Naturalmente Bonita

O poder do elogio sincero

22.fev.2017

Era 1º de janeiro, acordei ainda sonolenta e com um pouco de ressaca da noite da virada. Olhei para o lado e estava ele, me observando dormir e fazendo cafuné em meus cabelos. Dei um sorriso de lado meio sem graça com minha cara lavada e amassada. Antes que eu pudesse falar algo ele me disse: “você é a mulher mais maravilhosa do mundo”.

Naquele momento percebi o quanto estou ao lado de alguém que me ama acima de qualquer padrão. Sempre estive acima do peso e, em minha adolescência, isso foi motivo para fazer dietas malucas e extremamente restritivas, chorar sozinha por “não ter roupa” que caiba em mim e até por vomitar após o almoço com culpa de ter comido além do que deveria.

Depois de alguns anos fazendo terapia, consegui entender melhor minha relação com meu corpo, a supervalorização do padrão inatingível de beleza pela mídia e o quanto isso me afetou na adolescência e poderia afetar outras meninas. E o que isso tem a ver com o fato de meu namorado me achar “a mulher mais maravilhosa do mundo”?

Não estou querendo pregar que sem a opinião dele eu ficaria mal ou que preciso que alguém me ache maravilhosa. Não. Mas aquela atitude tão sincerona logo pela manhã do dia 1º foi tão inesperada que ativou uma chama extra de auto estima em mim. E se, no auge da minha adolescência, essa chama tivesse sido acesa? Quantas chamas conseguimos acender apenas dizendo um elogio sincero em momentos inesperados? Quantos conhecidos você elogiou hoje? E desconhecidos?

A partir daí comecei a colocar em ação algo que já havia feito em 2016: a pratica do elogio. Me levantei, abracei minha mãe e falei que o cabelo dela estava perfeito com aquele corte. No dia seguinte, no trabalho, elogiei a bolsa da minha colega. Na hora do almoço fiz questão de ir até a cozinha do restaurante elogiar o tempero delicioso da carne seca. E desse dia em diante me prometi acender o máximo de chamas que eu conseguir por onde passar. E você? Já acendeu a chama da auto estima de alguém hoje?

 

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, resenhas com opiniões reais sobre produtos acessíveis e conteúdo sobre autoestima e feminismo. Ana sabe que “estar na moda” é captar a essência do que é tendência e transferir para seu estilo, deixando sua marca em cada peça e independente do tipo de corpo. Hoje trabalha com consultoria de moda e imagem, marketing digital e com produção de conteúdo em seu blog Cinderela de Mentira.

Ana Luiza Palhares

Sempre muito comunicativa, Ana Luiza nunca teve vergonha de mostrar quem é e o que pensa. Adora escrever textos sobre moda inclusiva e empoderamento feminino, hoje produz looks do dia plus size, rese...

5 dicas para se sentir linda na gravidez

17.fev.2017

Fiquei um tempão pensando em como ia começar a abordar o assunto maternidade e autoestima aqui no Naturalmente Bonita, até que me veio o estalo: porquê não começar do começo, isso é, quando a gente descobre que está grávida e não tem ideia de como lidar com o corpo em transformação?

Algumas pessoas já me perguntaram se eu não estranhei a barriga, e posso dizer com toda certeza que de todas as mudanças que a gravidez traz, a barriga é a mais incrível por motivos óbvios. Não tem como estranhar algo tão maravilhoso – e que vai crescendo aos poucos de forma que quando você se acostumou com um tamanho, ela cresce mais um pouquinho e você quase não percebe.

Teoricamente a gravidez é nossa amiga para ficarmos naturalmente bonitas. Dizem que os cabelos ficam mais volumosos e brilhantes, a pele fica com mais viço, o peito fica espetacular. Não sei como foi com vocês, mas comigo não aconteceu NADA disso. Eu fiquei com várias alergias bobas que eu não tinha, meus peitos ficaram um pouco maiores (e não considerei isso uma coisa realmente boa) e meu cabelo na verdade ficou estranho.

