As roupas do inverno/2017: 5 Tendências para usar muito!

Apesar de ainda um pouco discretos, os dias mais frios já começam a chegar e, com eles, chega também aquela vontade de saber o que está em alta nas roupas para a temporada, quais são as tendências e apostas e, principalmente, aquela curiosidade de saber, de fato, no que vale a pena investir.

 

 

Assim, em meio às mais de cem tendências apontadas e garimpadas pelos profissionais da moda (oi, eu!), desde micro até macro-tendências, separei as cinco “mais, mais”, aquelas que você vai ver as pessoas usando e que, muitas vezes, vai sentir vontade usar também.

 

Vamos lá? Olha só!

 

  1. MILITARISMO – é a aposta mais forte do outono/inverno e, é claro que, se a gente reparar bem, vai perceber que essa influência militar nunca sai da moda, porém, nesta temporada, ela está mais em evidência ainda. Por isso, vale apostar em peças cheinhas de tiras, amarrações, na cor verde militar ou em tons terrosos, assim como na print camuflada, seja ela mais literal ou mais suavizada.

 

 

  1. PARKA – na mesma esteira do militarismo, a parka aparece como a aposta certeira para arrematar os looks de inverno. Jaqueta utilitária, com vários bolsos, zípers, faixa e cordões, as parkas chegam com força, principalmente em propostas em tons terrosos e naturais, assim como ganham destaque os modelos com bordados nas costas, nos punhos e em outras partes da jaqueta.

 

 

  1. TRANSPARÊNCIA – em alta há algumas temporadas, a transparência aplicada às roupas continua conquistando adeptas, aparecendo em peças feitas em renda, em chiffon, em tela e, principalmente, em tule, grande destaque nos materiais da temporada.

 

 

  1. JAQUETA PUFFER – a famosa jaqueta de nylon, seja ela matelassada ou não, ganha status fashion e entra nas propostas dos looks mais descolados. Seja em shapes alongados ou mais curtinhos, a puffer promete agradar muito às mulheres, principalmente aquelas que querem aderir a mais nova proposta de styling, ou seja, deixando-a caidinha nos ombros.

 

 

  1. TRICÔ – queridinhas há algumas estações, as peças feitas em tricô aparecem como protagonistas neste inverno, principalmente em modelos alongados ou oversized. Ganham espaço nosso looks da temporada os pulôveres, suéteres, blusas de gola máxi e, principalmente cardigãs alongados, mas, sem dúvida, há também espaço para o tricô da vovó, peça vintage certeira, presente no closet da temporada, das mulheres mais fashionistas.

 

 

Certamente, não faltam opções para os mais variados estilos. Qual é o seu?

 

Fonte das imagens: Pinterest, Quintess, Renner, My Favorite Things, Dzarm

Relação entre a Moda e a Autoestima

Como consultora de moda e imagem, sempre tento passar para minhas clientes uma mensagem de estilo maior do que de tendência. Sempre acreditei que “estar na moda” é captar a essência do que é tendência e transferir para seu estilo pessoal, sendo esse a parte mais importante na hora do look. Quando conseguimos deixar nossa marca pessoal em cada peça do nosso guarda-roupa, a personalidade entra em jogo e nos sentimos ainda melhor com nossa imagem.

 

Apesar de a roupa ser um item indispensável do nosso dia a dia, muitas vezes não damos tanta importância ao ato de se vestir, encaramos a moda como algo supérfluo e fútil. Esquecemos que essa relação com a moda pode ser um grande divisor de águas para nossa autoestima e que podemos valorizar nosso corpo e revolucionar a maneira como nos vemos no espelho apenas com um look que combine com nosso estilo.

Ter um estilo próprio é muito mais do que ter um mundo de roupas. Quando conseguimos relacionar a moda com a autoestima, podemos usá-la a nosso favor e eleger peças que valorizem o corpo e nos deixem seguras no dia a dia.

