Naturalmente Bonita

Finalização para Diferentes Tipos de Cabelos

24.jul.2020

Finalização de cabelos é um assunto que pode render uma eternidade de variações, e inúmeras dicas! Não importa qual o seu tipo de cabelo, você pode ter certeza vai achar uma tonelada de opções de finalizações, com os mais diferentes tipos de produtos. 

Pedi para algumas embaixadoras de Bio Extratus para compartilharem com a gente as suas melhores dicas de finalização. Senta aí, pega um cafézinho (ou aquele drink preferido) e espero que vocês gostem das dicas super completas que elas (e eu também apareci no meio) deram. 

Finalização para Diferentes Tipos de Cabelos Embaixadoras Bio Extratus

Carla Paredes – finalização para cabelo ondulado com descoloração

Meu cabelo é um ondulado com personalidade própria (e cada dia tá de um jeito dependendo do jeito que eu durmo, do vento que bate, da quantidade de vezes que eu passo a mão nele, etc), e isso me dá diferentes oportunidades de finalizações. Vou dividir algumas que eu gosto.

Se eu quero secar com o secador, gosto muito de usar o finalizador Shitake com termoproteção ou o finalizador Pós Química. Ambos protegem os fios do calor do secador, mas eu costumo usar o finalizador Shitake quando seco com escova, pois ele deixa os fios bem alinhados. Já o Pós Química é ótimo para secar com as mãos, por ele ter um peso bem adequado para o meu tipo de cabelo, deixa as ondas bem definidas e alinhadas. Não importa qual deles eu use ou quase técnica de secagem eu faça, o processo é o mesmo: depois do banho, quando meu cabelo está úmido quase seco, eu boto um pouco de finalizador na mão e espalho da altura das orelhas até as pontas.

Outra finalização que eu amo é com a gelatina da linha Botica Cachos, e costumo usá-la quando quero o cabelo com uma definição melhor e mais natural. Ela tem uma fixação leve mas eficiente para segurar os cachos. Uso quando o cabelo está quase seco, passo o produto na mão e vou amassando, sempre debaixo para cima. 

Ana Luiza Palhares – finalização para cabelo liso e com descoloração

Para mim, o melhor finalizador da Bio Extratus nesse momento é o Resgate. Ele é um bom finalizador porque trata bem o fio e repõe a massa que a gente perde com a descoloração.

Geralmente eu aplico assim que saio do banho. Tiro o excesso de água com uma toalha, separo o cabelo no meio, aplico o finalizador e penteio com a escova Michel Mercier. Muitas vezes deixo ele secar naturalmente e já tenho um resultado legal, mas com secador e babyliss também tenho um resultado pleníssimo.

Maraisa Fidelis – finalização para cabelo crespo com descoloração

Gosto de fazer fitagem com o finalizador Botica Cachos. Com o cabelo quase seco, começo pela parte de traz e faço essa fitagem, penteando o cabelo com os dedos para estimular os cachos no fio. Depois seco com secador e difusor e com o cabelo seco, passo óleo de argan e cártamo.

Outras linhas que amo usar para finalizar os cabelos, em ordem de preferência: Linha Umectante, Spécialiste Resgate e Cachos e Crespos

Joana Cannabrava – finalização para cabelo alisado quimicamente

Se eu quero uma finalização natural, deixando os fios secarem naturalmente, eu gosto de usar o creme de silicone com tutano. Para mim, ele é o melhor para situações de praia/piscina e o melhor para trazer uma secagem com mais movimento. 

Quando eu quero secar com secador e deixá-lo mais liso e com brilho, eu gosto do Spécialiste Resgate porque ele atende muito bem as necessidades do meu cabelo. Como ele tem um peso ideal para o meu cabelo, as pontas ficam mais definidas e o cabelo em geral com menos frizz. Gosto de usá-lo sempre antes de secadores ou chapinhas para cuidar do fio. 

Nathalia Ferreira – finalização para cabelo liso com coloração

Na hora da finalização, não abro mão de usar o óleo de argan e cártamo da Bio Extratus. Aplico sempre pela manhã e antes de dormir, focando nas pontas que, geralmente, é a região mais ressecada dos fios danificados.

Com ele, consigo promover movimentos e brilho em todo o comprimento dos fios. É realmente incrível o arremate final que esse produto proporciona, principalmente, para quem busca mais saúde aos fios que passaram por processos químicos, como descoloração total, que foi o meu caso quando mudei para o vermelho.

