Como desembaraçar os cabelos sem quebrar os fios

Sempre tive um problema muito sério com o desembaraçar dos meus fios. Faço luzes há pelo menos 10 anos e quem faz luzes sabe que, se tem um momento tenso na hora de cuidar do cabelo, é justamente desembaraçar os fios. É natural que com o processo de descoloração o cabelo fique um pouco mais poroso e ressecado e isso dificulta bastante na hora de desembaraçar, o que acaba fazendo com o que o cabelo quebre.

Já estava conformada com essa dificuldade na hora de desembaraçar o cabelo, mas eis que conheci a escova Michel Mercier, uma escova que promete – e cumpre – desembaraçar o cabelo de maneira fácil, sem dor e evitar a perda e quebra dos fios. Isso porque a pouca tração e a massagem aplicada no couro cabeludo proporcionam esse resultado para os fios.

As escovas Michel Mercier possuem 32 alturas diferentes em suas 428 cerdas. Elas estão disponíveis em 3 versões:

– A escova de madeira, fabricada com madeira italiana de reflorestamento finamente trabalhada;
– A escova Anti-Slip, com exclusivo cabo antideslizante;
– E a Pack and Go, ideal para viagem, sem cabo e que cabe perfeitamente na bolsa.

Um ponto muito importante é que cada uma das escovas está disponível em 3 tipos de cores diferentes, que se referem ao tipo de cabelo que ela é indicada: para cabelo fino, médio ou grosso.

É essencial a escolha correta da escova, pois as cerdas são pensadas para cada tipo de cabelo: para os finos as cerdas são bem molinhas, para cabelos médios, um pouco mais firmes e para fios grossos, bastante firmes. Na dúvida, pergunte para seu cabeleireiro qual é o seu tipo de cabelo antes de fazer sua escolha.

O meu cabelo é médio, então as escovas Pack and Go e Anti-Slip vieram na cor verde, e a de madeira na cor marrom.

Um ponto bem interessante para falar sobre a Pack and Go é que, já que ela é uma escova pensada para se levar na bolsa, em viagens e afins, ela vem com uma tampinha de acrílico justamente para proteger as cerdas nessas situações de transporte. Achei esse cuidado muito bem pensado por parte da marca.

Importante falar que as escovas são indicadas para todos os tipos de cabelo: lisos, ondulados, cacheados e crespos, e também podem ser usadas tanto por adultos como crianças.

Desde que passei a usar as escovas Michel Mercier, percebi o meu cabelo bem menos quebrado e a dificuldade na hora de desembaraçar reduziu praticamente a zero!

Para quem se interessar, as escovas Michel Mercier estão disponíveis para compra no site da Bio Extratus. É só clicar aqui e escolher a escova adequada para o seu tipo de cabelo e ser feliz na hora de desembaraçar os fios.

 

Espero que tenham gostado da dica! Um beijinho!

Como ter um cabelo vermelho bonito e saudável!

Oi, pessoal… Estou de volta aqui no Naturalmente Bonita para mostrar e contar todos os detalhes desse meu novo hair. Sim, aderi a moda Ariel e deixei meus fios com um tom de vermelho incrível.

Tenho certeza que muitas de vocês já irão perguntar: qual tinta você usou? Aí é que vem a surpresa! Não foi tinta e sim a Máscara Colorante Vermelha que a Bio Extratus criou! Vamos por partes para eu explicar como funcionou esse produto no meu cabelo para que chegasse nesse tom Ariel, rsss…

Eu havia mudado a cor do meu ruivo para um tom de 8.66 (usei OX vol. 20). De um ruivo acobreado, passei para um ruivo mais claro. Muito feliz com o novo visual, me sentindo mais jovial e com uma segurança totalmente de poder! Foi ótimo passar por essa mudança!

Mas, como sempre digo, o cabelo ruivo exige um grande ritual de cuidados para que o desbotamento da cor não aconteça de forma acelerada. Fui em uma viagem para o exterior, não cuidei dele como deveria e o resultado vocês já imaginam qual foi, né? Pontas ressecadas e com aspecto sem brilho da cor.

Foi aí que usei a Máscara Colorante Vermelha da Bio Extratus, para reavivar minha cor de uma forma rápida e surpreendente! Acreditem se quiser, mas esse cabelo novo e poderoso você pode ter sem sair de casa. A máscara é superprática de aplicar e você pode conferir isso no vídeo lá embaixo.