Muitas vezes até a forma como nos vemos no espelho influencia nosso jeito de nos vestir, pois a imagem é um resultado de uma vida inteira de expectativas e experiências que tivemos no passado e de situações que já passamos ao longo da vida.

Experimente usar uma peça que levante sua autoestima, que te deixe confiante em seu dia a dia. Aproveite para eleger o corte perfeito, a modelagem que valorize seu corpo e uma cor que ilumine naturalmente seu tom de pele. Os acessórios também poderão ser seus maiores aliados na hora de se sentir de bem com sua autoestima e de fazer as pazes com o espelho e com seus looks.

Aproveite para ousar, para usar e abusar de algo inusitado que nunca se imaginou usando. Crie novas possibilidades, apostando na moda como sua aliada, como um plus na sua relação consigo mesma. Tenho certeza que com essas dicas você se sentirá ainda mais bonita e com a energia renovada.

Tá na Moda: Meia Arrastão! 5 Dicas Fáceis de Como Usar

Polêmica, ousada, chamativa… tem quem ame, tem quem torça o nariz. Apesar disso, a meia arrastão, vez ou outra, aparece na moda e quase que, instantaneamente, ganha fãs no mundo inteiro.

Agora, ela está de volta e, inicialmente, aparece usada por baixo da calça jeans ripped (prima do jeans destroyed, só que com rasgos bem maiores) e, de tão usada dessa forma, já é quase um “uniforme” da moda de rua atualmente, mas é claro que a moda promete abusar de outras formas de uso para essa meia nos próximos meses.

Assim, como muitas pessoas têm dúvidas sobre como usar a meia arrastão, acho que vale a pena a gente bater um papo a respeito aqui no Naturalmente Bonita, com exemplos e dicas fáceis pra colocar em prática.

  1. MENOS É MAIS – por ser extremamente texturizada e já chamar bastante a atenção por si só, ao compor um look com meia arrastão, vale a pena optar por outras peças mais básicas, casuais ou tradicionais, como uma camiseta branca ou jeans com poucos detalhes, por exemplo, que são itens que não deixam o look carregado demais.

  1. TUDO NO MESMO TOM – sem dúvida, apostar no look preto total é uma boa pedida, em peças separadas, como blusas e shorts, ou em peças únicas, como vestidos e macacões, já que o preto da roupa harmoniza perfeitamente com o preto da meia arrastão e, assim, esta acaba complementando o look sem exageros.
  2. PEGADA ROCKER – por ser praticamente um grito de rebeldia na composição do look, não é à toa que a meia arrastão foi um dos símbolos do movimento punk nos anos 70. De volta à moda atual, é claro que um de seus pares perfeitos são peças com pegada rock n’ roll, como, por exemplo, camisetas de banda, saias de couro e sobreposições.

  1. HI-LO – o conceito de misturar opostos é sempre um bom recurso na hora de tornar seu look mais interessante. Por isso, pra fazer aquele mix certeiro com a meia arrastão, a sugestão é apostar em peças de alfaiataria ou peças com pegada bem romântica, como vestidos florais, saias rodadas (godê) ou até mesmo arrematar o look com um calçado mais informal, como o tênis, por exemplo.
  2. NO DETALHE – pra quem quer aderir à tendência, mas não quer deixar a meia arrastão ser a protagonista, a sugestão é deixá-la aparecer apenas nos detalhes – e isso não quer dizer fazê-la aparecer só nos “buracos” do ripped jeans. Vale apostar em meias arrastão do tipo soquete e deixá-las à mostra na barra da calça, com vestidos longos e, para as mais ousadas, o jeito “duvidoso” e que nem sempre funciona, digamos assim, é mostrá-la na cintura. Se bem que essa última opção, eu dispenso… hehe!E então, vai aderir à tendência da meia arrastão?