Mantendo um ritual de cuidados na rotina cotidiana, é super possível ter um cabelo colorido sempre em dia e com aspecto saudável. Essa é minha dica, óleo de Argan e cártamo todos os dias.

Joicy Eleini – finalização para cabelo crespo e livre de químicas

Gosto muito de duas finalizações, que uso muito! Uma delas é a finalização blowout, usando secador e deixando o cabelo sem definição. Gosto dela porque meu cabelo não tem definição por si só. Mesmo quando eu estimulo a definição, ela não dura muito tempo, então não sou muito apegada. 

A finalização de blowout faz com que o comprimento do meu cabelo apareça mais, porque ele não encolhe muito, então eu consigo ver o tamanho aproximado do meu fio. Para esse tipo de finalização eu costumo usar o finalizador da linha Cachos e Crespos, porque acho ele encorpado e meu cabelo fica bem estruturado. Eu deixo o finalizador absorvendo por meia hora, no mínimo, e com o secador eu vou puxando as mechas com a mão. Essa finalização é muito boa para o day after, porque consigo revitalizar meu cabelo com facilidade. Depois dessa finalização, eu costumo usar o óleo de argan e cártamo no comprimento e pontas para dar brilho. 

A segunda finalização é mais simples e funciona como uma fitagem. Não faço uma fitagem estruturada porque, como falei, meu objetivo não é definição. Passo o creme no cabelo solto – geralmente o creme de silicone com tutano – até sentir que todo o cabelo está coberto por creme.  Como ele é leve na consistência, não pesa no meu cabelo e por ser altamente nutritivo, ele atende minhas demandas. Depois disso, eu uso a gelatina da linha Botica Cachos, fazendo uma espécie de fitagem nas mechas mais aparentes e deixo o cabelo secar naturalmente. Caso a raiz continue úmida, eu uso o secador para estimular mais o volume e deixá-lo soltinho.

Quer saber mais sobre finalizações? Então vem assistir essa live que rolou no insta da Bio Extratus com muitas dicas mais! 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Bio Extratus (@bioextratus) em

Carla Paredes

Carioca morando em Nova York, mãe do Arthur e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de moda, beleza e autoestima, sempre...

Produtos Bio Extratus que Você Precisa no Inverno

19.jun.2020

Nem parece, mas o inverno chega esse mês. E com a estação mudando, em muitos lugares do Brasil nossa pele e nossos cabelos costumam apresentar necessidades específicas para essa época do ano. 

O clima fica mais seco, os banhos mais quentes, secamos mais o nosso cabelo com secador, etc. Nosso corpo acaba respondendo à todos esses fatores externos e o que podemos fazer para diminuir os danos, é prestar atenção e tratar dessas áreas com cuidado e atenção.

Pensando nisso, resolvi fazer uma lista de produtos da Bio Extratus que podem ser seus maiores aliados no inverno! 

1 – Botica Propomel

Quem não fica com lábios ressecados e rachados no inverno? Cotovelos e solas dos pés também costumam sofrer mais nessa época do ano. Por isso, não poderia deixar a pomada Propomel de fora dessa lista. 

A combinação da hidratação do mel silvestre com os efeitos cicatrizantes da própolis faz com que esse produto seja multifuncional e perfeito para usar em áreas específicas. Não é preciso muito produto para espalhar bem, então, não ache que a embalagem pequena não vai render. Na verdade, o tamanho da embalagem faz com que ela seja maravilhosa para levar para tudo quanto é canto e aplicar o produto sempre que necessário.

O resultado são áreas hidratadas e cicatrizadas de forma eficiente. Se for para escolher só um aliado de inverno, eu iria sem dúvidas na Propomel

2 – Creme Hidratante Corporal Botica Lavanda

Não tem como falar de inverno e não falar de creme hidratante, né?  

A linha Botica Lavanda combina as propriedades da Oliva (que hidrata), da Lavanda (relaxante) e do Hydromanil, um hidratante que mantém a umidade natural da pele, com ação imediata e duradoura.  Então, pode esperar uma pele macia, cheirosa e hidratada por bastante tempo. 

Se você é adepta de uma rotina de creme depois do banho, não tem como ficar sem esse. E caso você esteja sentindo uma necessidade de hidratação mais intensa, a linha Botica Lavanda conta também com a manteiga corporal. 

3 – Doses de 60 segundos

Eu não sei vocês, mas no inverno eu fico com menos vontade de fazer o ritual dos banhos de creme. Só de pensar em esperar os minutos para o produto agir e depois voltar para o banho me dá calafrios. Então, todo inverno eu acabo usando muito mais as doses de 60 segundos.

