calça jeans e agora ela parece novinha”.

Aquilo, né: no fundo, a gente não precisa “rapar” o bolso pra se sentir plena!

Fontes das imagens:

Divulgação, Versace, Chanel, Harper’s Bazaar, Diversity, Wookmark

É consultora de moda, coolhunter e personal stylist formada em Propaganda & Marketing pela Universidade Mackenzie e pós-graduada em moda pelo Studio Berçot (Paris) e pelo SENAC-SP. Como produtora cultural, gerenciou projetos em órgãos públicos como na Embaixada da Espanha em São Paulo e no Museu da Cidade de São Paulo. No O Avesso da Moda é criadora e editora-chefe do blog.

Mirian Herrera

É consultora de moda, coolhunter e personal stylist formada em Propaganda & Marketing pela Universidade Mackenzie e pós-graduada em moda pelo Studio Berçot (Paris) e pelo SENAC-SP. Como p...

TREND ALERT Moda outono/inverno 2018

27.abr.2018

O friozinho já deu as caras e promete ser intenso neste outono/inverno. A moda já se mostra mais bonita, glamurosa e ousada nas tendências deste ano. Quando o inverno chega, normalmente vemos os looks escuros saírem dos armários, sempre em tons de preto, marrom, marinho e vinho, não é mesmo? Mas, neste ano, o inverno já começou mostrando suas caras com botinhas vermelhas e brancas.

Se liga nos trend alert.

 

Botas vermelhas

Você já deve de ter visto as botinhas vermelhas nos anúncios das marcas, mas aí se pega pensando: como irei usar? Então, se liga nas dicas.

  • Com peças básicas como jeans e camiseta, com uma suéter ou uma jaqueta jeans.
  • Com animal print bem ousada.
  • Com chemise e blazer.
  • Com listras para uma pegada mais navy.
  • Com saia de couro e moletom.
  • Com preto e branco. Clássico, né?
  • Com minissaia e suéter.
  • Com alguma peça que fique combinandinho (listras vermelhas ou florais).
  • Com peças brancas para a bota ficar no foco!
  • Com vestido bem fluido e com a bota fazendo o peso do look.

 

Bota verniz

A bota verniz apareceu nos desfiles da Dior e traz toda uma sensualidade ao look. Ela pode ser over-the-knee (acima do joelho) para as mais ousadas, ou mesmo em modelos de cano curto, saltos quadrados ou finos.

 

Xadrez

O xadrez nunca sai de moda mas, desta vez, veio em modelagens mais modernas e muito mais femininas – além da camisa, que é sempre aquela peça-curinga.

 

Casaco peludo

Os casacos peludos já vieram – bem de leve – como tendência no ano passado, mas agora vieram com toda força ainda mais peludos, fofos e lindos. Quer peça com cara de inverno? Nada é mais inverno do que casaco com pelinhos.

 

Roupa verniz

Pensou que o verniz estaria só nas botas? Não, amiiiiiga, você vai encontrar peças lindas em verniz também. Saias, calças e, para as mais audaciosas, o look completo, podendo ser macacão ou mesmo conjunto. Ousada ela!

 

Preciso confessar que quero muito uma saia verniz para chamar de minha. É um arraso!

E aí, qual seu trend alert favorito para o friozinho? Conta aí!

 

Beijão

 

Andreza Goulart é de Itajubá, MG , tem 36 anos, casada, mãe de um menino de 1 ano e 9 meses chamado Leonardo e da gata Amora. Começou a falar sobre beleza há quase 10 anos, no YouTube e também no seu blog por estar passando uma fase difícil que foi a perda de sua mãe. Falar sobre um assunto que gosta a fez uma pessoa mais leve e feliz e a melhor maneira era de incentivar a pessoas a se sentirem mais bonitas também.

Desde então vem falando sobre beleza e não consegue mais parar. Que caminho maravilhoso que escolheu, não é mesmo?

Andreza Goulart

Andreza Goulart é de Itajubá, MG , tem 36 anos, casada, mãe de um menino de 1 ano e 9 meses chamado Leonardo e da gata Amora. Começou a falar sobre beleza há quase 10 anos, no  posts de Andreza

Vinil: como usar a tendência do momento

25.abr.2018

Uma tendência que promete bombar nos próximos meses é o vinil, que mistura os anos 80 com uma pegada “futurista”.

Muita gente pode olhar de primeira meio torto pra essa tendência, mas, analisando com um pouquinho mais de carinho, pode apostar que dá pra criar composições incríveis e cheias de estilo sem ficar parecendo algo de outro mundo.

Separei algumas sugestões de como usar e abusar do vinil. Vamos conferir?

 

1 – Calças em vinil

O vinil lembra o bom e velho couro, com um brilho bem acentuado, claro, mas ainda assim parece um primo distante dele. Por isso, não se torna uma peça tão difícil de ser usada. Uma das maneiras mais fáceis de aderir a essa tendência é com as calças em vinil. Apostar em tons mais fechados como preto, vinho e vermelho, tornam a missão de montar um look ainda mais fácil, já que são tons mais discretos e de fácil combinação.

Para quem tem medo de pesar a mão, uma dica muito legal é balancear. Como o vinil chama muita atenção, é legal apostar em peças mais básicas na parte de cima, nos pés e acessórios. Desse jeito, você evita de errar pelo excesso.

 

2 – Saias em vinil

As saias também são uma excelente escolha para quem quer investir em alguma peça vinil para entrar na onda do momento. Quem curte um visual mais rock and roll e ousado, vale apostar nas mini saias. Quem prefere um visual mais fashionista e elegante, investir em uma saia midi é uma ótima opção.

 

3 – Casacos em vinil

Agora, para quem quer usar a tendência sem medo, uma ótima pedida são os casacos e sobretudos em vinil. São peças maiores e que ficam mais altas, logo estão mais visíveis do que calças e saias. Por isso, ao escolher uma peça como essa, é importante estar ciente de que ela vai chamar muito mais atenção.

Mais uma vez é importante equilibrar e deixar o destaque só para o vinil, se não quiser se arriscar demais. Combinar a peça com calças e blusas de linha, em corte alfaiataria e principalmente sem brilho nenhum é a escolha ideal para não errar.

 

4 – Sapatos em vinil

Já quem prefere apenas um toque bem sutil do vinil, vale apostar nos calçados com esse acabamento. Do oxford às botas over-the-knee, os calçados em vinil trazem um ar de estilo e atitude a qualquer look.

 

5 – Vinil na maquiagem

E uma outra opção para quem quer apostar na tendência é investir nos batons de acabamento molhadinho. Eles trazem um ar de atitude e sensualidade à maquiagem para quem gosta de cores mais escuras e marcantes como vermelho e preto. Já quem prefere tons de nude e rosa, os batons em vinil remetem um ar de feminilidade e delicadeza ao visual.

 

Agora que você já sabe como aderir à tendência vinil, é só se jogar e arrasar!

Um beijo!

 

Bruna Munhoz, paulista, é formada em Administração Financeira e uma apaixonada por beleza, moda, viagens e tudo que diz respeito ao universo feminino. Dessa paixão, surgiu o desejo de criar o blog Vaidosa e Feminina, para reunir tudo isso em um cantinho só e, assim, aprender cada dia mais sobre esse assunto apaixonante que é o mundo das mulheres.

Bruna Munhoz

Bruna Munhoz, paulista, é formada em Administração Financeira e uma apaixonada por beleza, moda, viagens e tudo que diz respeito ao universo feminino. Dessa paixão, surgiu o desejo de criar ...

Carregar Mais