Naturalmente Bonita

Novembro Azul

12.nov.2014

azul1

Depois do mês de outubro ter se destacado pela campanha de mobilização para prevenção do câncer de mama, conhecido como Outubro Rosa, a vez agora é dos homens. Novembro, é o mês internacionalmente dedicado às ações relacionadas ao câncer de próstata e à saúde do homem. O mês foi o escolhido por ter o dia 17 como o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

O câncer de próstata é mais incidente que o câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), que em sua estimativa 2012/2013 apontou 60.180 novos casos de câncer de próstata e 52.680 de mama. Pesquisa realizada pelo Datafolha para a SBU, em 2009, constatou que o preconceito com o exame de toque retal ainda é forte no Brasil. Apenas 32% dos homens brasileiros declararam já ter feito o exame.

Cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em homens com idade acima de 65 anos. Diagnosticado e tratado no início, tem riscos de mortalidade reduzidos. No Brasil, é a quarta causa de morte por câncer.

Prevenção

Seguir uma rica dieta em legumes, grãos, cereais, verduras e frutas e com menos gordura, principalmente as de origem anima, ajuda a diminuir o risco do câncer. Além de ser recomendado pelo menos 40 minutos diários de atividade física, diminuir o consumo de álcool e manter o peso e não fumar.

A partir dos 50 anos os homens devem procurar um posto de saúde para realizar exames de rotina. Os sintomas que são mais comuns to tumor são a dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, dentre outros. É importante ressaltar a importância de um acompanhamento médico, principalmente para quem tem um histórico familiar da doença, que indicará os exames necessários.

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Enxaqueca: Causas, sintomas e tratamentos

20.ago.2014

enxaqueca 1

Quem nunca teve uma dorzinha de cabeça? Mas cuidado, pode ser enxaqueca.

A enxaqueca é uma doença neurológica crônica que afeta 15% da população brasileira.

Ela se caracteriza por ser uma dor pulsátil em um ou até mesmo nos dois lados da cabeça, geralmente acompanhada de fotofobia e fonofobia, vômito e náusea. A crise pode variar de 4 a 48 horas.

Segundo o Ministério da Saúde, de 5 a 25% das mulheres e 2 a 10% dos homens tem enxaqueca. A enxaqueca é predominante em pessoas com idades entre 25 e 45 anos.

Prevenção

Você pode adotar alguns hábitos que ajudam na prevenção da enxaqueca:

  • Manter um diário da enxaqueca. Anote a data e a hora da enxaqueca, todos os alimentos que comeu, atividades que participou e medicamentos ingeridos;
  • Fique atento aos gatilhos psicológicos, como estresse e ansiedade;
  • Procure um médico que lhe indique o medicamento preventivo mais apropriado.

Causas

As causas exatas da enxaqueca são desconhecidas, embora se saiba que elas estão relacionadas com alterações do cérebro e possuem tendência genética.

No entanto, já se sabe que existem algumas causas que podem ativar as crises, tais como

  • Estresse;
  • Jejum prolongado;
  • Dormir mais ou menos do que o de costume;
  • Mudanças bruscas de temperatura e umidade;
  • Perfumes e outros odores muito fortes;
  • Esforço físico;
  • Luzes e sons intensos;
  • Fatores hormonais: é comum mulheres portadoras de enxaqueca apresentarem dor nas fases pré, durante ou após a menstruação;
  • Alimentos e bebidas: queijos amarelos envelhecidos, frutas cítricas (principalmente laranja, limão, abacaxi e pêssego), carnes processadas, frituras e gorduras em excesso, chocolates, café, chá e refrigerantes à base de cola, aspartame (adoçante artificial), glutamato monossódico (tipo de sal usado como intensificador de sabor, principalmente em comida chinesa), excesso de álcool.

Sintomas de Enxaqueca

Entre os sintomas de enxaqueca estão:

  • Crise de cefaleia durando de quatro a 72 horas, unilateral e pulsátil;
  • Náusea;
  • Vômitos;
  • Bocejos;
  • Irritabilidade;
  • Sensibilidade à luz;
  • Sensibilidade ao som;
  • Sensibilidade ao movimento do corpo ou do ambiente;
  • Tontura;
  • Fadiga;
  • Mudanças de apetite;
  • Problemas de concentração, dificuldade para encontrar as palavras.

Diagnóstico de Enxaqueca

Seu médico vai querer ter certeza de que não existem outras causas para sua enxaqueca. Assim, é provável que ele faça exames físicos e neurológicos.

Para ser diagnosticada a enxaqueca, o paciente precisa apresentar pelo menos cinco crises com essas características:

  • Crise de cefaleia durando de quatro a 72 horas (tratamento fracassado ou não realizado);
  • Cefaleia tendo pelo menos duas das seguintes características: unilateral e pulsátil;
  • Dor de intensidade moderada a intensa;
  • Dor agravada ou impedindo atividade física rotineira (caminhada, subir escadas, etc);
  • Durante a cefaleia, ocorrência de pelo menos um destes sintomas: náusea e vômitos, fotofobia e “fonofobia”;
  • Nenhum outro diagnóstico que explique a cefaleia.