Elas, que na verdade potencializam os banhos de creme de suas próprias linhas (isso é, quando você usa a dose + o banho de creme da mesma linha o resultado é muito mais incrível), mas também podem ser usadas isoladamente. Minhas preferidas são a manteiga de abacate, a dose Resgate e a dose Queravit

4 – Kit Anticaspa e Antiqueda

A caspa pode acontecer por inúmeros fatores. Stress, genética, consumo de alimentos gordurosos… Mas o inverno também pode ser responsável pelo aparecimento dela. É inegável que a água quente, apesar de deliciosa para o corpo, não é muito amiga dos cabelos. Ela resseca o couro cabeludo que, por sua vez, passa a produzir mais sebo, elevando a oleosidade. Quando a temperatura fica mais baixa, também é comum espaçar mais a lavagem dos cabelos, o que faz com a oleosidade fique concentrada por mais tempo. Por isso tudo, não é de surpreender que o aparecimento da caspa se dê mais nessa estação do ano. 

foto: @heynicolev

A combinação do shampoo + loção é imbatível para quem sofre com essa questão. Com ativos como cevada (que hidrata e condiciona), a nogueira (antiseborréica), hortelã (ativa a circulação) e a fórmula exclusiva Hi-Green (que trata a caspa e a queda), esses dois produtos são grandes aliados. 

E você? Tem algum preferido para o inverno?

Carla Paredes

Carioca morando em Nova York, mãe do Arthur e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de moda, beleza e autoestima, sempre...

Como Evitar mãos e pele ressecadas – Lave as mãos!

4.Maio.2020

Como você já deve saber a essa altura do campeonato, higienizar as mãos é uma prática essencial em tempos de coronavírus. Lavar as mãos com sabão é uma das ações mais recomendadas pela OMS para evitar o contágio. Mas outras práticas que estão sendo muito adotadas são o uso do álcool em gel, por exemplo. Principalmente ao tocar em superfícies externas, como botões de elevador, maçanetas, etc.

lave as mãos

Apesar desse hábito ser muito positivo, talvez muitas de vocês já estejam notando um certo ressecamento nas mãos, certo?

Isso acontece porque tanto o álcool em gel quanto o sabonete, quando usados com frequência, podem ressecar a pele. O que acontece é que além de tirar as impurezas, esses produtos também removem a oleosidade natural da pele, causando o ressecamento.

Mas já que o recomendado é não diminuirmos o uso de produtos de limpeza, o jeito é usarmos esse momento para focarmos mais na hidratação da nossa pele. 

Para quem quer evitar o ressecamento das mãos, algumas práticas boas de serem adotadas são:

– Usar creme hidratante nas mãos depois de lavá-las. Assim que terminar de lavar com sabonete, de preferência use um creme com hidratação profunda e que mantenha a umidade natural da pele depois.

lave as mãos

Se você está procurando um creme, a dica que eu dou é o creme hidratante da linha Botica Lavanda. Além das propriedades antissépticas, antioxidantes e relaxantes da lavanda, conta também com a hidratação potente da Oliva e um ativo chamado Hydromanil®, que mantem a umidade natural da pele, com ação imediata e duradoura.

– Use o creme hidratante depois de passar o álcool em gel também, é só esperar o álcool secar totalmente da sua mão, e só então aplicar o hidratante. 

– Ao enxugar as mãos, evite esfregar demais. Isso pode agravar ainda mais o ressecamento. 

– É sempre OU sabonete OU álcool em gel. Usar os dois juntos pode ressecar ainda mais a pele. Se tiver a possibilidade de escolher, escolha sempre água e sabão. 

Caso sua pele já esteja ressecada e até mesmo descamando, uma outra coisa que pode te ajudar é um outro produto da linha Botica chamado Propomel. É uma pomada hidratante que age para combater as irritações da pele usando as qualidades nutritivas do mel e as propriedades cicatrizantes do própolis. 

E aí? Como você está fazendo para manter as suas mãos hidratadas? 

Carla Paredes

Carioca morando em Nova York, mãe do Arthur e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de moda, beleza e autoestima, sempre...

Mulheres com Cabelos Grisalhos – Ainda é um Tabu?

9.mar.2020

Há não muito tempo, cabelos grisalhos eram quase um tabu. Eram o envelhecimento da mulher chegando no seu auge, e consequentemente, a ideia que a mulher estava perdendo seu valor e até mesmo a sua beleza.