Outra novidade é que fui convidada para estampar a campanha de lançamento do produto, o que me deixou muito feliz pelo fato de eu ser embaixadora da marca e estar em total sintonia com a equipe. Agora vocês irão me ver por aí, segurando a Máscara Colorante Vermelha, rsss… Bom, eu voltarei em outro post contando os detalhes de como funciona o produto após a utilização. Na verdade, eu estou conhecendo o funcionamento dele no meu cabelo para detalhar a experiência e poder ajudar vocês com várias dicas.

 

Então, assistam ao vídeo e fiquem ligadinhas aqui no blog Naturalmente Bonita!

 

Bjinhos…

Como cuidar dos cabelos com raiz oleosa e pontas secas

Hey amiga, você tem a raiz do cabelo oleosa e as pontas secas? Conheço bem essa realidade! Aliás, o povo brasileiro sabe bem o que estou falando… ôôôô povo pra ter misturas de raças neh rsrsrs. Eu sou prova disso. Metade japa e metade brasileira.

 

E com essa mistura toda, o meu cabelo não é lisinho como dos “japas de verdade”. Ele é todo ondulado e, por consequência, tenho um cabelo misto: raiz oleosa e pontas mais secas, agora mais ainda por ter descoloração. Depois de 32 anos de experiência (tô ficando madura hahaha) posso dizer que aprendi a lidar com o meu cabelo, passei a entender como ele funciona e quais produtos são mais adequados. E nem sempre usar uma linha completa é o indicado para o seu cabelo! Para o meu, especificamente, desenvolvi a #MisturinhaDaJapa. Misturo várias linhas pra deixar do jeitinho que gosto. Na #MisturinhaDaJapa eu faço o seguinte:

 

 

#Passo 01

Uso a primeira e segunda mão de shampoo adstringente, aqueles transparentes que limpam bem a raiz e controlam a oleosidade do couro cabeludo. Sou megafã do shampoo Jaborandi, mas a Bio Extratus possui tb outras linhas ótimas pra isso (já tô preparando as dicas pra outro post).

 

#Passo 02

Na terceira mão de shampoo, opto por um mais hidratante, geralmente eles são perolados pra tratar as pontas que são mais ressecadas. Eu escolhi o shampoo da linha Spécialiste Resgate.

 

#Passo 03

Depois de lavar, entro com máscara ou banho de creme. Você já sabe, mas vale lembrar, aplicar somente no comprimento dos fios, nada de passar na raiz. Meus preferidos são da linha Pós-Química e da linha Queravit.

 

#Passo 04

Pra fechar as cutículas dos fios, mesmo que você aplique a máscara é importante usar condicionador. Pode ser da mesma linha da máscara.

 

#Passo 05

Se eu não faço escova e deixo secar naturalmente o cabelo, aplico um finalizador. O que tô usando agora é da linha Botica Cachos, Now Poo-Low Poo. É MARAVILHOSO e deixa o meu cabelo com efeito “Gisele Bündchen” rsrsrs. E, se faço escova, finalizo com óleo de Argan e Cártamo.

 

No vídeo eu conto mais detalhes:

Essa é minha misturinha básica para raiz oleosa e pontas secas, que pode funcionar pra você também. De tempos em tempos, vou trocando as linhas. Mas vale lembrar que cada cabelo reage de uma maneira, o importante é você “entender” o que ele se adapta mais.

 

Dica bônus: se você não sabe os produtos adequados para seu cabelo, consulte um ponto de revenda da Bio Extratus na sua cidade e se informe sobre a Análise Capilar. Existem consultoras de beleza que podem te ajudar nessa missão!

Bjokas da Japa e até a próxima :*

Como cuido do meu cabelo durante viagens

Sempre que vou viajar, levo comigo alguns produtos de beleza que vão me manter segura e confortável em meu destino. A ideia é sempre curtir ao máximo o local e explorar cada cantinho, sem me preocupar com os cabelos ou com a pele. E nessa última viagem não foi diferente. Visitei Orlando com meus pais e meu irmão e, sabendo que teríamos parques e outlets para passear, escolhi com antecedência os produtos que seriam meus verdadeiros companheiros de viagem.