Sentir-se bonita na gravidez é um verdadeiro desafio, é muita mudança ao mesmo tempo. Junta com hormônios à flor da pele e, pronto, temos uma combinação difícil de encarar. Mas dá para contornar várias situações, e hoje resolvi contar algumas coisas que me ajudaram nesse tempo:

1 – Aproveite para se cuidar: unha, cabelo, massagem (drenagem é ótima nesse período), ou o que mais você gostar de fazer para relaxar. Aproveite para se mimar bastante e garantir a autoestima lá em cima.

2 – Evite comprar roupas que você não vá usar depois: eu não curto moda gestante, acho que muitas roupas são confortáveis mas não valorizam muito o corpo da mulher e ao invés da mãe se sentir #plena, fica se sentindo um saco de batatas. Sem contar que depois você nunca mais usa essas roupas, né? Eu comprei apenas duas calças jeans gestante, vestidos e blusas foram todos de números maiores que o meu habitual!

3 – Aliás, não mude seu estilo: isso daí foi algo que me sempre me intrigou porque eu simplesmente não me via usando blusas com elástico debaixo do peito ou vestidos com cinto marcando a barriga. Eu sempre curti roupas largas e continuei usando tudo assim na gravidez. Roupas, vestidos, blusas….muita gente ficava meio frustrada porque de certa forma meu estilo “escondia” a barriga, mas eu que não ia usar peças que não tinham nada a ver comigo para que os outros pudessem matar a curiosidade, né? Se você gosta de roupas, coladas, se joga nas peças elásticas como vestidos e saias, vai arrasar!

4 – Não acompanhe grávidas que sejam inalcançáveis pra você: nessa vida de rede social a gente acaba seguindo muita gente pelos mais diferentes motivos. E mesmo sem a gente querer, acabamos nos influenciando. Por isso, muito cuidado com as mães que você segue! É lindo ver a vida perfeita da mãe que engordou 8 kg na gravidez, malhou todos os dias e 1 mês depois de parir já estava linda, magra e maquiada, mas isso realmente te faz bem ou te faz ficar ansiosa porque não está conseguindo fazer a mesma coisa? Se a resposta for a segunda opção, unfollow já, nem que seja temporário enquanto você se ajusta!

5 – Não crie expectativas antes do tempo: sei que é difícil, mas eu sou uma pessoa naturalmente ansiosa e aprender a lidar com as minhas expectativas na gravidez foi uma das coisas mais saudáveis que eu fiz para mim, e acredito que refletiu não só na forma que eu encarei esse período mas também na minha autoestima.

Quais são os seus truques para se sentir linda na gravidez?

Carioca morando em Nova York, mãe do Arthur e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de moda, beleza e autoestima, sempre procurando um equilíbrio saudável entre a vida de mãe e de mulher.

Carla Paredes

Carioca morando em Nova York, mãe do Arthur e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de moda, beleza e autoestima, ...

AH! O Espírito Natalino!

19.dez.2016

Fim de ano tem sempre aquela sensação de ciclo terminando, dever cumprido (algumas vezes nem tão cumprido assim), novas metas, alegrias, festas e confraternizações. Ah! As confraternizações! Festa da empresa, amigo secreto (ou oculto), reunião de família, risadas e o tal do “espírito natalino” pairando no ar. Todo mundo só sorrisos, simpatia e gratidão. Todo mundo?

Eu sempre me questiono porque no mês de dezembro as pessoas ficam mais simpáticas, mais solícitas e gostam de presentear. Já ouvi explicações que “Não é época de brigas” “Estamos fechando um ciclo” “É uma forma de agradecimento pelo ano que se foi”. Okay. Mas e o resto dos meses? Por que toda essa GRATIDÃO surge apenas em UM mês do ano? Sou um pouco chata porque na minha cabeça a parte religiosa do Natal já se foi faz tempo e ficou esta coisa comercial. Com isso, porque instigar este “espírito” apenas nesta época?

Sabe, eu quero entrar no elevador e dar bom dia sorrindo o ano todo. Quero continuar perguntando pro porteiro como anda a vida, dar presentes em datas aleatórias ou mesmo declarar minha gratidão no momento em que sinto vontade. Quero estender esta alegria, este gosto pela vida, essa sensação de dever cumprido a cada etapa que eu concluo, ou mesmo a felicidade momentânea. Sinto em alguns círculos esta obrigação de estar no evento x, de participar da celebração y… mas quer maior celebração do que você vencer/viver mês a mês?