Hoje esse quadro mudou. E fico feliz de ver cada vez mais mulheres trazendo esse assunto para a roda, desconstruindo esse medo do envelhecimento e assumindo os cabelos grisalhos com orgulho, estilo e muita versatilidade. 

Eu ainda não tenho cabelos brancos, então não consigo dar dicas em primeira pessoa para vocês. Mas a Rosana Maia, que acompanha o projeto, o Papo Sobre Autoestima, e está sempre perto de nós, acabou de passar por uma transição dessas. Então, quis entrevistá-la com algumas das perguntas mais comuns que já ouvimos sobre esse assunto. Se você tem alguma dúvida, então vem cá!

Por quê você decidiu fazer a transição para os cabelos grisalhos?

O principal motivo é que eu não aguentava mais o ritual de pintar a raiz toda a semana. Eu achava um absurdo gastar tanto para pintar a raiz. Quando eu fiz 50 anos, eu comecei a tirar o peso de tanta coisa que não tinha tanta importância na minha vida, e essa é uma delas.

Eu sou uma pessoa considerada vaidosa, gosto de me cuidar e estar sempre arrumada, mas o cabelo pintado já não me cabia mais. A minha decisão de parar de pintar aconteceu quando eu me olhei no espelho depois de 3 semanas sem retocar a raiz. Olhei no espelho, para aquela raiz branca e pensei: “quer saber? Chega!”

grisalhos

 

Quanto tempo demorou para você sair dos cabelos pintados para chegar ao resultado de hoje?

Eu parei de pintar em Maio de 2019. Ou seja, já tem 10 meses que eu assumi os cabelos grisalhos. 

grisalhos

 

Como é o processo de sair dos cabelos pintados para o cabelo grisalho?  

Primeiro eu procurei informação em grupos sobre o assunto, que debatiam técnicas e métodos. Uma dessas técnicas é cortar bem curto, tirando todo o resquício de tinta e deixando o cabelo crescer com a cor natural. Eu preferi descolorir a parte pintada do meu cabelo e deixá-lo do tamanho que estava.

 Como eu pintava meu cabelo de castanho, o contraste entre a raiz branca e o cabelo pintado era grande. E apesar de eu estar muito certa e confortável que o cabelo com duas cores bem diferentes fazia parte do processo, muitas pessoas reparavam e outras tantas se sentiam até mesmo desconfortáveis. Achei que seria mais fácil passar por essa fase com um visual menos contrastante, e já tinha ouvido falar dessa técnica de descolorir a tinta e gostado dos resultados.

Quando estava com uns 4 ou 5 dedos de raiz, eu fui em um salão para fazer isso. E recentemente eu cortei bem mais curto e uniformizei as cores. 

grisalhos

 

Qual das etapas desse processo você achou mais desafiadora?

O começo. Quando decidi que queria assumir os cabelos grisalhos, eu fiquei muito ansiosa para já ficar com a cor que eu desejava. Comecei a seguir pessoas, juntar fotos de referência, etc. Mas acredito que ver o cabelo sendo motivo de debate por conhecidos e desconhecidos pode ser um desafio para muitas mulheres. 

 

Como é feita a manutenção dessa “cor”? Dá muito trabalho? Dá mais trabalho que um cabelo pintado? 

Eu optei pelo método mais trabalhoso, isso é, descolorir, pintar e ir tratando. Cabelo descolorido exige muito cuidado, então longo desses 10 meses tive que reforçar os cuidados e a hidratação.

Agora estou aprendendo a conviver com um novo cabelo, pois o meu cabelo grisalho é completamente diferente do cabelo que eu tive a minha vida toda. Hoje eu convivo com diferentes texturas, que é a do meu cabelo “antigo”(que ainda têm alguns) e as diferentes texturas do “novo”.

Estou descobrindo produtos que funcionam para as características desse novo cabelo e também optei por fazer uma química bem suave apenas para nivelar um pouco as texturas e facilitar mais a minha vida na hora de cuidar.

Eu lavo a cabeça duas vezes na semana, em uma dessas vezes eu costumo matizar o cabelo com uma máscara matizante cinza. As vezes eu gosto de botar os óleos da Bio Extratus na máscara matizante, para dar uma hidratada enquanto desamarelo o cabelo. Também procuro usar sempre shampoos, condicionadores e máscaras brancas, também para evitar o amarelado. E é assim que eu faço a manutenção dessa “cor”.

grisalhos

Uma linha que pode funcionar muito bem para cabelos grisalhos é a Matizante. Em especial, a máscara matizante cinza. Outro produto Bio Extratus que pode ser maravilhoso para os seus cabelos grisalhos é o shampoo cabelos grisalhos.