Tratamento de Enxaqueca

Antes de iniciar o tratamento para enxaqueca, é preciso saber o diagnóstico e qual o fator que ativa essa dor. A indicação, no entanto, dependerá de cada caso.

Convivendo/ Prognóstico

Durante uma crise de enxaqueca, siga essas recomendações:

  • Tome o medicamento: pessoas que tem enxaqueca frequente devem sempre andar com seus medicamentos.
  • Entenda o que alivia a sua dor:  alguns dos tratamentos não medicamentosos mais comuns incluem compressas quentes ou frias, massagens, terapia de biofeedback, homeopatia e acupuntura
  • Descanse em um local escuro e silencioso: durante uma crise de enxaqueca, o paciente não suporta ambientes barulhentos e com muita luz. Por isso, o ideal é se sentar ou deitar, o que for mais confortável, em um local com pouca luz e sem barulhos.
  • Faça refeições leves e hidrate-se: beba muito líquido, tanto água quanto soluções hidratantes disponíveis no mercado. Em caso de vômito, o melhor é não ingerir alimentos sólidos.

 

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Táticas para evitar as doenças de inverno

13.ago.2014

taticas 1

Mal o tempo esfria e já é possível escutar atchins e cof cof. O clima seco e mudanças radicais de temperatura ajudam doenças como resfriados, amigdalites, gripes e dores de ouvido a se espalharem rapidamente. Além dessas manifestações, ainda é preciso enfrentar vilões que pioram durante o inverno, como é o caso da bronquite, asma, pneumonia, rinite e sinusite.

Mas podemos utilizar medidas simples que podem prevenir essas doenças de inverno.

  • Evite se expor a ambientes com muita poeira ou fumaça. Não fume;
  • As bactérias ficam concentradas em ambientes fechados. Mantenha o local em que se encontra arejado;
  • Tente não entrar em contato direto com pessoas gripadas ou resfriadas;
  • Lave sempre as mãos;
  • Cubra a boca e nariz ao espirrar ou tossir e higienize as mãos após isso;
  • Respire pelo nariz e não pela boca. As narinas filtram o ar;
  • Lençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol e lavados sempre que necessário. Aliás, passe-os com ferro quente;
  • Pessoas com problemas respiratórios como bronquite, asma e sinusite devem ficar longe de bichos de pelúcia, tapetes e outros agentes conhecidos por desencadear crises;
  • Invista em sopas e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas também são essenciais, principalmente se contiverem vitamina C (laranja e acerola são ótimas fontes dessa molécula);
  • Beba muitos líquidos. Quando está desidratada, a pessoa não produz adequadamente as substâncias que previnem infecções. Além disso, o risco de ressecamento das vias aéreas é maior, assim como a ocorrência de feridas;
  • As roupas que ficaram por muito tempo no fundo do armário podem ter acumulado poeira e outros agentes causadores de alergia. Lave-as antes de usar e mantenha-as protegidas, em sacos, ao guardá-las.

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Prevenindo infecções nas unhas

18.fev.2014

Devido ao aumento da temperatura e da umidade no verão, as infecções e micoses nas unhas aparecem com mais frequência.

O corpo transpira mais no calor e a micose tem o ambiente perfeito para se proliferar. Essa doença é causada por fungos que podem ser contraídos na praia, na piscina e em contato com objetos contaminados.

A prevenção é simples: bastam cuidado e atenção com os hábitos do dia a dia. Evitar andar descalça em lugares públicos, usar calçados muito abafados, lavar as mãos sempre que manusear objetos que possam estar contaminados ou impregnados por sujeira.

Para aproveitar o verão sem surpresas desagradáveis, listamos mais algumas atitudes que podem prevenir o aparecimento das micoses: lavar e enxugar bem as mãos, após o banho secar bem a pele entre os dedos dos pés, somente usar instrumentos de manicure previamente esterilizados, não compartilhar toalhas, observar qualquer alteração da superfície das unhas atentamente e, em caso de dúvida ou suspeita de infecção, procurar auxílio médico.

Caso suas unhas já tenham sido infectadas, procure um dermatologista para que ele possa fazer o diagnóstico e prescrever o tratamento adequado para o seu caso.

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Evitando que os loiros fiquem esverdeados na piscina

2.fev.2012

Ana Carvalho

Férias, verão, calor…  piscina , mar! E agora? Como fazer para que seus cabelos loiros não fiquem verdes em contato com o cloro, e nem ressecados em contato com o mar?
Os cabelos loiros ficam esverdeados porque no cloro da piscina, existe um pigmento azulado que serve para deixar a piscina mais bonita, mais azulzinha…  Esse pigmento, misturado com o tom amarelo dos loiros, dá um efeito esverdeado ao cabelo. Hoje vamos aprender como evitar isso!

  1.  Antes de entrar na piscina, molhe os cabelos. Assim eles não vão puxar a água “azulada” para dentro das cutículas capilares.
  2. Passe nos cabelos  um finalizador ou silicone, de preferência  com protetor solar. E toda vez que sair e entrar novamente na água, repita  a aplicação.
  3.  Se o cabelo ficou esverdeado, use um  shampoo  antirresíduo.  Lave bem e faça uma hidratação com uma máscara desamareladora

 

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Carregar Mais