Fonte das imagens: ASOS, Fashion Gone Rouge, Vogue USA, Vanity Fair, Kationette, Mail Online, Lolobu, Vienna Wedekind, The Zoe Report, Vintage Virgin, Mihaskinnybuddha, Megan Williams, The Fashion Cuisine, LA Cool et Chic, Es la Moda, Bad Gal Ronnie, Aylin König, Fashion Bloggers, Lookbook

5 Dicas para os Looks das Festas de Fim de Ano

Chegou a hora de celebrar o fim do ano – mesmo que ele tenha sido um pouco complicado, né? – e começar a dar as boas-vindas para o ano novo que já começa a bater a nossa porta.

Nessa época, é inevitável pensar nos looks que vamos usar no natal e réveillon e até quem não costuma ligar muito para o assunto, fica interessada em dar uma caprichada na produção para essa ocasião.

Por isso, mais do que compartilhar looks por aqui, acho que é bacana dividir com você algumas dicas úteis e que realmente funcionam, na prática, nas composições festivas. Vem!

  1. Brilho – que atire a primeira pedra quem não gosta de um tiquinho de brilho! Nós, brasileiras, somos apaixonadas por peças brilhantes, principalmente para comemorações. Se você já escolheu um vestido, uma saia ou uma blusinha brilhante, tá de bom tamanho e pode deixar de lado outros itens assim, para não carregar demais o visual. Mas se seu look é mais clássico e não tem nada brilhante nele, vale a pena em investir em acessórios com essa pegada, como sapatos, bijuterias ou até mesmo uma maquiagem com brilho, pois isso criará um ponto de luz no look e o deixará bem mais interessante. Mas, claro, na medida certa, sem errar a mão e sem exageros!

Conforto é tudo – tá certo que, nós mulheres, vez ou outra fazemos verdadeiros sacrifícios em nome da aparência, seja nos equilibrando em saltos altos demais, em sapatos apertadíssimos ou em roupas muito justas, por exemplo. Mas, gente, não tem nada mais chato e sem graça que passar um momento de festa e alegria… sofrendo! Por isso, pra aproveitar muito cada momento, opte por sapatos amigos de seus pés e por roupas que “abracem” seu corpo com gentileza, que não esquentem demais e que não sejam piniquentas, hehe, já que, vamos combinar, festas de fim de ano costumam demorar bastante…

  1. Sem salto com glamour – já que falei um pouco sobre sapatos no item anterior, outro ponto que vale a pena recordar é que, se você estiver na praia ou no campo, pode ter certeza que salto não é a melhor opção para caminhar na areia/terra/grama. Mesmo informais, chinelos são sim, super bem-vindos para essas situações, sejam eles do tipo Havaianas ou até os moderninhos slides, que vêm ganhando o coração das mais fashionistas. Mas se você é mais clássica e tradicional, a pedida certa é uma charmosa rasteirinha de pedrarias.

  1. Cores não são obrigatórias! – é tradição, é costume, é cultura usar determinadas cores nas festas de fim de ano, não só o branco (quase obrigatório) do ano novo, assim como vermelho ou dourado no natal. Mas, gente, isso não é regra, então, LIBERTE-SE! Você pode – e deve – usar cores que tenham a ver com seu estilo e que te deixem feliz! Por isso, se joga e esqueça da opinião alheia – aliás, um dos melhores anos da minha vida foi quando passei o réveillon de… PRETO! Acredite, de verdade!

  1. Maquiagem intacta – nem vou comentar que a maquiagem não precisa – e não deve – ser na mesma cor da roupa, né? Tenho certeza de que isso você já está cansada de saber, assim como você já sabe que os tons neutros e terrosos, são aqueles que combinam com qualquer produção. Mas, uma dica que quero deixar por aqui é que, na hora de fazer sua maquiagem – ou na hora de pedir ao maquiador para fazer – opte por produtos de longa duração, como base matte, sombra em creme do tipo “tatuagem”, máscara para cílios à prova d’água, batons líquidos matte ou gloss labial de fácil retoque. Ah, sim, pegando esse gancho, leve seu batom na bolsa, já que a noite vai pedir reaplicação com certeza, assim como, para quem tem pele oleosa, carregar consigo lencinhos faciais matificantes pode ser a salvação.