O primeiro deles, que me acompanha de 10 em cada 10 viagens, é o Creme de Silicone e Tutano, da Bio Extratus. Ele é um dos meus finalizadores favoritos da marca, o que mais me dá confiança. Isso porque tem ativos que hidratam os fios e os protege de ações externas, que nessa viagem seriam bem agressivas. Peguei desde calor intenso de meio dia, com sol forte, até muito vento e friozinho à noite. Ele realmente blinda o cabelo para que eles não sofram com esses fatores. Me vi 7 dias livre de secador, chapinha e babyliss, deixando os fios bem naturalmente bonitos.

Entre um brinquedo e outro, meu cabelo acabava embolando inteiro, principalmente na parte de baixo, próximo à nuca. Levei todos os dias na bolsa a escova Pack and Go, da Michel Mercier. Assim como os outros modelos da escova, essa versão pocket é ótima porque desembaraça os fios sem quebrá-los e sem doer o couro cabeludo. Me senti livre pra ir a quantas montanhas russas queria, quantas vezes tinha vontade, sem criar um ninho de mafagafos na cabeça. É nítido nas fotos do parque o quanto os fios estavam soltinhos e macios.

Para lavar os cabelos, levei alguns produtos práticos da linha Queravit. Em mudanças de temperatura, meu cabelo tende a ficar mais oleoso na raiz. Levei o Shampoo Antirresíduos que, por fazer uma limpeza profunda, deixava os fios bem soltinhos e limpos de verdade.

Alternei com o Shampoo Hidratante Queravit, que traz hidratação sem tirar a sensação de limpeza, sabe? Diminui o atrito dos fios mas os deixa soltinhos, da melhor forma possível. Levei também o condicionador da linha para selar as cutículas capilares e uma máscara “desmaia” cabelo, superprática e ótima para ter com a gente em viagens.

Esses produtos me mantiveram confortável e livre para curtir minha viagem sem medo de ser feliz e sem deixar os fios desprotegidos.

 

E vocês? O que costumam levar quando viajam? Comentem abaixo!

Clube das Cabeludas Especial – Série sobre Transição Capilar

No ano passado, recebemos centenas de depoimentos de mulheres de todo o Brasil que estavam passando pela transição capilar e que gostariam de fazer o “big chop” com o Clube das Cabeludas. Nossa websérie foi criada em parceria com a Bio Extratus para inspirar mulheres a fazerem a transição e assumirem seus cabelos crespos e cacheados naturais.

Dentre todas as emocionantes mensagens recebidas, selecionamos uma história que consideramos inspiradora para presentear a modelo com o corte de cabelo e a participação no primeiro episódio especial do programa. Conheçam a Manu, nossa musa carioca, que veio de São Francisco de Itabapoana (RJ) até São Paulo, para dar adeus à progressiva e descobrir a liberdade de ter de volta seu cabelo cacheado natural.

Ela é atleta, vegana e frugívora. Foi escolhida, dentre diversas mulheres do Brasil todo, por uma causa nobre: divulgar o trabalho com o Santuário Salvando Vidas, que abriga mais de quinhentos animais, sobreviventes de maus tratos.

Uma pesquisa de 2012 revelou que 70% das mulheres brasileiras com cabelos crespos e cacheados alisavam os fios. Muitas vezes, o processo de alisamento químico começa cedo. “Aos nove anos minha tia me levou para fazer a primeira química no cabelo”, conta. O objetivo era “reduzir o volume e soltar os cachos”, relembra Manu. Com o tempo, o cabelo começou a alisar e, dos quinze aos dezenove anos, ela usou progressiva, escova e chapinha, o que causou danos ao cabelo, que se tornou poroso, frágil e quebradiço. Não é pra menos, já que os processos químicos constantes, somados ao uso da chapinha e do secador, prejudicam a saúde capilar.

Em 2017, após aderir a uma alimentação frugívora e vegana natural, baseada no consumo de frutas e de vegetais, a Manu sentiu que também precisava transformar também a relação com o próprio cabelo. Ela não sabia o que fazer, mas estava decidida a parar com o alisamento. Conforme o cabelo foi crescendo, a dupla textura (raiz crespa e pontas alisadas) começou a incomodá-la. Foi aí que surgiu a oportunidade de participar do Clube das Cabeludas, com o cabeleireiro e parceiro do programa Charles Motta.

 

Confira o vídeo dessa linda transformação:

 

Acompanhe o perfil da Manu e do Santuário no Instagram.

Você também está passando pela transição capilar? Conte para a gente nos comentários!