Tá, pode ser que eu esteja problematizando o espírito natalino, mas que tal começar a levar este espírito para o ano inteiro? Sorrir mais vezes, pensar no outro mais vezes. Fazer cestas básicas, presentes para pessoas carentes nos outros meses? Doar sangue, doar roupas, dizer palavras carinhosas e viver uma vida baseada no agora? Com um espírito leve e tranquilo de que você não esperou o final do ano para dizer o quanto que aquela pessoa é importante. Para abraçar após um projeto bem sucedido, para vibrar e dizer: eu me importo com você.

Ah, ficou meio natalino este texto né? HAHAHAHHA Contraditória? Não, apenas com vontade de dizer que a passagem do dia 24 para o dia 25 e de dezembro pra janeiro duram UMA noite. E as pessoas…. essas nos “aturam” ou outros 364 dias do ano.

FELIZ NATAL!

Beijos
Mah

Paulistana de 28 anos completamente apaixonada pela família. Formada em marketing mas escolheu trabalhar com beleza, que é o que lhe encanta. Fala feito louca, ri descontroladamente e quer apenas ajudar as mulheres a se sentirem lindas.

Maraisa Fidelis

Paulistana de 28 anos completamente apaixonada pela família. Formada em marketing mas escolheu trabalhar com beleza, que é o que lhe encanta. Fala feito louca, ri descontroladamente e quer apenas aj...

Eu gosto de você

21.set.2016

Eu namoro faz muito tempo, mas muito tempo meeeeesmo. Porém, quando solteira, sempre pensava nessa história de “Ai vou esperar ele ligar. Preciso ser difícil.” PRECISA MESMO?

Se fazer de difícil é não ligar? É não demonstrar carinho? É fazer a blasé sendo que por dentro a vontade é mandar uma mensagem? Qual o sentido disso?

Sei que vocês podem me falar: “Mah, também eu não posso sufocar a pessoa.” Sim, eu concordo. Mas não demonstrar nenhum tipo de sentimento é frieza demais pra mim. E vou além: é perder tempo da vida. Tempo esse que vocês poderiam conversar sobre os gostos em comum, poderiam falar sobre o novo programa de culinária, poderiam falar sobre a turnê da Beyoncé (que eu espero loucamente aqui no Brasil hahaha).

Talvez a internet tenha facilitado e dificultado as coisas ao mesmo tempo neste ponto. Explico.

Lá em 2000, a gente não tinha Whatsapp para combinar o date. Tá, tinha o MSN porém todo mundo entrava só depois na meia noite (sim, pagava apenas um pulso). Então o que acontecia? LIGAÇÃO! Siiiiim! Usávamos muito o telefone e falávamos horrores. A pessoa interessada ligava, precisava se preocupar com o tom de voz, tinha que passar por quem atendesse o telefone, e depois como conduzir a conversa.

Hoje está mais fácil! Conseguimos falar direto com a pessoa sem passar por ninguém antes; todo mundo tem um celular né? Entretanto, não precisamos pensar na entonação e as vezes, nem nas palavras. Digo as vezes porque eu sempre penso, porém nem todo mundo lê trocentas vezes a mensagem antes de enviar. O contato pode ser direto, mas um tico mais frio não? Saudades ouvir a voz do crush (nunca vou me acostumar que o paquera virou crush) querendo marcar um encontro. E a pessoa pode muito bem não responder na hora, a gente não sabe o que realmente acontece, não escuta a respiração ou as pausas dramáticas.

Aqui vai um parênteses para falar da minha vida hahahahhah. Meu namorado NÃO SUPORTA falar comigo por Whatsapp. Baby (assim que o chamo) sempre me liga quando quer falar algo ou quando eu preciso contar uma história. Então, se é para amenidades usamos o whats, quando é para falar da vida, ligação.

Voltando….