E aí, consegue aproveitar alguma dessas ideias para as festas?

Fonte das imagens: Outfitshunter, Forever21, Women Shoes, Style Estate, Popsugar, Free People, InStyle, Modare, Via Marte, Zaxy, Style me Pretty, Moda Operandi, Chocolate Loveraige, Curves & Confidence

Slides no Verão: Como Usar?

Verão é tempo de pés de fora, às vezes, bem escancarados, né? Acontece que, para esta temporada 2017, os calçados que vêm chamando a atenção não se resumem a sandálias ou rasteirinhas, mas, sim, aos slides.

O que é isso? Bem, até o nome anda meio confuso ainda, de tão nova que essa moda é, já que alguns chamam de mule, outros de open loafers e, a maioria das pessoas, generaliza o termo para slide – tá certo que ainda outras pessoas falam em “slider”, com esse “r” no final.

Sinta-se livre para chamar como quiser esses “chinelinhos” ou “tamancos”, já que, vamos combinar, é muita bobeira se preocupar com o nome que é dado ao calçado, né?

Acho que o mais legal é a gente conhecer os modelos variados que existem e, acima de tudo, conferir algumas dicas de “como usar”. Então, vamos lá? Vem!

Slide tipo “Rider” – se há algum tempo a gente achava esse “chinelo do papai” feio demais, foi só marcas como Puma, Adidas, Givenchy e até Chanel apresentarem seus modelos, assim como a gente vê-los nos pés de famosos como Rihanna, que ele passou a ser considerado uma peça-desejo. Como é um calçado beeeem informal, não funciona para ambientes mais sérios, como no escritório, por exemplo. Mas vai super bem em compromissos casuais, como passeio no shopping ou almoço com as amigas. Para usar esse slide de um jeito atualizado, vale muito a pena apostar em composições hi-lo, ou seja, com roupas mais arrumadinhas ou femininas, ou ainda com jeans, vestidos soltinhos, pantacourt…

Givenchy

Slide tipo “mule” – nessa pegada genderless (sem sexo, unissex) que a moda vive atualmente, este é, certamente, um dos calçados mais legais que a gente “pegou” emprestado dos meninos. Apesar de deixar uma parte dos pés à mostra, eles podem cair bem no trabalho, principalmente quando combinados a roupas de alfaiataria.

Via Marte

Slide tipo “Birkenstock” – talvez um dos primeiros modelos a trazer de volta o gosto pelos chinelos aqui no Brasil (exceto Havaianas, que é amor nacional, né?), estes slides estão em alta há alguns anos e, agora, por conta dessa nova injeção de ânimo nesse tipo de calçado, aparecem também modelos repaginados de “Birken”, principalmente os metalizados. Sem dúvida, é uma opção bem informal, que lembra muito os momentos de férias, né? O ponto legal dele é que casa bem com praticamente tudo, desde pantalonas, vestidinhos e jeans em geral, até mesmo com o biquíni!

Birkenstock

Sem dúvida, além de estiloso, este verão promete ser bem confortável para os pés, né? Ah, vale lembrar que, por aqui, os slides já aparecem com força, inclusive, em coleções de fast-fashion. E aí, você vai usar?

Fonte das imagens: Assessoria das marca Birkenstock, site Via Marte, Givenchy/divulgação, Polyvore, A piece apart, RED REIDING HOOD, Refinery 29, Style Caster, Bloglovin’, The Fashion Tag, Pernille Teisbaek; Honestly WTF, Latest Fashion Trends, Flair Belgie, Asos, Pinterest.