 

Tem alguma dica que deu muito certo contigo que você queira compartilhar?

Mergulhei no Youtube, pois tem muito tutorial para cabelos grisalhos por lá! O Pinterest tem muitas referências capilares de grey hair. Tem muita opção, para os mais diferentes tipos de cabelo!

 

Algum recado para quem está com receio dessa mudança?

Para quem tem medo de deixar os cabelos grisalhos e parecer mais velha ou envelhecida, não acredite nisso, é uma lenda! O cabelo não traz nada que você já não seja, o grisalho (ou branco) é só mais uma cor. E o maior pulo do gato que eu percebi é que o corte faz toda a diferença, é o que vai deixar tudo mais moderno e jovial. A natureza é sábia, cada cabelo grisalho é único. Alguns são mais platinados, outros têm subtons de cinza, alguns têm reflexos dourados, e todos são lindos! 

 

E aí, tem mais alguma dúvida que você queira perguntar para a Rosana? Topa encarar a transição também? Conta pra gente nos comentários!

Carla Paredes

Carioca morando em Nova York, mãe do Arthur e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de moda, beleza e autoestima, sempre...

Bio Extratus é bom?

3.fev.2020

“Bio Extratus é bom” é provavelmente uma das perguntas que mais ouvimos desde que viramos embaixadoras digitais da marca. Ao procurar sobre a marca no Google, essa é uma pergunta que também surge de diferentes formas.

bio extratus é bom

Bem, eu só trabalho com quem eu acredito e gosto, então responder que Bio Extratus é bom pode parecer meio imparcial. Ao mesmo tempo, todos os eventos que fizemos e Bio Extratus patrocinou – como os piqueniques ou os fins de semana – muitas das nossas leitoras passaram a conhecer melhor os produtos e, desde então, os feedbacks são incríveis.

Mas vamos deixar de blá blá blá e responder….Afinal, Bio Extratus é bom?

bio extratus é bom

Lembrando que essa é uma amostragem muito pequena que pegamos de comentários que foram feitos no nosso grupo do Facebook, onde quem experimentou deu opiniões mais completas. Se a gente for mostrar a quantidade de elogio que a gente recebe por direct do instagram, esse post não acaba hoje. 

Mas além da opinião pessoal, eu queria dar mais uns motivos para você, que está querendo saber se Bio Extratus é bom mesmo. 

Porque não adianta ter uma marca que faz maravilhas pelo seu cabelo se, no fim, ela não faz bem para o ambiente. Ou se a verdade da marca é mais oportunista do que oportuna. Então, segue aqui mais uns motivos que eu acho muito relevantes para quem está buscando essa resposta:

1 – Bio Extratus não realiza teste em animais

Independente se você é militante pelas causas animais ou não, a verdade é que animais não precisam sofrer para que a gente usufrua de produtos de beleza. Seus produtos não são testados em animais na sua fábrica.

2 – A fábrica da Bio Extratus é ecologicamente sustentável

Já rolou post sobre isso por aqui, onde foi explicado como a marca investiu no maior sistema privado de energia fotovoltaica (isso é, a eletricidade é criada com a energia da luz solar, uma energia completamente limpa e sustentável) do país ou como eles criaram um sistema de última geração para reaproveitar a água. Existe um lago lindo no meio da fábrica, onde é possível ver muitos peixes nadando, que é todo feito de água de reuso. É impressionante e lindo ver o comprometimento com a verdade da marca. 

3 – Falando em verdade da marca

Não é só no quesito sustentabilidade que a verdade da marca se faz presente. Em tempos onde marcas se apropriam de causas para vender mais, nós, como embaixadoras digitais, vemos a preocupação real da Bio Extratus com inclusão, representatividade e respeito às individualidades de cada embaixadora. Se você se preocupa com isso, ta aí mais um motivo que merecemos dar um pontinho para a marca. 

 

Espero que esses argumentos tenham ajudado quem quer que tenha vindo parar aqui depois de ter procurado saber mais sobre a marca. E quem já conhece, gosta e confia, que tal ajudar a engrossar o coro? 😉

Carla Paredes

Carioca morando em Nova York, mãe do Arthur e blogueira do Futilidades. Fala principalmente de moda, beleza e autoestima, sempre...

Carregar Mais