Aí que nesta praticidade de Whats, Facechat, likes e tudo mais, a gente esquece de dar sinais mais concretos. Muitas pessoas preferem se restringir no seu mundo e não demonstrar afeto. Aliás, li sobre isso: estamos nos tornando cada vez mais individualistas achando que apenas o celular basta para nos divertirmos. E ai de quem ligar para conversar! É quase uma AVERSÃO ao contato com os outros, com o mundo externo. Estranho né? Porém eu concordo.

Um “Estou com saudade”, “Lembrei de você”, “Que foto linda” faz falta. Você não é menos ou estará “sendo fácil” por isso. Aproveitando, o que é ser fácil? Demonstrar o que sente? Sentir com intensidade? Então que sejamos as pessoas mais fáceis do mundo! hahaha

Claro que nada disso generaliza, sempre tem quem gosta de dizer o que sente. Porém, senti isso com o passar dos anos nas minhas redes.

A máxima ‘Mais amor, por favor” nunca fez tanto sentido.

fullsizerender

Beijos
Mah

 

Paulistana de 28 anos completamente apaixonada pela família. Formada em marketing mas escolheu trabalhar com beleza, que é o que lhe encanta. Fala feito louca, ri descontroladamente e quer apenas ajudar as mulheres a se sentirem lindas.

Maraisa Fidelis

Paulistana de 28 anos completamente apaixonada pela família. Formada em marketing mas escolheu trabalhar com beleza, que é o que lhe encanta. Fala feito louca, ri descontroladamente e quer apenas aj...

Quer sair bem na foto? Siga as dicas

29.ago.2016

Quem nunca sentiu aquele ~mini desespero~ao perceber que foi marcada em uma foto nas redes sociais? Com as câmeras de celulares sempre a postos para tirar as famosas selfies, é bom estar sempre atenta para fazer bonito na foto.

1- Encontre seu melhor ângulo

Uma dica fundamental na hora de tirar fotos: saiba quais são os seus melhores ângulos e traços. Quer saber como descobrir isso? Pare e se observe-se criteriosamente no espelho, veja em todas as posições: de um lado, de outro, de cima e de baixo. Assim fica mais fácil entender melhor o que funciona para você. Ah, estudar as poses da sua celebridade favorita também ajuda muito.

shutterstock_229543828

2- Não esqueça do cenário

Não dá para sair linda e maravilhosa na foto, enquanto atrás de você tem um ambiente super bagunçado, por exemplo. É bom dar uma conferida no cenário da sua foto para ver se está tudo em ordem e depois é só arrasar.

shutterstock_387628666

3- Olha a postura!

Elegância e confiança. Sabia que você consegue transmitir isso numa foto através da sua postura? A dica é: costas eretas, barriga para dentro e peito para fora.

shutterstock_282822056

4- Sorria, você está sendo fotografado

Aqui o que vale é: quanto mais natural, melhor. Nada de dar um sorrisinho amarelo, congelado e artificial, tá? Aposte em um sorriso sincero e, para isso, um truque interessante é pensar em alguma situação divertida, assim fica mais fácil relaxar e dar um sorriso natural. 😀

shutterstock_77866291

5- Vire de ladinho

Quer parecer mais magra na foto? Os ângulos laterais são a melhor pedida. Você não precisa ficar completamente de lado, é claro, basta dar uma inclinada no corpo. Ah, isso vale para o rosto também, viu? Descubra qual é o seu melhor perfil, depois use e abuse dele.

shutterstock_356223800

6- Luz, câmera, foto

Encontre de onde vem a maior concentração de luz. A dica de ouro é: evite a iluminação vinda de baixo para cima e de cima para baixo porque elas causam sombras indesejadas, que dão um efeito dramático ao seu rosto. Dê preferência a uma fonte de que espalhe a luz para iluminar mais partes do rosto.

shutterstock_125991224

Gostou das dicas? Agora você não precisa mais ter medo de ser marcada em fotos nas redes sociais, não é? Use e abuse dessas técnicas e faça bonito na hora da foto. Beijos. :*

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Naturalmente Bonita

Blog com informações preciosas no cuidado com os cabelos, pele, unhas e maquiagem, além de muitas novidades em moda, produtos e lançamentos de beleza!

Carregar Mais